Microsoft Retira Proposta para Aquisição do Yahoo!

05 maio, 2008, 11:44 BST De Microsoft Corp.

$codeDebug.log("output array of get country targets countryT

REDMOND, Washington, May 5 /PRNewswire/ --

A Microsoft Corp. (Nasdaq: MSFT) anunciou hoje que retirou a sua proposta para a aquisição do Yahoo! Inc. (Nasdaq: YHOO).

(Logótipo: http://www.newscom.com/cgi-bin/prnh/20000822/MSFTLOGO )

"Continuamos a acreditar que a nossa proposta de aquisição fazia muito sentido para a Microsoft, Yahoo! e o mercado em geral. O nosso objectivo em nos juntarmos com o Yahoo! era oferecer uma maior escolha e inovação ao mercado e criar valor efectivo para os nossos accionistas e colaboradores," disse Steve Ballmer, CEO da Microsoft.

"Não obstante os nossos esforços, que incluíram aumentar a nossa proposta em cerca de 5 biliões de dólares, o Yahoo! não se mostrou interessado em aceitar a nossa proposta. Depois de uma avaliação cuidada, acreditamos que os aspectos financeiros exigidos pelo Yahoo! não fazem, para nós, sentido e será a pensar no melhor dos interesses dos accionistas, colaboradores e outras partes interessadas na Microsoft que iremos retirar a nossa proposta," disse Ballmer.

"Temos uma equipa capaz ao nosso dispor e um plano atractivo para fazer o nosso negócio crescer, através de novos e inovadores serviços e transacções estratégicas com outros parceiros de negócios. Embora o Yahoo! pudesse ter acelerado a nossa estratégia, estou confiante que iremos continuar a caminhar em direcção dos nossos objectivos," disse Ballmer.

"Estamos a investir imenso em novas ferramentas e experiências online, melhoramos de forma dramática o nosso desempenho em pesquisas e na satisfação dos anunciantes e iremos continuar a expandir a nossa dimensão através de um crescimento orgânico e de parcerias," disse Kevin Johnson, presidente da Microsoft para plataformas e serviços.

Em baixo, encontra-se o texto da carta que o CEO da Microsoft, Steve Ballmer, enviou ao CEO do Yahoo!, Jerry Yang.

    
    3 de Maio de 2008

    Sr. Jerry Yang
    CEO do Yahoo
    Yahoo! Inc.
    701 First Avenue
    Sunnyvale , CA 94089

Caro Jerry:

Depois de mais de três meses, chegamos à conclusão do processo respeitante a uma possível junção entre a Microsoft e o Yahoo!.

Em primeiro lugar, quero agradecer pessoalmente a si, à sua equipa de gestão e ao Conselho de Administração do Yahoo! por terem tido em consideração a nossa proposta. Agradeço o tempo e atenção que todos despenderam com esta matéria e agradeço em particular o tempo que pessoalmente investiu. Tenho a sensação que as nossas conversas desta semana foram particularmente úteis, pois deram-me, pela primeira vez, uma percepção clara do que é ou não possível.

Lamento que o Yahoo! não tenha aceite a nossa proposta. Contactei-vos pela primeira vez com a nossa oferta de 31 de Janeiro porque acreditava que a junção das nossas empresas teria criado um maior valor efectivo e teria oferecido aos nossos clientes, editores e anunciantes a maior inovação e escolha no mercado. A nossa decisão em oferecer 62% de bonificação na altura demonstrava a força destas convicções.

Nas nossas conversas durante esta semana, transmitimos a nossa vontade em aumentar a nossa oferta para 33,00 dólares por acção, reflectindo mais uma vez a nossa crença nesta oportunidade conjunta. Este aumento teria adicionado cerca de 5 biliões de dólares ao valor dos vossos accionistas, quando comparado com o valor actual da nossa oferta inicial. Teria também representado uma bonificação de mais de 70 porcento em comparação com o preço que as vossas acções fecharam a 31 de Janeiro. No entanto, provou-se insuficiente, uma vez que a vossa posição final passou por insistirem em que a Microsoft pagasse outros 5 biliões de dólares ou mais, ou pelo menos outros 4 dólares por acção acima da nossa oferta de 33 dólares.

