Pacific Rubiales anuncia fluxo de petróleo bem-sucedido de dois poços perfurados no bloco de óleo pesado CPE-6, na Bacia de Llanos Orientales, na Colômbia

TORONTO, 24 de dezembro de 2013 /PRNewswire/ -- A Pacific Rubiales Energy Corp. (TSX: PRE) (BVC: PREC) (BOVESPA: PREB) anunciou hoje os resultados positivos dos primeiros testes de produção no poço de exploração CPE-6-1X e no poço de avaliação CPE-6-H2, dois novos poços perfurados em dezembro no Bloco CPE-6, na Bacia de Llanos Orientales, onshore, na Colômbia. A Pacific Rubiales tem uma participação acionária de 50% e é a operadora do bloco. A Talisman (Colômbia) Oil and Gas Ltd., subsidiária totalmente controlada pela Talisman Energy Inc. (TSX: TLM) (NYSE: TLM) detém a participação acionária restante de 50%.

O poço de exploração vertical CPE-6-1X foi perfurado até uma profundidade total de 3.318 pés MD (profundidade medida) no prospecto de Hamaca, visando a unidade basal de areia da Formação Carbonera, uma unidade que apresentou uma coluna de hidrocarboneto significativa em 12 poços estratigráficos, perfurados no bloco pela empresa e sua parceira, desde 2010. A avaliação petrofísica do poço indica um total de 50 pés de net pay (espessura porosa), com uma média de 30% de porosidade em um intervalo bruto de 90 pés. O poço foi revestido por tubos (casing) e completado no intervalo de net pay e testado a uma taxa de fluxo médio de 222 bbl/d de petróleo, a 10,8 graus API, com uma proporção de água de 15%, testada em um período de cinco dias.

O poço de avaliação vertical CPE-6-H2 foi perfurado a uma profundidade total de 3.485 pés MD, visando a unidade basal de areia na Formação Carbonera. O poço se localiza a quatro quilômetros a nordeste do poço CPE-6-1X e também é perfurado no prospecto de Hamaca. A avaliação petrofísica do poço indica um total de 34,5 pés de net pay, com uma média de 29% de porosidade em um intervalo bruto de 80 pés. O poço foi revestido por tubos (casing) e completado no intervalo de net pay e testado a uma taxa de fluxo médio de 213 bbl/d de petróleo, a 10,9 graus API, com uma proporção de água de 12%, testada em um período de três dias.

Os dois poços foram abertos com o uso de uma técnica de vedação com cascalho em buraco aberto. Nenhum estímulo térmico foi necessário e os dois poços responderam bem ao uso de içamento de bomba submersível. O poço CPE-6-1X cumpre o compromisso assumido para a primeira fase de exploração do contrato de exploração e produção (E&P) do bloco CPE-6.

O CEO da empresa, Ronald Pantin, comentou:

"Esses resultados são muito bons. Os dois poços excederam a taxa de produção média de um poço vertical no Campo Rubiales e isso fortalece nossa confiança no potencial petrolífero do Bloco CPE-6 e na natureza repetível e redimensionável que os recursos de petróleo pesado exercem na Colômbia. Com base em nossa ampla experiência em operar e desenvolver campos de petróleo pesado nas proximidades de Rubiales e Quifa SW, descobrimos que o fluxo de poços horizontais é, normalmente, de seis a dez vezes maior que a taxa de um poço vertical".

"Estabelecemos, agora, nossos primeiros dois poços produtivos no Bloco CPE-6. A empresa irá avançar para um terceira plataforma no Bloco CPE-6, no início de 2014, e planeja perfurar 16 poços de desenvolvimento e nove poços de exploração e avaliação durante o ano. Estamos no processo de levar equipamento modular de produção para o bloco, para viabilizar a produção precoce esperada. No início de novembro, a empresa recebeu a licença ambiental global para o Bloco CPE-6, o que nos permite perfurar 200 poços (incluindo poços de exploração, avaliação, desenvolvimento e injeção) em 40 agregados de poços (pads) e também construir instalações de superfície para futura expansão do desenvolvimento do campo".

