Com Novos Dados para a Europa e EUA, os Líderes Organização Mundial de Saúde Previram em Lisboa, o Decréscimo de Morte e Hospitalizações devido ao Rotavirus

13 jun, 2006, 02:07 BST De Sabin Vaccine Institute

LISBOA, Portugal, June 13 /PRNewswire/ --

Especialistas mundiais de saúde que se reuniram hoje aqui, esperam que as vacinas evitem muitas das 1400 mortes por rotavírus que ocorrem em todo o mundo. <<Redes de vigilância estão a fornecer-nos dados de que precisamos para utilizarmos a vacina do rotavírus em todo o mundo,>> disse hoje Roger Glass, Médico, PhD, numa reunião de investigadores que estudam a doença mortífera.

Glass, um dos cientistas participantes no 7 Simpósio Internacional sobre Rotavirus que tem lugar hoje e terça-feira, chefiou uma equipa nos US Centers for Disease Control and Prevention (CDC) e analisou o impacte do rotavírus nas crianças de todo o mundo e está a trabalhar para reunir dados epidemiológicos a fim de aumentar os tratamentos seguros e eficazes e vacinas. Duas novas vacinas e mais outras em desenvolvimento apresentam um potencial capaz de mudar as taxas de morte de crianças e da doença para números de vidas salvas.

<<Gostaríamos de tornar acessíveis as vacinas do rotavirus a todas as crianças nos próximos dez anos>>, disse Glass. <<O desafio está em ver se as vacinas resultam em crianças dos países mais pobres da África e da Ásia.>> O rotavirus é a causa mais comum de diarreira grave e desidratante e 85% das mortes por rotavirus ocorrem em países de baixos rendimentos. Aos cinco anos, quase todas as crianças dos países desenvolvidos ou em vias de desenvolvimento foram afectadas. Nas investigações reveladas na reunião:

    
    - Os autores do estudo CDC concluíram que a imunização em larga escala
      com uma vacina do rotavirus nos US podia ser uma economia, calculando
      que uma tal iniciativa evitaria, num ano, 13 mortes, 44 000 
      hospitalizações, 137 000 visitas às urgências, 256 000 visitas ao 
      consultório e 1 100 000 episódios a requerer tratamento ambulatório.

    - Uma equipa de europeus informa que dados prliminares sugerem que o
      rotavirus é responsável por 38% das diarreias que levam à 
      hospitalização de crianças todos os anos em sete países da Europa.

O CDC comunica 600 000 mortes anuais por rotavirus. Cerca de 1 em 40 crianças com gastroenterite por rotavirus irá necessitar de hospitalização para receber soro. Porém, embora seja potencialmente mortal, o rotavirus não mata geralmente crianças com melhor acesso a serviços de saúde. Segundo Ciro Quadros, Médico, Ph.D, presidente do Sabin Vaccine Intitute, <<É bom que as pessoas conheçam a doença, sobretudo agora que as vacinas para evitar o rotavirus podem ser introduzidas no mercado.>>

Os participantes são a Organização Mundial de Saúde, o Sabin Vaccine Institute e o CDC

Web site: http://www.sabin.org

FONTE Sabin Vaccine Institute



Ler mais