Nova Avaliação Mostra que as Economias de Leste estão a Colmatar as Assimetrias de Competitividade

30 maio, 2016, 19:00 BST De IMD International

LAUSANA, Suíça, May 30, 2016 /PRNewswire/ --

Os países da Europa de Leste estão cada vez mais a rivalizar com os seus homólogos ocidentais, bem-sucedidos em termos de competitividade económica, foi revelado por um estudo do World Competitive Center [http://www.imd.org/wcc].

     (Photo: http://photos.prnewswire.com/prnh/20160527/372946-INFO )

Segundo a última edição do prestigiado World Competitiveness Ranking, as economias da Letónia, da República Eslovaca e da Eslovénia estão entre as que mais rapidamente melhoraram ultimamente em todo o mundo.

Cada uma delas registou em 2015 uma subida de seis lugares - uma subida só ultrapassada pela Irlanda e a Holanda - com a Letónia a passar para o 37º lugar, a República Eslovaca para o 40º e a Eslovénia para o 43º.

A escola de gestão IMD [http://www.imd.org] tem publicado a lista todos os anos desde 1989 e é geralmente considerado como a mais importante avaliação anula da competitividade dos países.

A edição de 2016 situa Hong Kong, China, em primeiro lugar, a Suíça em segundo e os EUA em terceiro, com Singapura, Suécia, Dinamarca, Irlanda, Holanda, Noruega e Canadá a completarem os 10 mais.

O Professor Arturo Bris, Diretor do IMD World Competitiveness Center, disse: «O impressionante desempenho das economias do Leste Europeu no geral é bem-vindo.

«O padrão comum entre todos os países dos 20 mais é a sua regulação amiga das empresas, da infraestrutura física e intangível e das instituições inclusivas. Estas são qualidades que muitas economias do Leste Europeu estão a reconhecer e a adotar cada vez mais e um avanço para os 20 mais pode não estar muito longe.»

A República Checa, em 27º lugar, situa-se agora como a economia mais competitiva da Europa de Leste, seguida da Lituânia (30º), a Estónia (31º) e Polónia (33º).

A propósito do contexto a França ocupa 32ª posição, a Espanha 34ª e a Itália 35ª.

A Hungria e a Bulgária, respetivamente, em 46ª e 50ª, melhoraram também as suas posições em 2015.

O Professor Bris disse: «O principal impulsionador dos progressos gerais em toda a Europa é efetivamente o setor público, que está a gora a recuperar mais intensamente depois da crise financeira.

A Irlanda e a Holanda registaram os maiores saltos de qualquer economia, enquanto a Suécia, a Bélgica, a Espanha e a Itália estão entre os que continuam a melhorar».

Uma discriminação completa do Ranking do IMD World Competitiveness Center está disponível em https://worldcompetitiveness.imd.org/Press - Por favor contacte o departamento de imprensa do IMD para ter credenciais para o login.

Sobre o IMD

O IMD é uma escola de gestão de excelência, reconhecida como especialista no desenvolvimento de líderes mundiais, através de uma preparação de grande impacto para executivos [http://www.imd.org].

CONTACTOS DE IMPRENSA:

Aicha Besser, +41-21-618-0507

aicha.besser@imd.org

Fotografia: http://photos.prnewswire.com/prnh/20160527/372946-INFO

FONTE IMD International