CNRT Nasceu para Servir o nosso País e o nosso Povo

29 jun, 2007, 19:50 BST De CNRT East Timor

SYDNEY, Austrália, June 29 /PRNewswire/ --

Um Comunicado de Sua Excelência o Presidente Xanana Gusmão

Dili - 29 de Junho, 2007 - << O nosso abençoado país já sofreu muito, o povo perdeu muitas vidas pelo destino do nosso país e pelo direito inalienável à liberdade. A herança desses grandes heróis do quotidiano, que tombaram ao longo dos anos, muitos deles sem sepultura, cai agora sobre a geração seguinte que continua a enfrentar do mesmo modo a morte, mas através de uma viragem do destino, pela fome, a doença, os bombardeamentos e as balas.

<< O nosso povo humilde aceitou sacrifício indizíveis em nome da independência, que obteve ultrapassando a fúria e o desgosto, a descrença e o sofrimento, para se manter unido como um país soberano incansável na sua procura da independência. Apesar de todas as dificuldades os habitantes de Timor-Leste prosseguem no seu instinto natural de luta pela pluraridade democrática.

<< Durante 24 anos lutámos sofrendo a guerra, a prisão, a destruição e a devastação para recebermos o direito dado por Deus a sermos cidadãos independentes. Sobrevivemos e mantivemo-nos fiéis aos nossos sonhos.

<< No início da jornada, estávamos sós, enquanto povo. Foi uma luta longa, lado a lado como irmãos, contra a injustiça, mas lentamente conseguimos cumprir o nosso destino. Com o reconhecimento mundial, depois de uma luta pelo que era justo e pelo que era o nosso direito divino, estamos agora unidos como um país independente, reconhecido.

<< Embora tenhamos ganho a nossa independência, nos últimos cinco anos lutámos, mais uma vez, contra um profundo desânimo. A nossa soberania recém-encontrada foi novamente fracturada desafiada pelo parlamento da Fretilin que alimentou o desprezo, o nepotismo, a corrupção e a arrogância. A liderança do país criou uma cultura de impudência, com desrespeito pela humanidade, ignorando as leis morais das liberdades civis e os direitos democráticos pendentes, prometidos aos nossos humildes cidadãos no centro da nossa jovem constituição.

<< Devido a isso a CNRT ressurgiu para reconstruir tudo quando é basicamente injusto no nosso país, nas mãos da liderança da Fretilin.

<< Viajei pelo país, de Leste a Oeste afirmando a minha promessa de reconstruir um sistema justo que proteja os pobres de maiores dificuldades, de reformar um governo que está imobilizado pela inacção e para criar um sistema de administração que reflicta os verdadeiros conceitos das doutrinas democráticas justas. Reafirmei o meu empenhamento em servir e não em liderar, em ouvir e não em opor-me, em empenhar-me no diálogo internacional procurando um alívio imediato dos nossos mais pobres e mais fracos. Comprometo-me a usar todos os caminhos disponíveis a fim de aliviar o sofrimento, reconstruir sistemas sob mandatos judiciais e transparentes e avaliáveis e responsabilizar todos os funcionários públicos e eleitos por uma avaliação moral e ética.

<< Ao assumir o papel de Primeiro-Ministro após a eleição, o meu dever inerente seria mudar a cultura de governação no nosso grande país promovendo os princípios fundamentais da compaixão, acção e serviço. Isto seria acompanhado de uma reforma radical, da preparação da assembleia para o devido processo, verificações e balanços, lealdade e acima de tudo a adopção progressiva da descentralização para entrar numa nova era de compatibilidade entre cidades, distritos e aldeias. Trabalharei para criar uma união coesa da soberania baseada nos princípios básicos de um estado democrático livre e justo. Isto é uma prioridade nacional e não devia ser difícil com um espírito generalizado de apaziguamento e reconciliação, que atinja todos os aspectos da nossa consciência colectiva.

<< Estamos apenas no início da nossa viagem como jovem país, somos dinâmicos e podemos ultrapassar os obstáculos criados pelo regime desumanizado da Fretilin.

<< Temos ainda de agarrar a nossa cultura única e desenvolver uma infra-estrutura baseada no nosso talentos naturais dados por Deus como um povo forte e criativo, impelido pelo espírito de independência. Temos ainda de investir no nosso potencial como nação e agarrar as bases da indústria, conduzidas de forma independente pelos nossos cidadãos. Temos ainda de substituir o espírito de luta pelo espírito empreendedor, investindo nas actividades comerciais locais. Temos ainda de incentivar um espírito de confiança generalizada, atraindo investimento, importação e exportação e turismo à nossa nova e inexperiente economia.

<< Temos ainda de conseguir e lutar pela grandeza, porque, como povo, já atingimos, anteriormente, a grandeza, depois de ganharmos a nossa independência, e como povo conseguiremos novamente ser grandes.

<< Por isso ao entrarmos em eleições legislativas digo ao povo de Timor-Leste que não descansarei enquanto cada homem, mulher e criança de Timor-Leste não tiver acesso à satisfação das necessidades básicas, de um governo disposto a servir as necessidades dos nossos valorosos cidadãos. O direito à alimentação, habitação, água limpa, electricidade, saneamento básico, educação gratuita, instalações médicas, a viver livre do medo, protegida do crime e da corrupção por um força policial legal e profissional. São estas as necessidades que a nós, como governo, cabe assegurar.

<< Garantirei os pilares de segurança do nosso país e trabalharei incansavelmente para proteger todas as liberdades civis e os direitos inerentes pelo nascimento. Não descansarei enquanto a próxima geração de líderes não aderir a doutrinas e valores estabelecidos nas democracias justas e livres e podemos representar o nosso país com o orgulho da excelência de lutar pelo que é justo, erradicar a pobreza e substituí-la por um pai rico em desenvolvimento e progresso.

<< A minha oposição diz que não encaro a derrota e tem razão na medida em que não encaro a derrota de permitir que a pobreza se prolongue por gerações. Bati-me por estes princípios básicos ao longo da minha vida, como um funcionário eleito, um combatente pela liberdade e um cidadão. Foi esse o meu compromisso com o meu país e com Deus.

<< Estas são as minhas promessas e as promessas do partido que represento, - CNRT, cuja postura será a que servirá de modelo à boa governação baseada num forte âmbito moral e ético e guiada pela filosofia de honra e dever para consigo e com o país.

<< Apelo aos corajosos cidadãos de Timor-Leste que votem com o coração e votem para o nosso futuro num espírito de paz e unidade.

<< Deus Abençoe o Nosso Grande País >>

    
    Para mais informação
    CNRT Media Contact
    T: +670-735-8696
    E: cnrt.media@gmail.com
    www.cnrt-timor.org

FONTE CNRT East Timor