Maior Registo até à Data para Fornecer a Primeira Imagem de Sempre Sobre Fardo Global e Real que é a Fibrilação Auricular (FA)

30 ago, 2009, 06:01 BST De Thrombosis Research Institute

BARCELONA, Espanha, August 30 /PRNewswire/ --

- Registo GARFIELD com a duração de 6 anos para acompanhar, em perspectiva, 50000 pacientes com FA em todo o mundo -

O Thrombosis Research Institute (TRI) - uma fundação de caridade e instituto associado da Queen Mary University, em Londres - anunciou hoje o lançamento de GARFIELD (Registo Global e Anti-coagulante no Campo), uma iniciativa inovadora no âmbito da pesquisa para perceber o fardo que é a fibrilação auricular (FA) numa escala global. A fibrilação auricular (FA) é uma condição comum, na qual as duas pequenas câmaras do coração (os átrios) tremem em vez de bater ao ritmo correcto, e pode provocar complicações potencialmente perigosas, incluindo enfartes.

O Registo GARFIELD irá acompanhar, em perspectiva, 50000 pacientes recentemente diagnosticados com FA, que sejam também candidatos à terapia com anti-coagulantes, para prevenir a formação de coágulos de sangue que possam levar a enfartes, durante um período de seis anos. O GARFIELD está a ser lançado em 32 países nas Américas, na Europa Ocidental e Europa do Leste, Ásia, África e Austrália, mas acompanhará, na verdade, doentes de 1000 centros em 50 países.

"O fardo da fibrilação auricular é frequentemente subestimado, mas com uma população mundial envelhecida, a frequência e impacto desta doença irá continuar a aumentar. Precisamos de perceber melhor a FA se queremos começar a resolver as suas consequências de uma forma significativa," disse Prof. Ajay Kakkar, Director, Thrombosis Research Institute e Professor Catedrático de Ciências Cirúrgicas na Queen Mary University, em Londres. "GARFIELD é a primeira tentativa real de quantificar o fardo global que é a AF, bem como de fornecer conhecimentos sobre de que forma os avanços feitos nos anti-coagulantes e na gestão da AF podem ser melhor usados para reduzir o impacto desta doença nos doentes e nos sistemas de saúde em todo o mundo."

GARFIELD é o primeiro registo prospectivo no qual os locais clínicos são escolhidos de forma aleatória para participar, evitando a selecção apenas de locais especializados em gestão de AF, de forma a oferecer uma visão da forma real como a AF está a ser gerida em todos os sistemas de saúde (isto é, hospitais, serviços de emergência, clínica de anti-coagulação e instalações de medicina familiar). Em cada local, os doentes recentemente diagnosticados, de forma consecutiva, serão incluídos no Registo para evitar parcialidade. Todos os doentes incluídos terão de ser diagnosticados, pela primeira vez, com AF e de ser candidatos à terapia a longo prazo com anti-coagulantes com antagonistas da vitamina K; serão incluídos caso recebam ou não terapia adequada, para que o verdadeiro fardo da insuficiência dos actuais tratamentos possa ser compreendido adequadamente.

Os dados serão recolhidos por um período de seis anos e irão incluir os seguintes indicadores: doença tromboembólica; ataques isquémicos transitórios (TIA, ou "mini-tromboses"), coágulos de sangue que afectam outras zonas do corpo; situações de hemorragia; persistência da terapia (taxa de e razão para descontinuação ou duração da terapia); mortalidade; e episódios cardíacos relevantes.

Entre os doentes tratados com terapia com anti-coagulantes, os dados adicionais dos resultados irão também incluir a frequência e temporização da monitorização necessários para manter uma dose segura e eficaz, do ponto de vista terapêutico, de anti-coagulante e as intervenções precisas para gerir as complicações provocadas pela terapia com anti-coagulantes.

O GARFIELD também inclui dados sobre a saúde económica para determinar os verdadeiros custos da AF em todo o mundo e em cada país participante, bem como um programa para avaliar os resultados reportados pelos doentes no que respeita à experiência do seu tratamento. O registo é tornado possível através de um subsídio para a investigação, concedido pela Bayer Schering Pharma.

O Fardo da AF

Quase um porcento da população tem AF, incluindo 4,5 milhões de pessoas na União Europeia e 2,2 milhões de pessoas nos Estados Unidos, que sofrem de AF persistente. A condição tem lugar quando partes dos átrios emitem sinais eléctricos descoordenados que fazem com que as câmaras bombeiem sangue muito rápida e irregularmente, não permitindo desta forma que o sangue seja completamente bombeado para fora dos átrios. Em consequência, o sangue poderá acumular-se e provocar um enfarte, que é a primeira causa de morte nos países desenvolvidos e nos países em desenvolvimento.

Se um coágulo sanguíneo sai do átrio esquerdo, poderá muito bem alojar-se numa artéria noutras partes do corpo, principalmente no cérebro. Um coágulo de sangue numa artéria do cérebro leva a enfarte. De facto, 92 porcento dos enfartes fatais são causados por tromboses. As pessoas com FA têm cinco vezes mais probabilidades de sofrer um enfarte do que a população em geral e têm também mais risco de paragem cardíaca, fadiga crónica e outros problemas do ritmo cardíaco.

"A terapia com anti-coagulantes pode ser necessária para prevenir tromboembolias e, no entanto, poucos doentes em risco recebem terapia profilática adequada e que lhes pode salvar a vida. A maioria dos doentes com AF são idosos e os agentes actualmente disponíveis, os antagonistas da vitamina K, podem causar problemas imprevisíveis de anti-coagulação nesta faixa etária," disse o Prodessor Kakkar. "Através do GARFIELD, poderemos perceber melhor por que razão a certos doentes não são administrados estes agentes para a prevenção de enfartes e se algumas populações são tratadas de forma consideravelmente melhor do que outras."

Sobre o Thrombosis Research Institute (TRI)

O TRI é uma fundação de investigação multi-disciplinar, dedicada ao estudo da trombose e doenças relacionadas. Composto por duas fundações de caridade sedeadas em Londres, Reino Unido, e Bangalore, Índia, a missão do TRI é oferecer a excelência na investigação sobre a trombose, na educação e nos cuidados aos doentes e desenvolver novas estratégias para a prevenção e tratamento da trombose, assim melhorando a qualidade dos cuidados e dos resultados clínicos e reduzindo os custos com a saúde.

O TRI é um Instituto associado da Queen Mary University, Londres.

Para mais informações, visite http://www.tri-london.ac.uk/.

FONTE Thrombosis Research Institute