Da mesma forma, após ter ponderado mais um pouco sobre as conversações desta semana, tornou-se claro que não é razoável, para a Microsoft, apresentar a nossa oferta directamente aos vossos accionistas. Esta abordagem passaria obrigatoriamente pelo envolvimento de uma prolongada disputa por procuração ou, eventualmente, uma oferta de troca. As nossas conversações levaram-nos a concluir que, entretanto, iriam tomar medidas que tornariam o Yahoo! não desejável para ser adquirido pela Microsoft.

Vemos com particular preocupação o vosso plano em responder com uma oferta "hostil" através da obtenção de um novo acordo que iria envolver ou levar ao outsourcing de termos chave de pesquisa de Internet pagos oferecido actualmente pelo Yahoo! ao Google. Segundo o nosso ponto de vista, tal acordo com o fornecedor dominante de pesquisas iria tornar a aquisição do Yahoo! não desejável para nós por inúmeras de razões:

    
    -- Em primeiro lugar, iria comprometer a própria estratégia do
       Yahoo! e a viabilidade a longo prazo, ao encorajar os anunciantes a 
       utilizar- Google em detrimento do Panama, o vosso sistema de pesquisa 
       pago. Isto iria também fragmentar a vossa publicidade nas pesquisas e 
       exibir estratégias de publicidade e o ecossistema circundante. Isto 
       comprometeria a confiança no vosso negócio de exibição de publicidade 
       como forma de alimentar o crescimento futuro.

    -- Face a isto, a capacidade do Yahoo! em reter os talentosos
       engenheiros que trabalham nos sistemas de publicidade, importante no 
       nosso interesse para a junção das nossas empresas, ficaria truncada.

    -- Mais ainda, isto levantaria um conjunto de problemas
       regulamentares e legais que nenhum comprador, incluindo a Microsoft, 
       gostaria de herdar. Entre outras coisas, isto consolidaria a quota de 
       mercado do fornecedor de pesquisas pagas já dominante, de tal forma 
       que iria reduzir a competição e a escolha no mercado.

    -- Isto iria também permitir ao Google a fixação de preços
       para termos chave de pesquisa quer na sua plataforma e na vossa e, ao 
       longo do processo, aumentar os preços cobrados aos anunciantes do 
       Yahoo!. Para além de quaisquer problemas legais que daqui resultariam, 
       isto parece insensato para a perspectiva de negócios, a menos que, de 
       facto, se pretenda utilizar isto como forma de sair do negócio de 
       pesquisas pagas em favor do Google.

    -- Iria encerrar qualquer hipótese de uma junção com outro
       qualquer fornecedor de pesquisas que não esteja já dependente nos 
       serviços de pesquisa do Google.

Consequentemente, o vosso plano aparente de seguir esse acordo na eventualidade de uma disputa por procuração ou de uma oferta de troca leva-me à decisão da empresa em não seguir esse caminho. Em vez disso, retiro aqui formalmente a proposta da Microsoft para a aquisição do Yahoo!.

Seguiremos em frente e continuaremos a inovar e a fazer o nosso negócio crescer na Microsoft com a equipa capaz que temos e, potencialmente, com transacções estratégicas com outros parceiros de negócio.

Ainda acredito mesmo assim que a nossa oferta de continua a ser a única alternativa apresentada que oferece aos vossos accionistas um valor total e justo pelas suas acções. Ao não terem chegado a um acordo connosco, o Yahoo! e os seus accionistas perderam uma quantia significativa.

Mas, claramente, não será possível um acordo.

Mais uma vez, obrigado pelo tempo que despendemos juntos na discussão desta matéria.

