Alfa e Harbour Energy pedem rescisão do contrato de acordo com a Pacific Rubiales

Jul 09, 2015, 10:32 ET from Pacific Rubiales Energy Corp.

TORONTO, 9 de julho de 2015 /PRNewswire/ -- A Pacific Rubiales Energy Corp. (TSX: PRE) (BVC: PREC) anunciou hoje que, a pedido da ALFA, S.A.B. de C.V. ("ALFA") e da Harbour Energy Ltd. ("Harbour Energy"), concordou com a Harbour Energy, L.P., a Harbour Energy, a ALFA e a 1035815 B.C. Ltd. (a "Compradora") em rescindir o contrato de acordo (o "Contrato de Acordo") firmado entre tais partes em 20 de maio de 2015. O Contrato de Acordo contemplou um plano de acordo (o "Acordo"), pelo qual a Compradora iria adquirir todas as ações ordinárias em circulação da empresa, que já não estão em posse da ALFA ou detidas pelas empresa em tesouraria, por um pagamento em dinheiro de C$ 6,50 por ação e incluindo o compromisso de assumir a dívida da empresa.

A rescisão do Contrato de Acordo terá efeito imediato. Em consequência, a Reunião Especial de Acionistas, programada para 28 de julho de 2015, que fora convocada para os acionistas considerarem o Acordo, foi cancelada.

Depois de receber a oferta de C$ 6,50 por ação, um Comitê Independente foi formado pela Diretoria para fazer uma análise independente e recomendações à Diretoria. O Contrato de Acordo será rescindido com a extinção de quaisquer obrigações materiais da empresa para com a ALFA e a Harbour Energy, incluindo qualquer taxa de rescisão ou de cessação ou reembolso de despesas.

As solicitações de consentimento relativas aos títulos preferenciais, anunciadas anteriormente, na quinta-feira, 4 de junho de 2015, e os aditamentos aos contratos de crédito preferencial da empresa, anunciados na quinta-feira, 11 de junho de 2015, perdem, consequentemente, a validade, porque estavam condicionados ao fechamento do Acordo.

A empresa manterá seus planos de reduzir os custos operacionais, de se desfazer de ativos não essenciais, reduzir a dívida e continuar a buscar oportunidades no setor de energia mexicano, tendo a ALFA como nossa parceira preferida para uma joint venture.

Sobre a Pacific Rubiales

A Pacific Rubiales é uma empresa de capital aberto, sediada no Canadá, que explora e produz gás natural e petróleo cru, com operações focadas na América Latina. A empresa tem um portfólio diversificado de ativos, com participações em aproximadamente 90 blocos de exploração e produção em sete países: Colômbia, Peru, Guatemala, Brasil, Guiana, Papua Nova Guiné e Belize. A estratégia da empresa é focada no crescimento sustentável da produção e das reservas, bem como na geração de receitas. A Pacific Rubiales assumiu o compromisso de conduzir seus negócios com segurança e de maneira responsável sob os aspectos sociais e ambientais.

As ações ordinárias da empresa são comercializadas na Bolsa de Valores de Toronto (Toronto Stock Exchange) e na Bolsa de Valores da Colômbia, sob os símbolos PRE e PREC, respectivamente.

