O Desempenho da Vale no 3T08 Atinge Novos Máximos

24 out, 2008, 19:32 BST De VALE

RIO DE JANEIRO, Brasil, October 24 /PRNewswire/ --

O desempenho operacional e financeiro da Companhia Vale do Rio Doce (Vale) (NYSE: RIO) no terceiro trimestre de 2008 (3T08) continuou no bom caminho, marcado pelos recordes na produção de minério de ferro, granulados, níquel, bauxite, alumina, cobalto e carvão térmico, carregamentos de minério de ferro e granulados, cobre, alumina, cobalto e carvão térmico, criação de receita, receita bruta e lucros operacionais.

A combinação do poder financeiro, activos de classe mundial e de um património de crescimento orgânico oferece-nos uma posição vantajosa para continuar a maximização do valor dos accionistas a longo prazo.

Apesar de acreditarmos na solidez financeira dos mercados dos minerais e dos metais e dos seus princípios a longo prazo, a curto prazo enfrentamos um cenário de desafio económico global que apresenta riscos para o nosso desempenho. Contudo, a crise financeira global cria oportunidades para a criação de valor, facilitando dessa forma o explorar de várias opções de crescimento que nos são oferecidas.

Tendo em conta estes riscos e oportunidades, estamos a manter uma política flexível, implementando a nossa estratégia de crescimento ao mesmo tempo que mantemos a capacidade de gerir a nossa produção e as nossas fontes de informação de acordo com uma avaliação cuidadosa da evolução das condições de mercado.

Os principais destaques do desempenho no 3T08 foram:

-- Os mais altos carregamentos de minério de ferro e granulados de sempre, atingindo as 85,9 milhões de toneladas.

-- Maior receita bruta no valor de 12,1 biliões de dólares, mais 49,2% do que 8,1 biliões de dólares atingidos no 3T07. A receita acumulada para os primeiros nove meses de 2008 (9M08) foi de 31,1 biliões de dólares contra os 24,7 biliões de dólares em 9M07.

-- Lucro operacional recorde, medido pelo EBIT(a) ajustado (lucros antes de juros e impostos) de 5,5 biliões de dólares, 61,4% mais alto do que no 3T07. Nos 9M08, o EBIT ajustado foi de 13,7 biliões, aumentando 30,2% em relação aos 9M07.

-- Margem do EBIT ajustado de 47,2%, contra os 43,4% do 3T07.

-- Criação de capital recorde, medido pelo EBITDA(b) ajustado (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização): 6,4 biliões de dólares no 3T08, mais 2,4 biliões de dólares do que no 3T07. Nos 9M08, o EBITDA ajustado atingiu os 16,3 biliões de dólares contra os 12,2 biliões de dólares nos 9M07.

-- Lucros líquidos de 4,8 biliões de dólares, correspondente a 0,94 dólares por acção numa base completamente diluída, com um aumento de 64,0% sobre o valor do 3T07 de 2,9 biliões de dólares. Nos 9M08, os lucros líquidos atingiram os 11,9 biliões de dólares, contra os 9,2 biliões de dólares em 9M07.

-- Forte posição financeira, com base num poderoso fluxo de capital, disponibilidade liquida de 15,2 biliões de dólares, disponibilidade de importantes linhas de crédito a médio e longo prazo e uma carteira de dividas de baixo risco.

-- Dividendos de 1,6 biliões de dólares a serem pagos a partir de 31 de Outubro de 2008. Distribuição total dos dividendos de 2,85 biliões de dólares em 2008, um recorde histórico, um aumento de 52,0% relativamente aos 1,875 biliões de dólares pagos em 2007.

-- Investimento de 2,7 biliões de dólares no 3T08 e de 6,7 biliões de dólares nos 9M08. Seis projectos já apresentados: Zuhai, Samarco III , Fazendao, Dalian , Paragominas II e Alunorte 6&7.

-- Em sintonia com um compromisso estratégico vital, o nosso investimento em responsabilidade social corporativa atingiu os 197 milhões de dólares, dos quais 132 milhões de dólares são destinados para protecção ambiental e 65 milhões de dólares são destinados a projectos sociais. Nos 9M08, estes investimentos totalizaram 580 milhões de dólares, 404 milhões de dólares em protecção ambiental e 175 milhões de dólares em acções sociais.

Web site: http://www.vale.com

FONTE VALE