CPhI South America se consagra como plataforma de negócios e lançamento de tendências para os profissionais da indústria farmacêutica

O grande destaque da CPhI 2011 foi possibilitar o contato entre a indústria e os principais fornecedores de ingredientes e serviços mundiais, incrementando a geração de negócios e parcerias entre o mercado nacional e internacional

Sep 19, 2011, 08:30 ET from CPhI South America

SÃO PAULO, 19 de setembro de 2011 /PRNewswire/ -- Aconteceu em São Paulo, entre o dias 24 e 26 de agosto, a CPhI South America, evento que reuniu os principais players do setor e ainda trouxe conhecimento e conteúdo de primeira qualidade através da CPhI Conference. Foram cerca de 4.000 profissionais de diferentes países como Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia Peru, EUA, Espanha, Alemanha, Itália, Índia, China, Japão, etc. e mais de 350 expositores nacionais e internacionais que ocuparam uma área de 8.000 mil m2 no Expo Transamérica. "Um evento completo e internacional para os profissionais da indústria farmacêutica. Considerada um grande balcão de negócios em todo o mundo onde a CPhI é organizada, a 4a edição na América do Sul não foi diferente", garante Cassiano Facchinetti, gerente do evento.

No seu primeiro dia a CPhI Conference, ciclo de palestras que aconteceu paralelamente ao evento, contou com a presença de profissionais de renome da indústria. E quem realizou sua abertura e a primeira palestra oficial foi Sr. Dirceu Barbano, Diretor-Presidente da ANVISA. O Sr. Barbano levantou questões importantes sobre o funcionamento da Agência, além de outros pontos, como por exemplo, estratégias prioritárias na política de medicamentos do Brasil e o comprometimento com a gestão estratégica de excelência. Entre outros temas, foi abordado o plano de acessibilidade aos remédios pela população de baixa renda/ farmácia popular, política de priorização, agenda regulatória e o combate a falsificação de medicamentos.

O dia 24 também foi marcado pela palestra "Melhores Práticas para o Pharma Sourcing" que contou com a participação de José Abdalah da ABRIFAR – Associação Brasileira de Distribuidores de Insumos Farmacêuticos – falando sobre registro de insumos, estratégias de fornecimento, desafios e oportunidades para Pharma Sourcing no atendimento ao crescente mercado de oncologia, entre tantas outras pautas abordadas por ele, juntamente com Thais Mesquita do Couto Araújo, GIMED-ANVISA.

Patentes também foi um dos temas de debate. Especialistas da área discutiram sobre as estratégias e oportunidades do ponto de vista da indústria de referência quanto da indústria de genéricos, decorrentes deste novo cenário.

Para o palestrante Fábio Moreira, especialista de Inteligência de Negócios da Merck Serono, eventos como a CPhI são de extrema importância para o desenvolvimento das empresas do setor. "A feira nos possibilita entender o que os profissionais do mercado buscam para o desenvolvimento de suas empresas. Para nós da Merck Serono é muito gratificante explicar as questões que envolvem o mercado de patentes e poder contribuir com empresas que pesquisam o setor e seus concorrentes".

Já Adriano da EMS, esclarece que os assuntos abordados estão em alta no mercado e são excelentes para que possa entender e posicionar as empresas da melhor forma possível no setor. "O conteúdo das palestras nos ajuda a visualizar a posição atual do mercado diante do consumidor final, entendo suas necessidades e a grande importância das patentes", completa Adriano.

O grande destaque do segundo dia foi o NEXTGEN, um ciclo de palestras focado no desenvolvimento de pautas sobre o genérico e sua próxima geração. Entre o palestrantes, como não poderia deixar de ser, estava Luciano Lobo, coordenador técnico administrativo da PróGenéricos, segundo o qual esse é um mercado em expansão, "até o meio do ano, o medicamento genérico apresentou um crescimento grandioso, hoje ele representa 25%  do mercado farmacêutico brasileiro – resultado esperado apenas para o final do ano".

Ainda de acordo com Lobo, a finalidade de um evento como a CPhI se reflete no grau de interesse dos participantes. "São temas relevantes para o cenário nacional, elaborados e trabalhados por profissionais expoentes dentro do setor".

A EMS, empresa líder em medicamentos Genéricos, também participou, com a palestra sobre estratégias de sucesso no marketing dirigido aos genéricos e o potencial mercado nacional e internacional para esta categoria de medicamentos, ministrada por Marco Miguel, Diretor de Marketing da marca. Para Marco, o Brasil está entrando em um período de consolidação do setor.

Um dos Cases destacados por Marcos Miguel foi o da Sibutramina. "Esse é um medicamento que em 2006 vendia 264 mil unidades, a R$ 140,00 cada. Em 2007, com a implantação de seu primeiro genérico, passaram a ser vendidas uma média de 640 milhões de unidades, a um preço inferior a R$40,00. E hoje, as vendas já estão na casa dos milhões e o preço caiu pela metade".

