Especialistas Recomendam Vivamente que os Adeptos do EURO 2008 Estejam Atentos aos Sintomas da TBE

23 jun, 2008, 10:31 BST De ISW-TBE (International Scientific Working Group on Tick-Borne Encephalitis)

VIENA, June 23 /PRNewswire/ --

- Milhares de Adeptos de Futebol Não Vacinados

A Áustria e a Suíça são locais com elevadas taxas endémicas de encefalite da carraça (TBE). Contudo, apesar dos avisos difundidos pelas diversas organizações nacionais de saúde e pela UEFA, milhares de adeptos de futebol europeus não foram vacinados contra esta doença potencialmente debilitante. Por este motivo, o Grupo de Trabalho Científico Internacional sobre a Encefalite da Carraça (ISW-TBE) volta agora os seus apelos para os médicos, no sentido de considerarem a possibilidade de efectuarem diagnósticos de TBE sempre que os doentes apresentem sintomas neurológicos de existência de TBE quando regressarem ao seus países de origem depois do campeonato.

O ISW-TBE recomenda que não sejam desvalorizados os sintomas da TBE

O ISW-TBE, grupo internacional de especialistas que procura alertar para os riscos da TBE e para as potenciais consequências nefastas ao nível da saúde desta doença, também direcciona os seus esforços para tentar chegar até aos adeptos depois destes regressarem a casa após o final do EURO 2008. O Dr. Martin Haditsch, do Instituto de Higiene, Microbiologia e Medicina Tropical do Hospital Elisabethinen, em Linz, alerta todos os viajantes para "não desvalorizarem os sintomas que possam ser atribuídos à TBE e para que, caso esta se manifeste, consultem um médico logo que possível."

O número de infecções de TBE está a aumentar

"Ao longo das últimas três décadas, a TBE tem vindo a tornar-se um problema crescente de saúde pública a nível da Europa, provocando a necessidade de hospitalização de 13.000 pessoas afectadas com a doença todos os anos", adianta o Professor Michael Kunze, Presidente do ISW-TBE.

Sintomas da TBE

De acordo com o Professor Uta Meyding-Lamadé, do Hospital do Noroeste, Frankfurt/Main, as pessoas que se encontram em visita à Áustria ou à Suíça, após o seu regresso a casa, bem como os seus médicos assistentes, deverão ficar atentos aos seguintes sintomas: "A TBE normalmente evolui de forma bifásica: entre uma a três semanas após a mordedura da caraça, começam a surgir sintomas inespecíficos, como febre, dores de cabeça, fadiga e dores nos membros. Esta sintomatologia é seguida de febre - e intervalos de tempo sem febre. Até três semanas mais tarde, instala-se uma febre muito alta, que marca o início da segunda fase. Até 60% dos pacientes ficam, após a doença, com perturbações neurológicas duradouras e por vezes graves, como tonturas, alterações do estado de consciência, depressão ou mesmo paralisia parcial."

A vacinação é a única protecção eficaz contra a TBE

A vacina contra a TBE continua a ser a única forma verdadeiramente eficaz de protecção contra a TBE, uma doença vírica transmitida por carraças infectadas com o agente patogénico responsável pela doença. A doença manifesta-se por um processo inflamatório das meninges cerebrais, do cérebro ou de outros componentes do sistema nervoso central.

    
    Em caso de dúvidas, por favor contactar:
    Michael Leitner, porta-voz do ISW-TBE
    Tel: +43-1-602-05-30-0
    Fax: +43-1602-05-30-90
    Email: michael.leitner@publichealth.at
    
    Para mais informações, por favor visitar:
    http://www.TBE-prevention.info
    http://www.ISW-TBE.info

FONTE ISW-TBE (International Scientific Working Group on Tick-Borne Encephalitis)