Prémio Excelência em Jornalismo na área da Epilepsia

27 abr, 2010, 07:00 BST De UCB

LISBOA, April 27, 2010 /PRNewswire/ --

- IBE e UCB lançam Prémio de Jornalismo 2010 para os melhores trabalhos na área da Epilepsia

O International Bureau for Epilepsy (IBE), em colaboração com a UCB, acaba de lançar o prémio Excelência em Jornalismo na área da Epilepsia 2010 para um conjunto de países, nomeadamente Portugal. Os jornalistas portugueses estão desde já convidados a participar.

O galardão foi atribuído pela primeira vez em 2009, reunindo 35 reportagens de elevada qualidade provenientes de 17 países diferentes. Parte integrante de uma iniciativa global que visa aumentar o grau de consciencialização e compreensão da Epilepsia, o prémio tem contribuído para alertar o público em geral e os media em particular para esta condição que afecta mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo e 50 mil em Portugal, mas ainda pouco compreendida.

"A missão do IBE é melhorar a condição social e a qualidade de vida de todas as pessoas com epilepsia e seus cuidadores" referiu Mike Glynn, Presidente da IBE. "As reportagens que recebemos em 2009 abordaram factores muito importantes e interessantes do ponto de vista da patologia pelo que acreditamos que este jornalismo de qualidade e call-to-action, irá contribuir para nos aproximarmos cada vez mais deste objectivo de sensibilização e compreensão da doença".

"A UCB assume um compromisso continuado no que diz respeito à sensibilização e alerta para a Epilepsia." comentou Lode Dewulf, Chief Medical Affairs Officer da UCB. "Os media têm o poder de atingir milhões de pessoas e podem, por isso, desempenhar um papel fulcral na diminuição do medo e estigma que ainda rodeiam a Epilepsia. Para nós é um prazer continuarmos, em parceria com a IBE, a premiar as melhores reportagens jornalísticas nesta área."

O prémio tem um carácter global, sendo que os jornalistas dos mais diversos cantos do globo poderão apresentar os seus trabalhos ou ainda ser indicados para nomeação, por terceiros. Nas três categorias existentes - Imprensa, Internet e TV - as peças serão alvo de apreciação por um júri independente, constituído por profissionais dos media e especialistas na área da epilepsia. As reportagens deverão ter sido publicadas ou transmitidas entre 30 de Junho de 2009 e 29 de Outubro de 2010.

Sobre a epilepsia

A epilepsia é uma desordem neurológica e crónica que, actualmente afecta 50 milhões de pessoas em todo o mundo e 50 mil doentes em Portugal. A epilepsia pode ser provocada por uma lesão cerebral devida a um traumatismo craniano, ou por uma hemorragia cerebral. No entanto, para a maioria das pessoas, a causa da sua epilepsia será sempre desconhecida, uma vez que não é possível detectar qualquer lesão no cérebro. O diagnóstico de epilepsia existe quando se verificam crises repetidas (por vezes designadas acessos ou ataques) durante um determinado período da vida de uma pessoa. Caso tenha sofrido apenas uma única crise, a maioria das vezes não é epilepsia.

Uma crise é o resultado de um distúrbio temporário na actividade eléctrica do cérebro. O resultado é que as mensagens cerebrais são temporariamente interrompidas ou trocadas. O número de crises pode variar entre menos de uma ao ano a várias por dia e, podem ter lugar em qualquer momento. Geralmente duram apenas alguns segundos ou minutos, após o que as células do cérebro retomam a sua actividade normal.

Sobre o IBE

O IBE é uma organização de voluntários e profissionais interessados nos aspectos médicos e não-médicos da epilepsia. O IBE está atento a problemas sociais como é o caso da educação, emprego, segurança, restrições nas cartas de condução e consciencialização do público em geral. http://www.ibe-epilepsy.org

Sobre a UCB

A UCB (Bruxelas, Bélgica) (http://www.ucb-group.com) é um líder mundial na indústria biofarmacêutica que se dedica à investigação, desenvolvimento e comercialização de produtos farmacêuticos e biotecnológicos inovadores nas áreas do sistema nervoso central, sistema imunitário e oncologia. A UCB está hoje focalizada em impactar positivamente a vida de pessoas com doenças graves e crónicas. A companhia está presente no mercado português há cerca de 40 anos e conta actualmente com uma equipa de 20 colaboradores, altamente especializados. Parceira privilegiada de profissionais de saúde, doentes e entidades governamentais, a UCB Pharma procura disponibilizar a todos os Portugueses os melhores tratamentos para melhorar a qualidade de vida de todos aqueles que sofrem de patologias relacionadas com as suas principais áreas de investigação: Sistema Nervoso Central e Imunologia.

FONTE UCB