Especialistas pedem campanhas de saúde pública mais inovadoras para aumentar a suplementação de folato em mulheres que planeiam engravidar, pois a prevalência de defeitos do tubo neural na Europa não diminuiu numa década (1)

23 nov, 2011, 17:18 GMT De Femibion

PARIS, November 23, 2011 /PRNewswire/ --

Investigadores europeus estão a pressionar os governos e organizações de saúde locais para a crição de novas e mais inovadoras campanhas de saúde pública que estimulem a ingestão de suplementação de folato antes e durante a gestação e destacam as consequências da não observação desta recomendação. A mudança  segue a evidência chocante de que, devido a uma falta de conhecimento preocupante, uma em duas mulheres em idade fértil não toma os suplementos recomendados pelos seus médicos e, consequentemente, arriscam as saúde dos seus bebés.[2] A taxa de mulheres que tomam suplementos de folato antes da concepção é ainda mais baixa.[3]

Os investigadores  falaram num comunicado à imprensa durante o 14º Congresso Mundial sobre Controvérsias em Obstetrícia, Ginecologia e Infertilidade, denominado A Verdade Escondida:  Avaliar a  dissociação no cuidado da nutrição pré-natal na Europa', decorrido a 18 de Novembro em  Paris, França.

Os delegados, que tinham assistido previamente ao simpósio satélite sobre  "Prevenção primária de anomalias durante a gravidez: Estamos a perder algo?"  ouviram que as necessidades femininas de folato aumentam em 50% durante a gravidez, o que explica porque grande parte das associações de saúde europeias recomendam uma dieta de ingestão de folato de 600 microgramas (mcg) durante a gravidez. Para além da dieta de folato, recomenda-se o suplemento de ácido fólico de 1 - 3 meses antes da concepção e durante o primeiro trimestre da gravidez. Um dos principais focos do evento foi que mais de 4500 gestações europeias são afectadas por defeitos do tubo neural (NTDs), tais como espinha bífida e anencefalia. Apesar de serem evitáveis em mais de 70% dos casos simplesmente através de oportuna suplementação de folato [4], a prevalência de defeitos do tubo neural (NTDs) na Europa declinou apenas marginalmente nos últimos 10 anos, o que sugere uma preocupante falta de conhecimento. Além de prevenir defeitos do tubo neural (NTDs), o folato também é conhecido por beneficiar mulheres para além do primeiro trimestre por reduzir o risco de nascimento de bebés de baixo peso[5] e parto pré-termo [6] - o último ainda é um dos maiores factores de risco para morte infantil no primeiro ano de vida. Adicionalmente, níveis baixos de folato no sangue podem aumentar o risco de abortos.[7] A administração adequada de folato também beneficia o período de amamentação. Os recém-nascidos precisam de quantidades adequadas de folato para divisão celular e crescimento e níveis superiores de  folato nos glóbulos vermelhos  ajudam a conservar os níveis de folato das mulheres durante a lactação.[8]

O Professor Klaus Pietrzik, um especialista em metabolismo do folato, da Rheinische Friedrich-Wilhelms University de Bona, Alemanha, explicou que um consumo de 600mcg de folato apenas através de dieta durante a gravidez é polémico. "Quando se considera que a ingestão diária de folato pela mulher europeia média vai de 122mcg a 339mcg, aumentar a posição do folato através de suplementação é um pré-requisito essencial para uma gravidez favorável e para o desenvolvimento do bebé. As mulheres farão bem em tomar suplementos de folato não apenas antes da concepção e durante o primeiro trimestre da gravidez, mas também em toda a gravidez e até o fim do período de amamentação."

"As mulheres não parecem estar a tomar folato com a antecedência suficiente - por outras palavras, antes que o tubo neural feche após 28 dias da concepção", acrescentou a Dra.Emma Derbyshire, cientista da nutrição da Manchester Metropolitan University, Reino Unido." As mulheres precisam entender por que motivo o folato é necessário e como irá beneficiá-las e aos seus bebés. É fundamental que os ginecologistas expliquem frequentemente às suas pacientes por que razão o folato é importante durante a gravidez - mesmo quando uma mulher não planeia engravidar. Principalmente porque sabemos que metade de todas as gestações não são planeadas."

