A IPA pede à UPS que Faça a sua Última e Melhor Oferta Contratual

24 jun, 2005, 19:14 BST De Independent Pilots Association

WASHINGTON, June 24 /PRNewswire/ --

- NMB UPS/IPA em Suspensão Indefinida

- A Liderança da IPA Procura a Autorização Final para a Greve

Após 32 meses de negociações a Independent Pilots Association pede à UPS que faça a sua última e melhor oferta para um novo contrato de pilotos.

<<Vamos dar à UPS até ao fim do mês para organizar a sua última e melhor oferta de contrato>>, disse o comandante Tom Nicholson, Presidente da IPA. <<Se a UPS não puder ou não apresentar a sua última e melhor oferta para que os nossos pilotos possam votá-la na IPA iremos reunir as linhas principais das ofertas finais da UPS sobre cinco artigos em aberto e vamos mandá-los aos nossos pilotos para votação.>>

Um ano após terem requerido mediação federal, a IPA e a UPS não fecharam nenhum dos cinco artigos mais importantes que estavam em aberto quando foi feito o pedido. Esses artigos do contrato incluem Alcance, Horários, Reforma, Remuneração e Benefícios de Saúde.

<<Estas conversações estão num impasse, porque precisamos que os nossos pilotos se manifestem com um voto para que a UPS saiba que o que estão a oferecer não satisfaz os nossos membros da tripulação,>> disse o comandante Nicholson. <<Além de votar a oferta final da UPS vamos também pedir aos nossos pilotos que dêem à liderança da IPA a autorização final para marcarmos uma greve e pedirmos a libertação da mediação federal.

Embora a IPA não possa entrar em pormenores sobre as posições finais da UPS quanto aos artigos em aberto antes que eles os partilhem com os seus membros das tripulações, o comandante Nicholson teve o seguinte a dizer sobre a posição final em relação a cada um dos artigos em aberto.

    
    - Alcance <<A última oferta que a empresa pôs em cima da mesa permitia o
      outsourcing de mão-de-obra americana a transportadoras do terceiro
      mundo com segurança questionável e recordes de fiabilidade de 
      clientes.>>

    - Horários: <<A UPS puxou-nos o tapete aos nossos negociadores que
      trabalharam diligentemente para discussões produtivas sobre horários. A
      empresa recusou-se a proporcionar instalações para descanso do nosso 
      pessoal de voo que faz os horários mais difíceis abrangendo vários 
      fusos horários em todo o mundo a qualquer hora do dia ou da noite.>>

    - Reforma: <<Trata-se de assegurar a nossa reforma e não permitir que
      aconteça o mesmo que aos funcionários da United Airlines ou da Enron.
      Trata-se também de encontrar paridade com as reformas dos nossos 
      Concorrentes da FedEx.>>

    - Remuneração: <<A oferta final da UPS que é mínima significa um corte no
      salário de uma parte substancial dos nossos membros.>>

    - Cuidados de Saúde: <<A oferta final da UPS aumentaria a nossa
      contribuição mensal em mais de 1 000%>>

Espera-se para meados de Agosto a votação da oferta actual e da autorização de greve.

FONTE Independent Pilots Association