Marcos garantiu, também, que 50% dos médicos não prescrevem medicamento genérico, mas 83% dos usurários têm confiança. "A tendência é que com o consumo crescente, os médicos também passem a indicá-lo em seus receituários".

Além das duas palestras, também participaram, falando sobre Regulação: a ALANAC através da presença de Henrique Uchió Tada - diretor técnico regulatório, Odilon Costa, diretor de assuntos regulatórios farmoquímicos da ABIFINA, e por fim, Eduardo Barella e Marco Gallão, ambos assessores técnicos da ASSOCIQUIM que encerraram os debates da CPhI Conference com a palestra "Mercosul, registro e logística reversa". Foram dois dias de conferências voltadas para o mercado de insumos, onde temas pertinentes foram abordados, como, por exemplo, a regulação dos insumos, patentes, genéricos – com o NEXTGEN – e o segmento outsourcing.

Durante os três dias de evento grandes empresas apresentaram novidades e produtos com diversas finalidades para esta indústria, que promete manter o crescimento na casa de dois dígitos até 2015.

Repleto de novidades do setor, o evento se confirmou como um espaço de inovação e tecnologia, além de uma excelente oportunidade para negócios e networking. A Hetero Group participou da CPhI com a finalidade de encontrar parceiros fortes para a consolidação de diversos dossiês de medicamentos preparados de acordo com a legislação brasileira e nos três dias de evento conseguiu atingir seus objetivos.

Já a SoftiGel apresentou seu mais recente lançamento, uma tecnologia desenvolvida capaz  de acondicionar qualquer tipo de medicamento dentro de balinhas de goma, produto que promete fazer sucesso entre os pequenos. Inocentes balinhas de gelatina, em formatos divertidos, que disfarçam o verdadeiro conteúdo: remédios. E, assim, tornam menos traumático para os pais e delicioso para as crianças, no momento de cuidar daquela tosse, febre, entre outros males.

Indo dos pequenos para os idosos. É nítido o envelhecimento da população mundial, principalmente, da população brasileira, e algumas empresas já apostam no mercado dirigido a terceira idade. A Alchem Internacional é um exemplo, recentemente, a companhia ampliou seu horizonte com uma nova subsidiária, a "Alchen Phytoceuticals", visando o lançamento de formulações farmacêuticas e complexos cosméticos direcionadas a pessoas com mais de 45 anos.

Na DSM, estavam expostas mais de 14 plataformas para o cuidado da saúde e da beleza através de suplementos alimentares. Um dos destaques para a CPhI SA foi o insumo que beneficia a saúde do coração, controlando o fluxo sanguíneo, a fim de evitar transtornos a saúde como tromboses e AVCs, além de outras doenças decorrentes da agregação plaquetária. "Vieram aqui muitas empresas que já são clientes nossos, o que favoreceu o fortalecimento de projetos e relações. A parte de outsourcing da CPhI South America também foi muito positiva", elogiou Renata Camasmie Razuc, Segment Manager Human & Health – Latin America da DSM.

A Catalent Pharma Solutions, líder mundial na fabricação de cápsulas gelatinosas moles, trouxe o conceito de cápsulas vegetais twist-off – unidose, dirigidas ao mercado dermatológico e cosmético, um avanço importante, já que o produto é constituído através de uma tecnologia livre de insumos de origem animal. O que facilita o uso para pessoas alérgicas a carne e ou vegetarianos. "Um ponto bastante interessante da CPhI, é justamente a CPhI Conference, afinal, através dela um público ainda maior vem visitar a feira e conhecer as novidades do setor", diz Wagner Santos do Marketing da Catalent.

A Lipoid ofereceu uma linha completa de lecitinas e fosfolipídeos – em grau farmacêutico – produtos usados mundialmente, para todo tipo de formulação terapêutica: oral, parenteral, e tópica.

Outra que vem investindo na formulação de novas cápsulas, menos agressivas ao corpo, e ainda mais resistentes é a Capsugel, que traz cápsulas vegetais que agem diretamente no intestino. O principal diferencial delas é que não são feitas de colágeno, mas sim, de celulose. Para Geraldo Cerqueira, gerente de vendas e marketing, "através deste evento tivemos contato com um público inesperado. Foi uma ótima surpresa!".

De acordo com Mônica de Jesus, gerente comercial da Syntex, produtora de ingredientes ativos de origem biológica, semi-sintético para uso humano e veterinário na indústria farmacêutica, "a CPhI tem gerado muitos negócios e, principalmente, posicionado a empresa no mercado, com focos importantes e direcionados ao trade".