Outra razão por trás do grande número de mulheres que não tomam suplementos de folato pode ser a suposição de que uma dieta equilibrada é suficiente para um bebé saudável. Contudo, a ingestão de folato pela dieta dificilmente atinge as necessidades de folato durante a gravidez.

Assim, o Professor Wolfgang Henrich, Diretor do Departamento de Obstetrícia no Charité Campus Virchow Clinical Centre de Berlim, Alemanha, sustenta que, "uma óptima administração de ácido fólico ou de folato através de suplementação tem um papel central na prevenção de defeitos do tubo neural (NTDs)."

E continua, "além de ser a decisão correcta a nível médico e ético, o uso de suplementos de folato é também benéfico em termos de custos de saúde - nos Estados Unidos, por exemplo, os cuidados médicos para um paciente com defeito do tubo neural (NTD) têm um custo estimado de US $185.000 por ano - e é a melhor opção comparada com o aborto após um diagnóstico pré-natal indesejado."

O ácido fólico é a forma sintética da vitamina que é então metabolizada no corpo na forma biodisponível, L-5-MTHF (L-5-Metiltetrahidrofolato). Contudo, uma em duas mulheres não pode metabolizar favoravelmente o ácido fólico na forma activa e, portanto, a suplementação é eficiente quando não só os suplementos de ácido fólico são utilizados, mas também a forma já activa biologicamente do folato. O Metafolin® (disponível nos produtos Femibion Healthy Pregnancy) é o sal de cálcio da forma do folato biologicamente activo e está directamente disponível sem metabolização.

Os investigadores acrescentaram que uma boa forma de estimular o envolvimento necessário das mulheres quanto à questão do folato são as campanhas nacionais de Relações Públicas online e offline, endossadas por profissionais de saúde, para fomentar o conhecimento e educar as mulheres sobre os benefícios da suplementação do folato durante a gravidez, bem como para aumentar a adesão e reduzir o número de defeitos do tubo neural  (NTDs). O aconselhamento dos ginecologistas sobre os benefícios e uso precoce do ácido fólico/suplementação de folato é fundamental porque eles são a fonte de conselho mais credível para grávidas e porque as grávidas seguem suas recomendações.

"É preciso que existam programas de comunicação envolventes em cada país europeu" disse o Dr. Frank Chen, Obstetra e Ginecologista da Charité University Medicine Berlin, Campus Virchow. "Precisamos usar formas alternativas de expressar as mensagens, dessa forma maximizando o potencial das mulheres aderirem a elas."

Femibion®

Femibion® é uma marca para a saúde das mulheres dedicada ao seu bem-estar. O Femibion® oferece-lhes uma linha de suplementos nutricionais, especificamente formulados para fornecer  os nutrientes correctos para apoiar as mulheres fisica e emocionalmente em cada idade e cada estágio das suas vidas. Femibion® Healthy Pregnancy  é o suplemento para gravidez  mais vendido na Europa.

Bibliografia:

1 Busby A et al. BMJ 2005 ; 12, 330:574-575

2 Rofail D et al. J Public Health (Oxf) 2011 [Epub ahead of print]

3 Brough L et al. J Hum Nutr Diet 2009; 22: 100-107

4 Czeizel AE & Dudas I N Engl J Med 1992; 327; 1832-1835

5 Timmermanns S et al. Br J Nutr 2009; 102: 777-785

6 Bukowski R et al.: PLOS Medicine 2009; 6: 1-11

7 D'Ùva M et al. Thrombosis Journal 2007; 5:10

8 Houghton L et al. Am J Clin Nutr 2006; 83 (4): 842-850

FONTE Femibion