2014

PAC-PME comemora o apoio da Frente Parlamentar do Empreendedorismo A Frente Parlamentar do Empreendedorismo - FREPEM participará da atual fase de apresentação, mobilização, legitimação e pactuação política para incluir a propostas do PAC-PME na agenda das políticas públicas de apoio ao crescimento de pequenas e médias empresas

SÃO PAULO, 7 de junho de 2013 /PRNewswire/ -- O deputado Itamar Borges presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, que tem a função de mobilizar deputados e lideranças empresariais a favor do incentivo às pequenas e microempresas e melhoria do ambiente empreendedor comunicou o seu engajamento no grupo de trabalho do Programa de Aceleração do Crescimento para Pequenas e Médias Empresas - PAC-PME (www.pacpme.com.br). Em reunião realizada dia 4/6 na Assembleia Legislativa de São Paulo, o Deputado Itamar Borges confirmou interesse em participar da iniciativa e contribuir proativamente na articulação, apresentação e no diálogo com o Governo (executivo e legislativo).

(Foto: http://www2.prnewswire.com.br/imgs/pub/2013-06-07/original/1248.jpg)

Da esquerda para direita: Hebert Teodoro (Sócio da MVL Comunicação), Adolfo Melito (Instituto de Economia Criativa, Presidente do Conselho de Criatividade e Inovação da FecomercioSP), Rodolfo Zabisky (CEO do Attitude e Coordenador do Portal PAC-PME), Deputado Itamar Borges (Presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo), e Silverio Crestana (Secretário Executivo da FREPEM). Fotógrafa: Maria Rael Pimenta

Para o Deputado Itamar Borges, Presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, "ser empreendedor é tarefa difícil que exige não apenas persistência, mas também planejamento, controle e inovação. Além desse esforço pessoal, o empreendedor necessita de um ambiente favorável ao seu desenvolvimento, incluindo programas de acesso à inovação, ao crédito, e ao mercado das compras públicas, além de incentivos tributários e simplificação da burocracia. Estamos alinhados com as propostas do PAC-PME, uma vez que o programa visa fomentar empreendedorismo, aumentar competitividade empresarial e melhorar acesso a capital de crescimento para pequenas e médias empresas".

A Frente Parlamentar do Empreendedorismo da Assembleia Legislativa de São Paulo é composta por 26 deputados e 44 instituições, que atuam na formulação, discussão, encaminhamento, monitoramento e avaliação das políticas públicas de apoio ao empreendedorismo.

Para o coordenador da iniciativa PAC-PME, Rodolfo Zabisky, "a adesão e a participação da Frente Parlamentar do Empreendedorismo são importantíssimas na atual fase de convergência, mobilização, encaminhamento e diálogo das propostas do PAC-PME ao Governo (executivo e legislativo). A Frente Parlamentar do Empreendedorismo vem somar-se, significativamente, à articulação do PAC-PME junto às entidades que defendem os interesses dos pequenos e médios empresários, como Alampyme-BR, CONAJE, Fiesp, FecomercioSP, Anjos do Brasil, Instituto de Economia Criativa, ACG Brasil, ASTEPS, Rio Negócios, CRIABIZ e Fórum de Líderes".

Com a adesão da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, o PAC-PME passa a contar com 105 integrantes em seu grupo de trabalho e apoio, sendo: 50 entidades, consultorias e associações, 30 escritórios de advocacia, 16 intermediários financeiros e nove auditorias.

Mais informações sobre a Frente Parlamentar do Empreendedorismo:

Deputado Itamar Borges
frenteempreendedorismo@al.sp.gov.br
(11) 3886-6852
Mais informações sobre o PAC-PME:

Rodolfo Zabisky
info@pacpme.com.br
(11) 3529-3777

Sobre a Frente Parlamentar do Empreendedorismo: a Frente Parlamentar do Empreendedorismo da Assembleia Legislativa de São Paulo é composta por 26 deputados e 44 instituições, que atuam no sentido de discutir, propor, encaminhar, monitorar e avaliar a formulação e a execução dos programas de apoio ao empreendedorismo. O fortalecimento das políticas públicas em prol do empreendedorismo é uma estratégia importante para o desenvolvimento econômico e social do Estado de São Paulo. As MPEs representam 98% das empresas paulistas. São mais de 1,8 milhões de empresas, 700 mil empreendedores individuais e outras 3,6 milhões de pequenos negócios informais. Nesses empreendimentos trabalham 57% dos empregados paulistas. No entanto, os índices de mortalidade, da ordem de 30% no primeiro ano de vida, e 60% antes de completar cinco anos, solapam a competitividade do setor, além de configurar-se como perda de oportunidade de inclusão social, distribuição de renda e desenvolvimento econômico local e regional. A FREPEM realiza reuniões periódicas, seminários, estudos, levantamentos, debates, análises das necessidades, formulação de Projetos de Lei e avaliações de políticas públicas para melhorar o ambiente empreendedor (com foco em incentivos fiscais e tributários, desburocratização, acesso à inovação tecnológica, acesso ao crédito, capacitação para o empreendedorismo, acesso à justiça, compras públicas, acesso a mercados, exportação, assistência técnica e formalização dos negócios).

