Novo estudo confirma que a terapia por Stretta da DRGE é segura, eficaz e durável

Aug 11, 2015, 10:32 ET from Mederi Therapeutics

NORWALK, Connecticut, 11 de agosto de 2015 /PRNewswire/ -- A Terapia por Stretta, um tratamento por radiofrequência não ablativa da DRGE, foi qualificada como "eficaz, segura e durável após 15 anos de uso por todo o mundo" e citada como um "complemento viável ou uma alternativa para o tratamento médico e cirúrgico" em uma avaliação clínica recém-publicada de técnicas endoscópicas para a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). Os autores Wai-Kit Lo, MD, MPH e Hiroshi Mashimo, MD, PhD da Escola de Medicina de Harvard, examinaram diversas alternativas à terapia com PPI ou cirurgia, incluindo o Stretta e outros dispositivos, tais como plicatura e sutura endoscópicas, bem como agentes de bulking injetáveis e implantáveis. As descobertas foram publicadas online (em antecedência à impressão) no Journal of Clinical Gastroenterology.

Logo - http://photos.prnewswire.com/prnh/20150810/257388LOGO

SOBRE A DRGE E TRATAMENTOS ENDOSCÓPICOS

A DRGE afeta 20 por cento dos adultos, segundo as estimativas, e, apesar de a terapia com PPI ser aceita como o padrão de tratamento, cerca de 40 por cento dos pacientes continuam experimentando seus sintomas apesar do tratamento com PPI. Os autores explicam que os principais defeitos anatômicos e neuromusculares subjacentes na DRGE não são tratados pelos PPIs. Eles também reconhecem uma crescente conscientização de efeitos colaterais, associados ao uso do PPI por longo prazo e um declínio no volume de fundoplicatura cirúrgica, observando que esses fatores enfatizam a necessidade de métodos alternativos para complementar tratamentos médicos e cirúrgicos.

Há diversas técnicas endoscópicas disponíveis. No entanto, reconhecendo que os dados sobre essas terapias têm sido ambíguos, os autores realizaram uma avaliação crítica dessas tecnologias, para melhor entender o papel que elas exercem no controle dos sintomas da DRGE.

A PROFUSÃO DE PESQUISAS SOBRE O STRETTA

Em sua avaliação dos tratamentos, os autores observaram que o Stretta passou pelo período mais longo de avaliação clínica, observando que os dados sobre o Stretta incluem uma meta-análise de 1.441 pacientes, em 18 estudos, e quatro estudos clínicos randomizados e controlados. Eles mencionaram que o Stretta recebeu o mais forte grau de recomendação da Sociedade de Cirurgiões Gastrintestinais e Endoscópicos Americanos (SAGES -- Society of American Gastrointestinal and Endoscopic Surgeons) nas diretrizes para o tratamento endoluminal da DRGE em 2013. Eles relataram ainda que os mais novos estudos mostram que o efeito do Stretta se mantém durável, por oito a 10 anos, após a terapia inicial. Além disso, diretrizes recentes da ASGE declararam apoio a uma consideração dos tratamentos endoscópicos da DRGE.

Em relação ao Stretta, os autores concluíram: "Uma profusão de pesquisas demonstrou a segurança, a eficácia, a durabilidade e a repetitividade do tratamento por Stretta. Mais importante que isso, ele não impede tratamentos alternativos, como tratamentos médicos e cirúrgicos, ou a repetição de tratamentos por radiofrequência e podem também possibilitar tratamento potencial para pacientes em que a fundoplicatura não foi bem-sucedida. O Stretta é, possivelmente, a alternativa mais em conta entre as terapias médicas. Essa técnica deve ser considerada um complemento viável ou uma alternativa ao tratamento médico ou cirúrgico dos sintomas da DRGE".

SOBRE O STRETTA®
A Terapia por Stretta é uma opção de tratamento não cirúrgico para pacientes com DRGE, que não respondem bem a medicamentos e querem evitar a cirurgia. A terapia por Stretta já foi realizada mais de 18.000 vezes desde 2000 e foi objeto de mais de 37 estudos, todos apresentando um alto nível de segurança e eficácia. O Stretta é fabricado pela Mederi Therapeutics e está disponível em todo o mundo.

Contato: Julia Brannan
julia@pascalecommunications.com
(908) 464-2470

FONTE Mederi Therapeutics

SOURCE Mederi Therapeutics