2014

Pesquisa da ADL em mais de 100 países encontra mais de um quarto dos entrevistados infectados com atitudes antissemitas Apenas 54 por cento dos entrevistados já ouviram falar do Holocausto

NOVA YORK, 13 de maio de 2014 /PRNewswire/ -- A Liga Antidifamação (ADL) divulgou hoje os resultados de uma pesquisa mundial sem precedentes de atitudes antissemitas. O ADL Global 100: Um Índice de Antissemitismo entrevistou 53.100 adultos em 102 países, em um esforço para estabelecer pela primeira vez uma ampla pesquisa baseada em dados do nível e intensidade do sentimento antijudaico em todo o mundo.

A pesquisa constatou que as atitudes antissemitas estão presentes em todo o mundo. Mais de um em cada quatro adultos, 26 por cento dos entrevistados, estão profundamente infectados com atitudes antissemitas. Este valor representa cerca de 1.09 bilhão de pessoas. A pesquisa descobriu que apenas 54 por cento dos entrevistados globalmente já ouviram falar do Holocausto. Dois em cada três pessoas entrevistadas ou nunca ouviram falar do Holocausto ou não acreditam que os relatos históricos sejam exatos.

O escore geral do ADL Global 100 Index representa a percentagem de entrevistados que responderam "provavelmente verdadeiro" para seis ou mais de 11 estereótipos negativos sobre os judeus. Um índice de 11 questões é usado pela ADL como uma métrica fundamental na medição de atitudes antissemitas nos EUA nos últimos 50 anos.

No Brasil, o número de adultos com atitudes antissemitas foi de 16 por cento, cerca de 22 milhões de pessoas.

"Pela primeira vez temos uma noção real de como o antissemitismo generalizado e persistente está hoje em todo o mundo", disse Abraham H. Foxman, diretor nacional da ADL. "Os dados nos permitem olhar além de incidentes e retóricas antissemitas e quantificar a prevalência de atitudes antissemitas em todo o mundo. Podemos agora identificar os focos, bem como os países e regiões do mundo onde o ódio aos judeus é essencialmente inexistente."

Disponível no site interativo http://global100.adl.org, o ADL Global 100 Index vai oferecer aos pesquisadores, estudantes, governos e membros do público acesso direto a um tesouro de dados atuais sobre as atitudes antissemitas. O levantamento classifica os países e territórios do menos antissemita (Laos, em 0,2 por cento) ao mais antissemita (Cisjordânia e Faixa de Gaza, em 93 por cento).

Há também algumas observações altamente encorajadoras. Na maioria dos países de língua inglesa, a percentagem de pessoas com atitudes antissemitas é de 13 por cento, muito inferior à média geral. Países de maioria protestante têm as mais baixas avaliações de atitudes antissemitas, em comparação com qualquer outro país de maioria religiosa. E 28 por cento dos entrevistados em todo o mundo não acreditam que qualquer um dos 11 estereótipos antissemitas avaliados seja "provavelmente verdadeiro".

A ADL contratou as empresas de pesquisa First International Resources e Anzalone Liszt Grove Research para realizar a pesquisa de atitudes em relação aos judeus. Os dados foram recolhidos a partir de entrevistas realizadas entre julho de 2013 e fevereiro 2014, em 96 idiomas e dialetos por meio de discussões por telefones fixos, celulares e pessoalmente.

Os entrevistados responderam a uma série de 11 perguntas com base em estereótipos seculares sobre os judeus, inclusive os estereótipos sobre o poder, lealdade, dinheiro e comportamento judaico. Aqueles que responderam afirmativamente a seis ou mais declarações negativas sobre os judeus são considerados como possuidores de atitudes antissemitas. A margem de erro para a maioria dos países, onde foram selecionados 500 entrevistados, é de +/- 4,4 por cento. Em vários países maiores, onde foram realizadas 1.000 entrevistas, a margem de erro é de +/- 3,2 por cento.

ADL Global Index: antissemitismo por região

A maior concentração de entrevistados com atitudes antissemitas foi encontrada no Oriente Médio e países do Norte Africano ("MENA"), onde quase três quartos dos entrevistados, 74 por cento dos entrevistados, concordaram com a maioria dos estereótipos antissemitas. Os países fora da MENA têm um escore de índice médio de 23 por cento.

Fora da MENA, os escores do índice por região foram os seguintes:

  • Europa Oriental: 34 por cento
  • Europa Ocidental: 24 por cento
  • África Subsaariana: 23 por cento
  • Ásia: 22 por cento
  • Américas: 19 por cento
  • Oceania: 14 por cento

Mais informações sobre o ADL Global 100, inclusive comparações país por país, estão disponíveis on-line em http://global100.adl.org

A Liga Antidifamação, fundada em 1913, é a organização líder mundial de combate ao antissemitismo por meio de programas e serviços que neutralizam o ódio, o preconceito e a intolerância.

FONTE Anti-Defamation League

SOURCE Anti-Defamation League



RELATED LINKS
http://www.adl.org

More by this Source


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.