Qualidade das águas balneares melhora na UE

11 jun, 2009, 12:00 BST De European Environment Agency

BRUXELAS, June 11 /PRNewswire/ -- O relatório anual sobre as águas balneares hoje apresentado pela Comissão Europeia e a Agência Europeia do Ambiente revela que, em 2008, a imensa maioria das zonas balneares em toda a UE satisfez as normas de higiene comunitárias. Na época balnear em questão, cerca de 96 % das zonas balneares costeiras e 92 % das praias fluviais e lacustres cumpriam as normas mínimas comunitárias. O relatório apresenta informações sobre a qualidade da água úteis para os milhões de pessoas que frequentam as praias europeias na época estival.

Stavros Dimas, Comissário responsável pelo Ambiente, declarou: "É essencial para os cidadãos europeus e para o ambiente que as águas balneares tenham qualidade elevada - e o mesmo se aplica a todas as massas de água. Muito me apraz constatar que a qualidade global das águas balneares tenha melhorado em toda a União."

A Professora Jacqueline McGlade, directora executiva da Agência Europeia do Ambiente, acrescentou, "Fontes de informação como o presente relatório e meios de visualização como os que disponibilizamos na Internet permitem aos cidadãos não só verificar a qualidade das águas balneares no local onde vivem e no seu destino de férias, mas também envolverem-se mais activamente na defesa do ambiente".

Qualidade das águas balneares regista tendência ascendente duradoura

Anualmente, no Verão, milhões de europeus rumam às praias para desfrutar do sol e se retemperarem na água fresca e revigorante. Para que os europeus possam fazer escolhas informadas quanto à praia por que optam, a Comissão publica um relatório anual sobre a qualidade das águas balneares costeiras, fluviais e lacustres, de acordo com os dados fornecidos pelos Estados Membros sobre as praias localizadas nos respectivos territórios. Este ano o relatório foi elaborado pela Agência Europeia do Ambiente (AEA), a qual disponibiliza, no seu sítio Internet, mapas e quadros com informações pormenorizadas sobre zonas balneares específicas.

Em 2008, foram vistoriadas as águas balneares de 75 novos locais. Das 21 400 zonas balneares inspeccionadas em toda a União Europeia em 2008, dois terços são águas costeiras e o restante são rios e lagos. A maior concentração de águas balneares costeiras encontra-se em Itália, na Grécia, França, Espanha e Dinamarca, pertencendo à Alemanha e a França o maior número de águas balneares interiores.

A qualidade global das águas balneares na UE tem vindo a melhorar significativamente desde 1990. O cumprimento dos valores obrigatórios (disposições mínimas em matéria de qualidade) aumentou, no período compreendido entre 1990 e 2008, de 80 % para 96 % nas águas costeiras e interiores, respectivamente. De 2007 para 2008 o cumprimento desses valores aumentou em ambos os casos (1,1 e 3,3 pontos percentuais, respectivamente).

Doze Estados Membros seguem já o disposto na nova directiva sobre águas balneares

As zonas balneares são zonas onde é expressamente autorizado tomar banho ou onde tal não é proibido e é tradicionalmente praticado por um grande número de pessoas.

Na determinação da qualidade das águas balneares realizam-se testes respeitantes a diversos parâmetros físicos, químicos e microbiológicos, segundo valores obrigatórios estabelecidos pela directiva relativa à qualidade das águas balneares[1]. Os Estados Membros têm de cumprir os valores obrigatórios, mas podem adoptar normas mais severas e valores-padrão não obrigatórios.

Em 2006, entrou em vigor a nova directiva relativa à gestão da qualidade das águas balneares[2], a qual veio actualizar os parâmetros e disposições de controlo de acordo com os últimos conhecimentos científicos. A nova directiva reforça a necessidade de informar o público sobre a qualidade das zonas balneares. Os Estados Membros têm até 2015 para aplicar integralmente a directiva, mas há doze Estados Membros (Alemanha, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Estónia, Finlândia, Hungria, Letónia, Lituânia, Luxemburgo e Suécia) que já controlaram as suas zonas balneares na época de 2008 segundo estes novos parâmetros.

Notas aos editores

O resumo do relatório e os relatórios pormenorizados dos diferentes países podem ser consultados (em inglês) no endereço seguinte:

http://www.eea.europa.eu/themes/water/status-and-monitoring/state-of-bathing-water

http://ec.europa.eu/environment/water/water-bathing/report_2009.html

Sobre a Agência Europeia do Ambiente (AEA)

Sedeada em Copenhaga, a AEA tem por objectivo contribuir para uma melhoria significativa e visível do ambiente na Europa, através do fornecimento, aos legisladores e ao público em geral, de informação oportuna, pertinente, direccionada e fiável.

---------------------------------

[1] Directiva 76/160/CEE relativa à qualidade das águas balneares.

[2] Directiva 2006/7/CE relativa à qualidade das águas balneares.

FONTE European Environment Agency