Etiópia Sedia Simpósio para Combater a Discriminação Relacionada à Lepra

TÓQUIO, 20 de setembro de 2013 /PRNewswire/ -- Em 18 de setembro, foi realizado em Adis Abeba, Etiópia, um simpósio internacional sobre o fim da discriminação relacionada à lepra. Patrocinado pela The Nippon Foundation, o simpósio reuniu cerca de 200 pessoas afetadas pela lepra, especialistas em direitos humanos e representantes de ONGs e de órgãos internacionais de 13 países, incluindo oito nações africanas.

Na cerimônia de abertura, o primeiro-ministro da Etiópia, Hailemariam Desalegn, anunciou que o governo iria tomar mais medidas para melhorar a qualidade de vida das pessoas afetadas pela lepra, enquanto o presidente da Nippon Foundation, Yohei Sasakawa, disse: "O maior desafio é pôr fim a séculos de ignorância, preconceito e discriminação que cercam a lepra".

O simpósio é o terceiro de cinco organizados pela The Nippon Foundation em diferentes regiões do mundo para promover a implementação de uma resolução da ONU sobre a eliminação da discriminação contra as pessoas afetadas pela lepra e seus familiares. A resolução, juntamente com princípios e diretrizes que a acompanham, foi aprovada pela Assembleia Geral da ONU em dezembro de 2010. Em 2012, foram realizados os dois primeiros simpósios que enfocavam as Américas e Ásia, no Brasil e Índia, respectivamente.

Temida ao longo dos séculos como uma doença sem cura, atualmente a lepra é tratada com uma terapia multidroga (MDT). Desde a introdução da MDT na década de 1980, o número anual de novos casos em todo o mundo baixou de 5,4 milhões em 1985 para cerca de 200.000 em 2012 e cerca de 16 milhões de pessoas foram curadas da doença.

Mas mesmo depois de serem tratadas com sucesso, as pessoas que foram afetadas pela lepra ainda enfrentam obstáculos relativos à educação, emprego, casamento e acesso a serviços públicos por causa de equívocos e crenças erradas sobre a lepra. Além disso, a legislação discriminatória continua em vigor em alguns países.

No simpósio, Tim Hughes, diretor executivo adjunto da International Bar Association, apelou que leis discriminatórias ainda encontradas na Índia, Nepal, Cingapura e em outros lugares sejam alteradas ou eliminadas.

Enquanto isso, representantes de organizações de pessoas afetadas pela lepra de cinco países, incluindo a Etiópia, salientaram que, como principais partes interessadas, eles devem ter um papel central na procura de soluções para os problemas.

Serão realizados até o final de 2014 dois outros simpósios no Oriente Médio e na Europa, resultando em um plano de ação para implementar a resolução da ONU e um mecanismo para monitoramento das ações em curso.

Contato:
Natsuko Tominaga
The Nippon Foundation
Telefone: +81-3-6229-5131
e-mail: pr@ps.nippon-foundation.or.jp

FONTE  The Nippon Foundation

FONTE The Nippon Foundation

SOURCE The Nippon Foundation



More by this Source


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.