"Nos últimos seis anos, a Pacific Rubiales tem sido a principal exploradora e desenvolvedora de reservas de petróleo pesado e de produção na Colômbia, com seus desenvolvimentos dos campos petrolíferos gigantes de Rubiales e Quifa, e estabelecido uma das maiores propriedades de terras ao longo da tendência dos recursos de petróleo pesado na Colômbia. Com suas participações acionárias de 50% e 100% nos blocos CPE-6 e Rio Ariari, respectivamente, ambos localizados a sudoeste dos campos Rubiales e Quifa SW, ao longo da tendência de recursos de petróleo pesado da Colômbia, a empresa está claramente a caminho de substituir a produção do campo Rubiales até 2016".

No final de 2012, a empresa registrou reservas líquidas certificadas 2P de 44,5 MMbbl, associadas à unidade basal de areia no prospecto de Hamaca, localizado na região centro-norte do Bloco CPE-6, e recursos prospectivos, na melhor estimativa de uma participação adicional bruta, de 137,1 MMbbl para essa unidade. A certificação de 2012 não inclui uma avaliação da areia sobrejacente C-7, onde uma saturação de petróleo potencial adicional foi identificada em registros petrofísicos, em poços perfurados no bloco.

A Pacific Rubiales, empresa sediada no Canadá, produtora de gás natural e óleo cru, controla integralmente a Meta Petroleum Corp., que opera os campos de petróleo pesado de Rubiales, Piriri e Quifa na Bacia de Llanos, e também controla integralmente a Pacific Stratus Energy Colombia Corp., que opera o campo de gás natural La Creciente no noroeste da Colômbia. A Pacific Rubiales também adquiriu 100% da Petrominerales Ltd., que é proprietária de ativos de petróleo pesado e leve na Colômbia e de ativos de petróleo e gás no Peru, bem como de 100% da PetroMagdalena Energy Corp., que é proprietária de ativos de petróleo leve na Colômbia, e de 100% da C&C Energia Ltd.,que é proprietária de ativos de petróleo leve na Bacia de Llanos. Além disso, a empresa tem um portfólio diversificado de ativos além da Colômbia, que inclui ativos de produção de exploração no Peru, Guatemala, Brasil, Guiana e Papua Nova Guiné.

Informes

Notas de advertência em relação a Declarações Prospectivas

Este comunicado à imprensa contém declarações prospectivas. Todas as declarações, que não as declarações de fatos históricos que tratam de atividades, eventos ou desenvolvimentos, que a empresa acredita, espera ou prevê que irão ou que poderão ocorrer no futuro (incluindo, sem limitação, declarações sobre estimativas e/ou suposições em relação à produção, receitas, fluxo de caixa e custos, estimativas de reservas e recursos, recursos e reservas potenciais e os planos e objetivos de exploração e desenvolvimento da empresa), são declarações prospectivas. Estas declarações prospectivas refletem as expectativas ou convicções atuais da empresa, com base nas informações atualmente disponíveis à empresa. As declarações prospectivas estão sujeitas a vários riscos e incertezas que podem fazer com que os resultados reais da empresa sejam materialmente diferentes dos discutidos nas declarações prospectivas, e até mesmo, caso tais resultados reais se concretizem ou se concretizem substancialmente, não pode haver qualquer garantia de que eles terão as consequências ou efeitos esperados sobre a empresa. Fatores que podem fazer com que os resultados ou eventos reais sejam materialmente diferentes das expectativas atuais incluem, entre outras coisas: incerteza das estimativas de capital e custos operacionais; estimativas de produção e retorno econômico estimado; a possibilidade de que as circunstâncias reais sejam diferentes das estimativas e das suposições; falhas no estabelecimento de estimativa dos recursos ou reservas; flutuações nos preços do petróleo e nas taxas de câmbio; inflação; mudanças nos mercados acionários; desenvolvimentos políticos na Colômbia, Peru, Guatemala, Brasil, Papua Nova Guiné ou Guiana; alterações dos regulamentos que afetem as atividades da empresa; incertezas quanto à disponibilidade e custos de financiamento necessário no futuro; as incertezas envolvidas na interpretação dos resultados de perfuração e outros dados geológicos; o impacto de reivindicações ambientais, indígenas e outras e do atraso que tais reivindicações podem causar nos planos de desenvolvimento traçados pela empresa e outros riscos divulgados sob o título "Fatores de Risco" e em qualquer outro lugar no formulário de informações anuais da empresa, datadas de 13 de março de 2013, arquivadas na SEDAR no endereço http://www.sedar.com/.Qualquer declaração prospectiva somente é válida a partir da data em que é feita e, exceto pelo que pode ser requerido por legislação aplicada a valores mobiliários, a empresa não assume qualquer intenção ou obrigação de atualizar qualquer declaração prospectiva, seja como resultado de novas informações, eventos ou resultados futuros ou por qualquer outro motivo. Embora a empresa acredite que as suposições inerentes às declarações prospectivas sejam razoáveis, declarações prospectivas não são garantias de desempenho futuro e, consequentemente, confiança indevida não deve ser depositada em tais declarações, devido à incerteza que nelas possa estar contida.

