Títulos da Sidetur nacionalizada permanecem sem pagamento: Implicações para a PDVSA e para a Venezuela

Jun 10, 2013, 15:30 ET from Bingham McCutchen LLP

NOVA YORK, 10 de junho de 2013 /PRNewswire/ -- O Grupo Diretor dos Detentores dos Títulos de 10% devidos em 2016, garantidos pela Siderurgica del Turbio, S.A. ("Sidetur") é formado por investidores institucionais que fazem investimentos significativos em títulos da dívida pública emitidos pela Petroleos de Venezuela, S.A. ("PDVSA") e pela República da Venezuela. O Grupo Diretor está preocupado sobre futuros investimentos na PDVSA ou na República levando em conta a abordagem atual da Venezuela em relação aos restantes US$ 73.750.000 em Títulos da Sidetur.

A Venezuela nacionalizou a Sidetur, assumindo o controle do caixa e de outros bens materiais da Sidetur. Desde a nacionalização, a Sidetur não cumpriu com o pagamento dos Títulos. O Grupo Diretor tem conhecimento de que a Venezuela tratou de outras nacionalizações e de não pagamentos muito maiores — Petrozuata, Cerro Negro, Fertinitro e Electricidad de Caracas — de maneira construtiva, assegurando reembolso integral e imediato dos títulos da dívida pública das empresas afetadas. Mas a Venezuela ainda não agiu desta maneira no caso da Sidetur.

A falta de progresso nesta solução comprovada, especialmente em conexão com a quantia relativamente pequena da dívida da Sidetur, causa preocupação ao Grupo Diretor sobre o compromisso da Venezuela para com os programas de mercado de capitais e obrigações. O Grupo Diretor não imagina que tenha havido uma mudança na política da Venezuela sobre o acesso sem problemas e efetivo em relação aos custos aos mercados de capitais. O Grupo Diretor continua com esperanças de que a Venezuela tratará do caso da Sidetur prontamente e da mesma maneira construtiva como nas outras nacionalizações. Enquanto isso, porém, o Grupo Diretor planeja se abster de investimentos adicionais na PDVSA ou na República, e o Grupo Diretor entende que outros investidores têm preocupações similares.

Para consultas, entre em contato com o consultor jurídico do Grupo Diretor, Tim DeSieno, Bingham McCutchen LLP, +1 212 705 7426; tim.desieno@bingham.com.

Este comunicado não constitui uma oferta nem uma solicitação para participação em qualquer transação em qualquer jurisdição.

FONTE  Bingham McCutchen LLP

FONTE Bingham McCutchen LLP

SOURCE Bingham McCutchen LLP