Tempo de mudança - Sol e exercício - parte do tratamento holístico para a osteoporose

08 mar, 2009, 00:01 GMT De Daiichi-Sankyo

MUNIQUE, March 8 /PRNewswire/ -- Para uma opinião de especialistas, visite http://62.193.238.61/blueprinttv/osteoporosis/IWDosteoporosis-expert-opinion.html

Em breve, a hora irá mudar, dando mais horas de luz e mais oportunidade às mulheres de se protegerem dos riscos associados à osteoporose, de acordo com uma nova campanha lançada pela DAIICHI SANKYO para coincidir com o Dia Internacional da Mulher, precisamente a 8 de Março de 2009. O objectivo é consciencializar todas as mulheres sobre como podem prevenir a doença ou lidar com ela da melhor maneira, adoptando um estilo de vida saudável. Os que mais sofrem de osteoporose - uma doença dos ossos - são mulheres e cada mulher na Europa tem entre 30 a 50% de probabilidades de sofrer uma fractura osteoporótica na sua vida.(1) Surpreendentemente, a medição da densidade mineral do osso é subutilizada na maioria dos países Europeus. Entre as várias razões, estão a disponibilidade de densitómetros, pouco pessoal autorizado a fazer exames, pouca consciencialização da utilidade e importância dos testes DMO (densidade mineral óssea), reembolso limitado ou mesmo inexistente.(2)

Quando se faz exercício físico, tanto o cálcio com a vitamina D da luz solar são cruciais para a saúde dos nossos ossos, segundo a Professora Juliet Compston, Presidente da Painel de Consulta da Osteoporose da União Europeia. "Bastam alguns alimentos, como o salmão, a cavala e o atum para constituírem um excelente fonte de vitamina D, mas não nos devemos esquecer que a vitamina D também é produzida pelo nosso próprio corpo quando apanhamos sol. Devemos, portanto, aproveitar a mudança da hora e fazer mais exercício físico quando os dias estão mais quentes e são mais compridos." - afirmou a Professora.

O cálcio é o mineral mais importante para os nossos ossos e devemos ingerir 1.200 mg de cálcio diariamente. Não ingerir uma quantidade suficiente de cálcio equivale a ter uma baixa massa óssea e maiores probabilidades de fracturas. Produtos lácteos, como o leite, o iogurte e o queijo - sobretudo os tipos de queijo mais duros; legumes de folha verde escura, como os brócolos ou os espinafres; peixe - particularmente, as espécies mais gordas como o salmão; tofu; e as amêndoas, todos eles são fontes ricas em cálcio.(3)

A professora Compston contribuiu para esta campanha com os seus conselhos importantes sobre como gerir a osteoporose. A mudança do estilo de vida pode ser um complemento fundamental ao tratamento medicamentoso em mulheres a quem foi já diagnosticada a doença e, se adoptada cedo, pode reduzir os riscos associados à osteoporose. A campanha faz parte do empenho da empresa em fazer uma abordagem holística à saúde das mulheres. "O Dia Internacional da Mulher celebra as vitórias de todas as mulheres e espera inspirá-las no futuro. A DAIICHI SANKYO deseja partilhar os seus conhecimentos no combate contra a osteoporose, na esperança de que as mulheres de todas as idades aprendam a controlar a saúde dos seus ossos." - afirmou Reinhard Bauer, Presidente do Conselho de Administração da DAIICHI SANKYO EUROPE.

Estarão disponíveis no Dia Internacional da Mulher de 2009, no nosso website, um vídeo da Professora Compston e um artigo com informações acerca da osteoporose, explicando como as mulheres de qualquer idade podem adoptar um estilo de vida saudável e "amigo dos ossos". O mesmo é dizer caminhar, jogar ténis e fazer outro tipo de exercício físico que coloquem peso nos ossos e reduzam a taxa de perda óssea. Os ossos das mulheres ficam naturalmente mais finos depois da menopausa porque perdem o efeito protector do estrogénio (hormona sexual feminina). O artigo recomenda igualmente que se apanhe sol com conta e medida para que o corpo possa produzir mais vitamina D, essencial à absorção de cálcio - um factor chave para ossos fortes.

Para mais informações sobre a osteoporose visite: http://www.osteoporosis-disease.eu

A DAIICHI SANKYO é uma empresa farmacêutica global focada na investigação e comercialização de medicamentos inovadores. A empresa foi fundada em 2005 com a fusão de duas empresas japonesas tradicionais, a Daiichi e a Sankyo. Com um volume de vendas superior a 5,4 mil milhões de EUR no exercício de 2007, a DAIICHI SANKYO é uma das 20 empresas farmacêuticas líderes em todo o mundo. Com sede em Tóquio, a cidade de Munique constitui a sua base para a Europa. A DAIICHI SANKYO tem filiais em 12 países europeus e tem sido uma das empresas farmacêuticas japonesas mais fortes em toda a Europa, desde que aqui fundou unidades de produção e comercialização em 1990. As actividades de investigação recaem sobretudo nas áreas das doenças cardiovasculares, hematologia, diabetes, anti-infecciosas e cancro. O seu objectivo é desenvolver os "melhores" medicamentos da sua classe ou criar novas classes de medicamentos farmacêuticos.

Referências

1. Randell A, Sambrook PN, Nguyen TV, et al. (1995) Custos directos clínicos e de saúde de fracturas osteoporóticas em homens e mulheres mais idosos. Osteoporos Int 5:427.

2. IOF (2001) A Osteoporose na Comunidade Europeia: Uma chamada de atenção.

3. http://www.iofbonehealth.org/patients-public/about-osteoporosis/prevention/nutrition/calcium-rich-foods.html

Declarações de futuro

Esta nota de imprensa possui declarações de futuro e informações acerca futuros desenvolvimentos no sector, bem como da situação legal e comercial da DAIICHI SANKYO EUROPE GmbH. As referidas declarações são incertas e ficam sempre sujeitas a possíveis alterações, sobretudo no que respeita aos habituais riscos de qualquer empresa farmacêutica global como é - caso, incluindo o impacto nos preços de produtos e matérias primas, segurança de medicação, alterações de taxas de câmbio, regulamentações governamentais, relações com funcionários, impostos, instabilidade política e terrorismo, assim como os resultados de pedidos independentes e consultas oficiais que possam afectar os negócios da empresa. Todas as declarações de futuro contidas nesta nota são verdadeiras à data da sua publicação. Não representam qualquer tipo de garantia de actuação futura. Os eventos reais podem divergir materialmente das referidas declarações, aqui explicitamente expressas ou sugeridas. A DAIICHI SANKYO EUROPE GmbH não assume qualquer responsabilidade pela actualização de tais declarações sobre futuros desenvolvimentos do sector, situação legal ou comercial e a empresa.

FONTE Daiichi-Sankyo