Informes

Este comunicado à imprensa contém declarações prospectivas. Todas as declarações, que não as declarações de fatos históricos, que tratam de atividades, eventos ou desenvolvimentos que a empresa acredita, espera ou prevê que irão ou que poderão ocorrer no futuro (incluindo, sem limitação, declarações sobre estimativas e/ou suposições em relação à produção, receitas, fluxo de caixa e custos, estimativas de reservas e recursos, recursos e reservas potenciais e os planos e objetivos de exploração e desenvolvimento da empresa), são declarações prospectivas. Estas declarações prospectivas refletem as expectativas ou convicções atuais da empresa, com base nas informações atualmente disponíveis à empresa. As declarações prospectivas estão sujeitas a vários riscos e incertezas que podem fazer com que os resultados reais da empresa sejam substancialmente diferentes dos discutidos nas declarações prospectivas, e até mesmo, caso tais resultados reais se concretizem ou se concretizem substancialmente, não pode haver qualquer garantia de que eles terão as consequências ou efeitos esperados sobre a empresa. Fatores que podem fazer com que os resultados ou eventos reais sejam substancialmente diferentes das expectativas atuais incluem, entre outras coisas: incerteza das estimativas de capital e custos operacionais; estimativas de produção e retorno econômico estimado; a possibilidade de que as circunstâncias reais sejam diferentes das estimativas e das suposições; falhas no estabelecimento de estimativa dos recursos ou reservas; flutuações nos preços do petróleo e nas taxas de câmbio; inflação; mudanças nos mercados acionários; desenvolvimentos políticos na Colômbia, Guatemala, Peru, Brasil, Papua Nova Guiné, Guiana e México; alterações dos regulamentos que afetem as atividades da empresa; incertezas quanto à disponibilidade e custos de financiamento necessário no futuro; as incertezas envolvidas na interpretação dos resultados de perfuração e outros dados geológicos; e outros riscos divulgados sob o título "Fatores de Risco" e em qualquer outro lugar no formulário de informações anuais da empresa, datadas de 18 de março de 2015, arquivadas na SEDAR no endereço www.sedar.com. Qualquer declaração prospectiva somente é válida a partir da data em que é feita e, exceto pelo que pode ser requerido por legislação de valores mobiliários aplicável, a empresa não assume qualquer intenção ou obrigação de atualizar qualquer declaração prospectiva, seja como resultado de novas informações, eventos ou resultados futuros ou por qualquer outro motivo. Embora a empresa acredite que as suposições inerentes às declarações prospectivas sejam razoáveis, as declarações prospectivas não são garantias de desempenho futuro e, consequentemente, confiança indevida não deve ser depositada em tais declarações, devido à incerteza que nelas possa estar contida. Declarações prospectivas neste comunicado à imprensa são feitas de acordo com os dispositivos sobre "salvaguardas" da Lei da Reforma de Contencioso de Valores Mobiliários Privados (Private Securities Litigation Reform Act) de 1995, dos EUA, e de leis de valores mobiliários aplicáveis do Canadá. Quando usadas aqui, palavras tais como "planeja", "objetiva", "irá", "espera", "prevê", "estima", "pode", "deve", "pretende", "acredita" e expressões similares visam identificar declarações prospectivas. Declarações prospectivas se baseiam em estimativas e suposições feitas pelas partes, à luz de suas experiências e de suas percepções de tendências históricas, condições atuais e desenvolvimentos esperados para o futuro, bem como de outros fatores que as partes acreditam que sejam apropriados para as circunstâncias. Muitos fatores podem fazer com que tais estimativas e suposições variem ou difiram substancialmente daquelas expressas ou implícitas nas declarações prospectivas. Os leitores não devem colocar confiança indevida em quaisquer dessas declarações prospectivas.

Tradução 

Este comunicado à imprensa foi preparado no idioma inglês e, subsequentemente, traduzido para espanhol. No caso de haver qualquer diferença entre a versão em inglês e a versão traduzida, o documento em inglês deve ser tratado como a versão válida.

Para mais informações: Frederick Kozak, vice-presidente corporativo para Relações com Investidores, +57 (1) 511-7992, e +1 (403) 606-3165; fkozak@pacificrubiales.com; Chris LeGallais, vice-presidente sênior de Consultoria Empresarial, +1 (403) 705-8844, +1 (647) 295-3700, clegallais@pacificrubiales.com; CONTATO COM A IMPRENSA: Peter Volk, vice-presidente de Comunicações para a América do Norte, +1 (416) 362-7735, +1 (416) 918-0937, pvolk@pacificrubiales.comIan Robertson, vice-presidente de Comunicações da Kingsdale Shareholder Services, +1 (416) 644-4031 ramal 2252, +1 (647) 621-2646, irobertson@kingsdaleshareholder.com.

FONTE Pacific Rubiales Energy Corp.

SOURCE Pacific Rubiales Energy Corp.