A Bulgária lança o Plano Nacional da Hepatite

03 jul, 2012, 11:00 BST De European Liver Patients Association

SÓFIA, Bulgária, July 3, 2012 /PRNewswire/ --

O Ministério da Saúde búlgaro juntamente com a Associação Europeia de Doentes Hepáticos (ELPA) vão dar início a 5 de julho ao desenvolvimento de um Plano Nacional da Hepatite no contexto da realização de uma mesa redonda no Parlamento búlgaro com peritos internacionais sobre hepatite viral.

Esta mesa redonda marca o início de uma série de ações para aumentar a visibilidade da hepatite viral em todo o mundo, sendo o acontecimento mais importante o Dia Mundial da Hepatite, que decorrerá a 28 de julho.

A Ministra da Saúde búlgara, Desislava Atanasova, diz sobre o Plano Nacional búlgaro sobre a Hepatite: "Apesar de sermos um dos países mais pobres da UE, a Bulgária vai assumir o desafio de desenvolver e implementar um Plano Nacional da Hepatite."

Os outros dois únicos países que desenvolveram e implementaram um plano nacional da hepatite na Europa são a Escócia e a França.

A Sra. Atanasova delineou alguns dos elementos que o plano nacional pretende desenvolver, e afirmou que "a prevenção e a educação dos cidadãos e a melhoria do acesso a meios de rastreio e de tratamento receberão mais atenção".

A Presidente da ELPA, Tatjana Reic, salienta as dificuldades em diagnosticar a hepatite viral, já que esta doença pode estar presente no organismo de forma assintomática durante muito tempo: "É difícil ter uma imagem constante dos doentes que sofrem de hepatite na Bulgária. A última investigação oficial remonta há 15 anos e a ELPA estima que existam mais de 500 000 pessoas na Bulgária afetadas pela hepatite B e C."

A segunda parte da mesa redonda será dedicada ao intercâmbio das melhores práticas nos estados-membros. A Sra. Reic explica: "O objetivo é diminuir o número de novas infeções e melhorar a qualidade de vida dos doentes que padecem de hepatite B ou C a nível nacional."

A mesa redonda vai reunir peritos de diferentes organizações, incluindo a Comissão Europeia, o Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), a OMS, a Associação Europeia para o Estudo do Fígado (EASL), a ELPA, peritos de França e da Escócia, o Fórum Europeu de Doentes (EPF) e a Assembleia Mundial de Saúde (WHA), entre outras.

Para apoiar esta iniciativa, a ELPA contratou a Health Consumer Powerhouse (HCP) para desenvolver um Índice que classifique os estados-membros da UE (mais a Noruega, Croácia e Suíça) relativamente ao seu desempenho nos cuidados prestados à hepatite B e C. O índice será uma ferramenta poderosa para melhorar o tratamento de doenças relacionadas com a hepatite viral e espera-se que seja apresentado em outubro de 2012 em Bruxelas.

FONTE European Liver Patients Association