O Pediatric Praziquantel Consortium foi premiado com verba de USD 4.9 milhões do Global Health Innovative Technology Fund (GHIT)

29 maio, 2015, 14:10 BST De Top Institute Pharma (TI Pharma)

LEIDEN, Países Baixos, May 29, 2015 /PRNewswire/ --

- A segunda verba de pesquisa, concedida pelo GHIT, oferece suporte para o desenvolvimento da Fase II de uma fórmula pediátrica capaz de combater a esquistossomose em crianças em idade pré-escolar. 

O Pediatric Praziquantel Consortium, um consórcio dedicado ao desenvolvimento de uma nova fórmula pediátrica contra a esquistossomose, recebeu quase USD 4.9 milhões do Global Health Innovative Technology (GHIT) Fund japonês. O GHIT Fund reafirma, com esta segunda verba para pesquisas, sua confiança na função desempenhada pelo consórcio para oferecer solução para o tratamento de crianças em idade pré-escolar e ao futuro papel que o Consórcio vai estar assumindo para a eliminação da esquistossomose.

A missão do GHIT é facilitar as parcerias internas que levam a inovação, investimento e liderança japonesa para o combate global contra doenças infecciosas e pobreza nos países em desenvolvimento. Dr. Slingsby, CEO e diretor executivo do GHIT Fund (Japão) disse: "Precisamos de uma fórmula de praziquantel criada especificamente para a população pediátrica com menos de seis anos de idade. Os centros de saúde locais, e comunidades inteiras na África e países da América do Sul, como o Brasil, estão enfrentando um dilema,  no qual médicos usam fórmulas de adultos para atender às necessidades das crianças. O consórcio está trabalhando para preencher esse vazio, ao desenvolver e registrar uma fórmula para crianças em idade pré-escolar".

O tratamento "gold standard" padrão para esquistossomose é o praziquantel (PZQ), desenvolvido pela Merck KGaA, Darmstadt, Alemanha na década de 1970 através de pesquisa colaborativa. Ele é seguro e eficiente, e está disponível em comprimidos, apropriados para adultos e crianças em idade escolar.  O tratamento correto para as crianças em idade pré-escolar, incluindo lactentes e crianças aprendendo a andar, que sofrem de esquistossomose, torna-se difícil devido à ausência de uma forma de dosagem pediátrica apropriada, que possa ser administrada prontamente à criança. Essa necessidade médica não resolvida representa um vazio significativo na meta maior de eliminar a esquistossomose. O Pediatric Praziquantel Consortium está trabalhando para desenvolver comprimidos orodispersíveis (desintegração rápida) para crianças de três meses a seis anos de idade.

Esta verba de pesquisa é destinada a cobrir os custos do estudo clínico de Fase II na África subsaariana, e também irá cobrir custos adicionais tais como aqueles relacionados às atividades de desenvolvimento do processo do insumo farmacêutico ativo (IFA).  

"O Pediatric Praziquantel Consortium foi fundado com a crença de que trabalhando juntos, parceiros públicos e privados terão um progresso mais rápido e mais significativo no desenvolvimento de um tratamento apropriado para a esquistossomose em crianças. Esse consórcio congrega especialistas de alto nível e alguns dos melhores recursos em doenças negligenciadas, abrindo caminho para levarmos a fórmula pediátrica aonde ela é extremamente necessária", disse Kathleen Ford, presidente do Pediatric Praziquantel Consortium Board e chefe do Global Clinical Operations na Merck Serono, o segmento biofarmacêutico da Merck KGaA, Darmstadt, Alemanha. "Essa verba adicional do GHIT vai, certamente, contribuir para o progresso do programa e para o combate contra a esquistossomose".

A primeira verba para pesquisas foi concedida pelo GHIT ao consórcio em 2014, sendo destinada à Fase I do programa de desenvolvimento do medicamento.

Sobre a esquistossomose  

A esquistossomose, endêmica em 78 países em desenvolvimento, é uma doença inflamatória crônica causada pelo parasita Schistosoma mansoni. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), essa doença afeta pelo menos 249 milhões de pessoas ao redor do mundo, dos quais quase metade são crianças, e é comumente associada à falta de saneamento básico e acesso à água potável. É uma das doenças parasitárias mais predominantes na África, e uma das mais importantes em termos de impactos econômicos e na saúde pública. Se não for tratada, essa doença relacionada à pobreza pode levar à anemia, interrupção do crescimento, menor capacidade de aprendizagem e inflamação crônica dos órgãos, o que pode ser fatal nos casos mais graves. Atualmente, não existe um tratamento adequado para crianças com menos de seis anos de idade, que representam aproximadamente 10% da população mundial já infectada.

Pediatric Praziquantel Consortium

O Pediatric Praziquantel Consortium foi fundado em julho de 2012. Seu objetivo maior é desenvolver e registrar uma nova fórmula pediátrica de praziquantel para o tratamento de esquistossomose em crianças em idade pré-escolar, incluindo lactentes e crianças aprendendo a andar. Nesse consórcio de parceiros altamente motivados, a Merc KGaA, Darmstadt, Alemanha, responsável por liderar o programa, também traz a experiência, recursos e suporte de fabricação e química necessários, relacionados ao praziquantel. Além disso, a empresa oferece os recursos pré-clínicos, clínicos e regulatórios e a experiência necessária para executar o projeto com êxito de forma eficiente. A Astellas Pharma Inc. contribui ao oferecer suas tecnologias farmacêuticas inovadoras no campo do desenvolvimento de fórmula de medicamento e desenvolvimento clínico em crianças. A Swiss TPH traz sua grande experiência com pesquisa farmacológica e biológica de helmintos, epidemiologia e pesquisa clínica sobre a eficácia e eficiência de medicamentos em regiões endêmicas. A gestão é facilitada pelo TI Pharma, uma organização sem fins lucrativos e independente, com um extenso portfólio de parcerias público-privadas internacionais para a pesquisa e desenvolvimento de medicamentos, incluindo o ramo de doenças negligenciadas. O Farmanguinhos, laboratório farmacêutico do governo federal da Fundação Fiocruz no Brasil, traz sua experiência exclusiva para a produção e distribuição do produto com novas fórmulas pediátricas em países endêmicos. A Simcyp, uma pequena empresa baseada em pesquisas do Reino Unido, traz sua experiência em modelagem farmacocinética para melhores predições a serem usadas nos ensaios clínicos pediátricos.

Para o comunicado de imprensa completo: http://goo.gl/1RQMWG

FONTE Top Institute Pharma (TI Pharma)