Ramos-Horta fala sobre soberania

23 abr, 2007, 12:51 BST De East Timor - Jose Ramos-Horta

DILI, Timor Leste, April 23 /PRNewswire/ --

Hoje, o Dr. José Ramos-Horta traçou as linhas gerais da sua politica de preservação da soberania de Timor-Leste através da diplomacia internacional e pela resolução das necessidades do povo. Com um esmagador apoio unilateral da comunidade internacional e um crescente aval do país, Horta aprofunda o seu compromisso com o povo de Timor-Leste na segunda volta das eleições presidenciais.

"A nossa constituição faz do Presidente o garante da independência e da soberania nacional, o que para mim significa enfrentar as necessidades da população, activar todos os meios disponíveis no país e garantir que através da comunidade internacional essas necessidades são cumpridas.

"Alkatiri e o seu candidato presidencial falou de ser "do povo e pelo povo". Porém, quando há dez meses cheguei ao gabinete do Primeiro-ministro, pedi a todos os membros do governo que designassem um dia por mês para abrir as portas dos seus gabinetes e receberem o povo de Timor-Leste, falassem com os nossos cidadãos e lhes dessem a oportunidade de serem ouvidos. Infelizmente, até à data, nenhum dos ministros do parlamento abriu as suas portas. Orgulhosamente, o gabinete do Primeiro-ministro registou mais de dez mil visitantes nos últimos dez meses. Isto é um testemunho de democracia.

"Tanto a minha história como o meu percurso demonstram que sou responsável perante o povo - isto não é um slogan de campanha, isto é acção. Esta é a minha acção na defesa dos princípios da unidade nacional e da soberania.

"Humildemente pergunto à oposição, como é possível defenderem a soberania se não ajudam os pobres, alimentando os esfomeados e vestindo os nus? Aos meus olhos, isso é o máximo da hipocrisia.

"Apresento-me como um candidato independente à presidência e tenho apenas uma agenda politica que é unir a nossa grande nação. Sempre desempenhei funções diplomáticas, tanto dentro do país como junto da comunidade internacional. Não sou apoiado por uma máquina politica. Os meus únicos interesses são os do povo de Timor-Leste. Como diplomata de toda a vida, usarei as minhas relações com os chefes de governo de todas as nações para estabelecer a paz e a prosperidade do nosso povo.

"O meu objectivo actual é garantir a estabilidade nesta região, de que somos também vizinhos, a Austrália, a Nova Zelândia, a Malásia e a Indonésia. Esta é a nossa realidade geográfica e, como nação, temos a responsabilidade de trabalhar estreitamente com os vizinhos para sermos membros pró-activos na região.

    
    Para mais informação:
    VISITE: http://www.ramos-horta.org,
    EMAIL: infor@ramos-horta.org
    TELEF: Dionísio Babo Soares: +1-670-724-3952

Web site: http://www.ramos-horta.org

FONTE East Timor - Jose Ramos-Horta