Sobre o PAC-PME (www.pacpme.com.br): O Programa de Aceleração do Crescimento para Pequenas e Médias Empresas ("PAC-PME") é um Portal completo de soluções empresariais, a qual disponibiliza seis diferentes recursos de maneira simples e descomplicada: educacional, capital de crescimento, presença digital, competitividade, show room de PMEs e investidores. Com esse Portal, pequenas e médias empresas passam a ter mais um canal de promoção de desenvolvimento e emancipação empreendedora. As PMEs encontram treinamento continuado, acesso a inovações, técnicas de marketing e presença digital, economia por meio de compras coletivas, ideias de novos produtos e serviços, e opções para obtenção de capital para crescimento, assim como exposição frente a potenciais investidores (e eventualmente registro de companhia aberta na CVM e listagem no Bovespa Mais). Estão à frente da iniciativa do PAC-PME instituições como o MBC - Movimento Brasil Competitivo (que reúne as principais lideranças empresariais do país), a BRAiN (que reúne as instituições Anbima e Febraban, dentre outras, e que visa catalisar a consolidação do Brasil como um polo internacional de investimentos e negócios), a FecomercioSP, a FIESP, a ACSP - Associação Comercial de São Paulo, a Rio Negócios, a UGT - União Geral dos Trabalhadores, a Força Sindical, o CIETEC, a Alampyme-BR, a Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), o IBEF-SP, o Movimento Brasil Eficiente - MBE, a Frente Parlamentar do Empreendedorismo, a ANCORD e a ANEFAC.

Grupo de trabalho/apoio do PAC-PME (105 integrantes): Entidades, Consultorias e Associações (50): ACG Brasil - Associação para o Crescimento Corporativo, ACSP - Associação Comercial de São Paulo, Alampyme-BR, ANCORD, ANEFAC, Anjos do Brasil, Araújo Fontes, ASTEPS, ATF Comunicação Empresarial, ATS Brasil (NYSE Technologies), Blog da Governança, Boa Vista Serviços, BRAiN, CIETEC, Condere Consultoria, Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), CRIABIZ, Direct Edge, E. Chehab, ECR Consultoria, Empiricus Research, Endurance Capital Partners, EXAME PME, Excelia, Faldini Estratégia Empresarial e Governança Corporativa, FC Partners, FecomercioSP, FIESP, Força Sindical, Fórum de Líderes Empresariais, Frente Parlamentar do Empreendedorismo, Gradual, Grupo Attitude, IBEF-SP, Instituto Atlântico, Instituto da Economia Criativa, Jardim Botânico Investimentos, LEAD, Maxpress, Movimento Brasil Competitivo - MBC, Movimento Brasil Eficiente - MBE, MZ Consult, PBA Capital, Ricca & Associados Consultoria e Treinamento, Rio Negócios, SEI Consultoria, Sindicato dos Comerciários de São Paulo, TGPowerhouse, TreeCorp Investimentos, e UGT - União Geral dos Trabalhadores. Escritórios de Advocacia (30): Albino Advogados, Azevedo Sette Advogados; Barbosa, Müssnich & Aragão; Campos Mello Advogados; Cots Advogados; Demarest e Almeida; Fernandes Figueiredo Advogados; Ferrari & Santos Advogados; Inácio Ferreira Advogados Associados; Lefosse Advogados; Machado Meyer; Marcos Martins Advogados; Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Quiroga; Motta, Fernandes Rocha; Murray Advogados; Mussi, Sandri & Pimenta Advogados; Negromonte & Prado Advogados; Peixoto e Cury Advogados; Perlman Vidigal Godoy Advogados; Pinheiro Neto Advogados; Salusse Marangoni Advogados; Santos Abreu & Britto Advogados; Souza, Cescon, Barrieu & Flesch; Stocche Forbes; Tauil & Chequer Advogados; Toron, Torihara e Szafir Advogados; TozziniFreire Advogados; Vaz, Barreto, Shingaki e Oioli Advogados; Wander Bastos & Advogados Associados; e Wongtschowski & Zanotta. Intermediários Financeiros (16): Banco Barclays, Banco Bradesco BBI, Banco BTG Pactual, Banco Credit Suisse, Banco do Brasil, Banco Fator, Banco Itaú BBA, Banco Modal, Banco Morgan Stanley, Banco Safra, Banco Santander, Banco Votorantim, Bank of America Merrill Lynch, Citi, Planner, e UBS. Auditores (9): BDO, Crowe Horwath Brasil, Deloitte Touche Tohmatsu, Ernst & Young Terco, Grant Thornton, KPMG, Mazars, Parker Randall Brasil, e PricewaterhouseCoopers.

FONTE PAC-PME

SOURCE PAC-PME



RELATED LINKS
http://www.pacpme.com.br

Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.