Além disso, os níveis de produção relatados podem não refletir as taxas de produção sustentável e as futuras taxas de produção podem diferir materialmente das taxas de produção refletidas neste comunicado à imprensa, devido a, entre outros fatores, dificuldades e interrupções encontradas durante a produção de hidrocarbonetos.

Reservas e Recursos

As reservas associadas aos blocos CPE-6 foram certificadas pela Petrotech em um relatório datado de 28 de fevereiro de 2013, em vigor em 31 de dezembro de 2012, intitulado " Avaliação das reservas provadas e prováveis da Pacific Rubiales Energy Corp. em 16 blocos na Colômbia e um bloco na plataforma continental do Peru, para o ano encerrado em 2012" ("Evaluation of the Proved & Probable Reserves of Pacific Rubiales Energy Corp. in 16 Blocks in Colombia and 1 Block Offshore, Peru for Year-Ending 2012"). Para mais informações, ver o "Formulário 51-101 F1 -- Declaração de dados de reserva e outras informações de petróleo e gás" (Form 51-101 F1 -- Statement of Reserves Data And Other Oil and Gas Information) da empresa, de 31 de dezembro de 2012, datado de 13 de março de 2013. Mais informações sobre as reservas do bloco CPE-6 são fornecidas no quadro abaixo:

Reservas 2P do Bloco CPE-6

Tipo do reserva

Bruto

Líquido

Óleo pesado (MMbbl)

57,1

44,5

Os recursos prospectivos associados ao bloco CPE-6 foram certificados pela Petrotech em um relatório datado de 2 de abril de 2013, com data de vigência em 30 de setembro de 2012, intitulado "Avaliação de recursos da participação da Pacific Rubiales Energy Corp. em 32 blocos de exploração e produção na Colômbia, Guatemala, Guiana, Papua Nova Guiné, Peru e Brasil" ("Resource Evaluation of the Interests of Pacific Rubiales Energy Corp. in 32 Exploration & Production Blocks in Colombia, Guatemala, Guyana, Papua New Guinea, Peru and Brazil"). Mais informações sobre os recursos prospectivos dos blocos CPE-6 são fornecidos no quadro abaixo:

Recursos Prováveis do Bloco CPE-6

Prospecto e indicações

Recursos prospectivos sem risco

Estimativa inferior bruta

Recursos prospectivos sem risco

Melhor estimativa bruta

Recursos prospectivos sem risco

Alta estimativa bruta

Prospecto de Hamaca (MMbbl)  

6,0

55,2

151,5

Duas indicações (MMbbl)

4,9

81,9

290,6

Total (MMbbl)

10,9

137,1

442,1

Os leitores devem dar atenção às estimativas de classes individuais de recursos e avaliar as probabilidades diferentes de recuperação associadas a cada classe. Estimativas dos demais recursos recuperáveis (sem riscos) incluem recursos prospectivos que não foram ajustados para riscos, com base na possibilidade de descoberta ou na possibilidade de desenvolvimento. Não é uma estimativa de volumes que podem ser recuperados. A recuperação real é provavelmente menor e pode ser substancialmente menor ou nenhuma.