A patrocinadora e expositora M.Cassab aproveitou a CPhI para mostrar aos clientes um novo segmento de atuação, o de produtos acabados, sendo este um novo conceito para auxiliar a indústria farmacêutica de genéricos a diminuir os riscos ao adquirir uma determinada molécula e, assim, aumentar a velocidade de entrada deste medicamento no mercado. "Durante a CPhI eu recebi muitos profissionais em busca de parceiros, principalmente os visitantes internacionais, seja para fornecer, especular sobre o mercado e até mesmo para possíveis aquisições e este é um dos fatos que faz, valer a pena, o investimento na CPhI", garante Cynthia Barrera – Gerente Nacional de Vendas.

Lauro Moretto, Vice-Presidente Executivo do SINDUSFARMA, diz que o grande desafio da sociedade é descobrir novas formas de solucionar os males já existentes, esta deve ser a atuação dos cientistas (farmacêuticos, químicos, etc). "Por isto, feiras e exposições são de extrema importância e relevância para o setor", completa.

Dentre as empresas brasileiras presentes, a Química Anastácio foi um dos destaques. Para Rodrigo D'Amaro, gerente de vendas, este é um evento muito focado, com visitantes nacionais e internacionais, todo direcionado a geração de negócios, diferente de outros eventos do setor, "com certeza, a Química Anastácio estará na próxima edição da CPhI", diz D'Amaro.

Com a veterana Ecotag, não é diferente, a empresa que participa desde a primeira edição, garante que estará aqui no próximo ano. Para Roseli Granzo, representante da empresa, "o importante em qualquer evento é a qualidade do público e, nisto, com certeza, a CPhI 2011 acertou. Além de ser uma feira especializada em matéria-prima, por isto a CPhI é a escolha da Ecotag".

Para o visitante Luciano Riquini, responsável pelo setor de compras da MASE, "tudo estava ótimo como sempre. Venho todos os anos, infelizmente, não pude assistir às palestras, mas no que diz respeito aos expositores, ao mercado, o evento estava realmente completo".

No último dia da CPhI South America, as perspectivas do mercado farmacêutico também foram abordadas. A IMS Health apresentou, com exclusividade o estudo IMS Pharma Review. Com o intuito de prover um melhor sistema de saúde por meio de análises e apurações de dados, o estudo foi apresentado por Marcello Albuquerque, diretor de linhas de negócios para América Latina do IMS Health, e evidenciou o panorama e as principais projeções para o mercado.

Segundo a pesquisa, o Brasil deve se tornar a 5a maior economia farmacêutica mundial até o fim de 2015. Atualmente, o país detém a 7a posição no ranking de representatividade no mercado. E, em 2005, era apenas o 10o colocado. Grande parte desse crescimento é resultante da ascensão econômica da classe C. Hoje, estima-se que ela represente, aproximadamente, 42% do consumo total de medicamentos.

Outra presença ilustre no evento, Cui Bin, Secretário Geral da Câmara do Comércio de Importação e Exportação de produtos medicinais de saúde da China visitou a CPhI com o intuito de conhecer mais profundamente o mercado nacional e assim fechar negócios entre os dois países. O relacionamento entre Brasil e China começou há mais de 20 anos, porém se consagrou há cinco anos, quando cientistas dos dois países começaram a trabalhar juntos em inovações para o mercado farmacêutico.

Atualmente a China é o maior produtor de insumos para a indústria farmacêutica do mundo, e os produtos que estão em destaque no Brasil e na China são as vitaminas. O mercado chinês no ano de 2010 faturou mais de U$ 200 bilhões com a indústria farmacêutica.

Hoje o Brasil é o principal parceiro no trade, com trocas de tecnologia e informações. A China compra 80% de seus minerais para fabricação de remédios do Brasil, o principal produto é o ferro.

Para Cui Bin, a visita a CPhI South America foi fundamental para estreitar o relacionamento com o mercado nacional. "O Brasil é o nosso principal parceiro no comércio de insumos farmacêuticos, assim não poderíamos deixar de participar da CPhI, principal evento do setor no MERCOSUL".

Sobre a UBM Brazil

A UBM é líder global em mídia de negócios. Sediada em Londres e presente em mais de 30 países, a UBM é provedora de negócios para diversos mercados. O grupo, que conta com 6,5 mil funcionários, aproxima compradores e fornecedores em todo o mundo por meio de eventos especializados e de mídias impressas e eletrônicas. No Brasil, iniciou sua operação em 1994, sendo a 1a multinacional de feiras a entrar no mercado, e conta com uma equipe com mais de 15 anos de experiência no setor.

Informações para imprensa:
MM Comunicação Empresarial - (11) 2769-7743
Carolina Rubinatocarolina.rubinato@mmagencia.com.br - Tel.: (11) 9670-3507
William Soareswilliam.soares@mmagencia.com.br – Tel.: (11) 2769-7743 / 3045-7481
Mariana Haas - mariana.haas@mmagencia.com.br – Tel.: (11) 2769-7743 / 3045-7481
www.mmagencia.com.br

FONTE  CPhI South America

FONTE CPhI South America

SOURCE CPhI South America