    
    Com os melhores cumprimentos,
    /s/ Steven A. Ballmer

    Steven A. Ballmer
    Chief Executive Officer
    Microsoft Corporation

Sobre a Microsoft

Fundada em 1975, a Microsoft (Nasdaq: MSFT) é o líder mundial de software, serviços e soluções que apoiam as pessoas e as empresas na concretização de todo o seu potencial.

Esta comunicação não constitui uma oferta de venda ou solicitação de uma oferta para comprar quaisquer títulos ou uma solicitação de qualquer voto ou aprovação. Este material não substitui o prospecto/a declaração de procuração que a Microsoft Corporation irá entregar junto da Comissão de Títulos e Câmbios (SEC) se for alcançado um acordo entre a Microsoft Corporation e o Yahoo! Inc. ou quaisquer outros documentos que a Microsoft Corporation possa entregar junto da SEC e enviar aos accionistas do Yahoo!, relativamente à transacção proposta. InVESTIDORES E DETENTORES DE TÍTULOS DO YAHOO! INC são compelidos a ler cuidadosamente na sua totalidade a declaração/prospecto de procuração e os outros documentos entregues à Comissão de Títulos e Câmbios quando estes se tornarem disponíveis, já que irão conter informação importante acerca da transacção proposta.

Os investidores e detentores de títulos poderão obter cópias gratuitas de quaisquer documentos entregues ao SEC pela Microsoft Corp. através do sítio da Web mantido pelo SEC em www.sec.gov. Cópias gratuitas desses documentos poderão também ser obtidos dirigindo um pedido ao Investor Relations Department, Microsoft Corp., One Microsoft Way , Redmond , Wash. 98052-6399.

A Microsoft Corp., os seus directores, os seus administradores executivos e outras pessoas poderão ser chamados à participação na solicitação da procuração respeitante à transacção proposta. A informação relativa aos directores e administradores executivos da Microsoft está disponível no seu Relatório Anual no Formulário 10-K para o ano terminado em 30 Junho de 2007, que foi entregue à Comissão de Títulos e Câmbios em 3 de Agosto de 2007 e a sua declaração de procuração para o encontro anual de accionistas de 2007, que foi entregue à Comissão de Títulos e Câmbios em 21 de Setembro de 2007. Outra informação respeitante aos participantes na solicitação da procuração e uma descrição dos seus interesses directos e indirectos, através de títulos em carteira ou de outra forma, serão contidos em qualquer declaração de procuração relacionada com a transacção proposta.

As declarações neste comunicado que sejam "declarações prospectivas" têm por base as expectativas actuais e pressupostos que estão sujeitos a riscos e incertezas. Os resultados verdadeiros podem divergir materialmente, por causa de factores como a capacidade da Microsoft Corp. em conseguir as sinergias e a criação do valor contempladas pela transacção proposta, a capacidade da Microsoft Corp. em integrar rápida e eficazmente os negócios do Yahoo! Inc. e da Microsoft Corp., o tempo para concretizar a transacção proposta e quaisquer acções necessárias para obter as aprovações regulamentares necessárias e o desvio do tempo de gestão para assuntos relacionados com a transacção. Para mais informações relativa a riscos e incertezas associados ao negócio da Microsoft Corp., por favor consulte as secções referentes a "Discussão de Gestão e Análise da Condição Financeira e Resultados Operacionais" e "Factores de Risco" nos arquivos da empresa junto da SEC, incluindo, mas não estando limitado a, o seu Relatório Anual no Formulário 10-K e Relatório Trimestral no Formulário 10-Q, cópias dos quais podem ser obtidas através do contacto com o Investor Relations Department da Microsoft, em +1-800-285-7772 ou no sítio Web da Microsoft Corp. em http://www.microsoft.com/msft.

Toda a informação deste comunicado está de acordo com a de 3 de Maio de 2008. A Microsoft Corporation não assume responsabilidade de actualizar quaisquer declarações prospectivas para adaptar a declaração aos resultados verdadeiros ou mudanças nas expectativas da empresa.

Website: http://www.microsoft.com

FONTE Microsoft Corp.