Recursos prospectivos são aquelas quantidades de petróleo e gás que se acredita que sejam potencialmente recuperáveis de acumulações não descobertas. Não há certeza de que recursos prospectivos serão descobertos. Se descobertos, não há certeza de que a produção de qualquer quantidade dos recursos prospectivos será comercialmente viável. A aplicação de qualquer fator de possibilidade geológica e econômica não equipara recursos prospectivos a recursos contingentes ou reservas. Além disso, a seguinte classificação de recursos, mutuamente exclusivos, foram usados:

  • Estimativa inferior -- é considerada uma estimativa conservadora da quantidade que será realmente recuperada da acumulação. Essa terminologia reflete um nível de confiança p90, que representa uma probabilidade de 90% de uma descoberta bem-sucedida ser igual ou maior do que essa estimativa dos recursos.
  • Melhor estimativa -- é considerada a melhor estimativa da quantidade que será realmente recuperada da acumulação. Essa terminologia é a medida da tendência central da distribuição da incerteza e, nesse caso, reflete um nível de confiança de 50%, em que há uma probabilidade de 50% de uma descoberta bem-sucedida ser igual ou maior do que essa estimativa de recursos.
  • Estimativa superior -- é considerada uma estimativa otimista da quantidade que será realmente recuperada da acumulação. Essa terminologia reflete um nível de confiança P10, que representa uma probabilidade de 10% de uma descoberta bem-sucedida ser igual ou maior do que essa estimativa dos recursos.

Neste comunicado à imprensa, os volumes totais de recursos foram expressados em estimativa superior, estimativa inferior e melhor estimativa para recursos prospectivos. Esses volumes totais são somas aritméticas de diversas estimativas de recursos prospectivos, conforme for o caso, cujos princípios estatísticos indicam que podem induzir a erro, no que se referem a volumes que podem ser realmente recuperados. Os leitores devem dar atenção às estimativas de classes individuais de recursos e avaliar as diferentes probabilidades de recuperação associadas a cada classe, conforme explicado nessa seção.

Definições

Bcf

Bilhões de pés cúbicos.

Bcfe

Bilhões de pés cúbicos de gás natural equivalentes.

bbl

Barris de petróleo.

bbl/d

Barris de petróleo por dia.

boe

Barris de petróleo equivalentes. A medida Boe pode ser enganadora, especialmente se usada isoladamente. O padrão colombiano é uma taxa de conversão de 5,7 Mcf:1 bbl e é baseado em um método de conversão de equivalência de energia, aplicável na ponta do consumidor final e não representa uma equivalência do valor na boca do poço.

boe/d

Barris de óleo equivalentes por dia.

Mbbl

Milhares de barris.

Mboe

Milhares de barris de óleo equivalentes.

MMbbl

Milhões de barris.

MMboe

Milhões de barris de óleo equivalentes.

Mcf

Milhares de pés cúbicos.

Milhões de toneladas
de GNL

Um milhão de toneladas de GNL (gás natural liquefeito) é equivalente a 48 Bcf ou 1,36 bilhão de m3 de gás natural.

Produção líquida

Produção da participação acionária da empresa depois da dedução de royalties.

Produção total do campo

100% do total da produção do campo antes de contabilizar deduções de participação acionária e royalty.

Produção bruta

Produção da participação acionária da empresa antes da dedução de royalties.

WTI

Índice de preços de petróleo intermediário do Texas.

Tradução

Este comunicado à imprensa foi preparado no idioma inglês e, subsequentemente, traduzido para espanhol e português. No caso de haver qualquer diferença entre a versão em inglês e as versões traduzidas, o documento em inglês deve ser tratado como a versão válida.

PDF disponível em: http://40rhel5streamview01.newswire.ca/media/2013/12/22/20131222-729584-35229-80e6a330-5ee7-4001-aa77-87c33848c46f.pdf

Para mais informações:

Christopher (Chris) LeGallais
Vice-presidente sênior para Relações com Investidores
+1 (647) 295-3700

Roberto Puente
Gerente sênior para Relações com Investidores
+57 (1) 511-2298

Kate Stark
Gerente para Relações com Investidores
+1 (416) 362-7735

(PRE.)

FONTE  Pacific Rubiales Energy Corp.

FONTE Pacific Rubiales Energy Corp.

SOURCE Pacific Rubiales Energy Corp.



RELATED LINKS
http://40rhel5streamview01.newswire.ca/media/2013/12/22/20131222-729584-35229-80e6a330-5ee7-4001-aa77-87c33848c46f.pdf

More by this Source

Best of Content We Love 2014 


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.