O consumo de saúde vai crescer 40% nos próximos cinco anos, afirma Nelson Wolosker durante Seminário LIDE SAÚDE

Jul 16, 2015, 14:40 ET from Seminário LIDE SAÚDE

SÃO PAULO, 16 de julho de 2015 /PRNewswire/ -- Nelson Wolosker, livre-docente e doutor em cirurgia vascular e endovascular pela Universidade de São Paulo e vice-presidente do Hospital Albert Einstein, abordou como a tecnologia na área da saúde é capaz de melhorar a qualidade de vida dos pacientes, durante Seminário LIDE SAÚDE, ocorrido ontem, 15, no Auditório da GOCIL, em São Paulo.

No encontro, que contou com 120 médicos e empresários, Wolosker explicou que a tecnologia faz parte não só da medicina, mas do cotidiano das pessoas. "São aplicativos, microchips e também robôs que se tornaram uma realidade, capazes de ajudar desde uma cirurgia até ao retorno da locomoção de um paciente", afirma. "Existe um mercado gigantesco para o investimento, com o objetivo de atuar cada vez mais nas fases iniciais do tratamento, em prol sempre da cura", falou o especialista. "Hoje temos a smart health, com o acesso móvel de todos, tanto de crianças quanto jovens, adultos e idosos. A tecnologia está aí e precisamos saber utilizá-la da melhor forma", complementou João Doria, presidente do LIDE – Grupo de Líderes Empresariais.

Porém, os custos da saúde são altos e se continuarmos tratando este tema como temos feito hoje no Brasil, em 2060 será a saúde inviável no País. "O consumo de saúde vai crescer 40% nos próximos cinco anos e precisamos encontrar uma saída para a redução de custos e aumento de investimentos", disse.

Giovanni Cerri, presidente do Conselho Diretor do Hospital das Clínicas e ex-secretário da Saúde de São Paulo, ressaltou que a saúde está nas mãos da pessoa. "A alavanca da saúde está na educação. Um povo educado vai saber preservar a vida e para isso precisa gritar para que tenham profissionais bem formados e atualizados".

A solução está em desenvolver o big data, termo que define o prontuário eletrônico. Com isso é possível desenvolver uma interatividade entre o médico e o paciente, sendo que o beneficiado fica com a base de todos os seus dados. "O prontuário eletrônico é um documento que registra de forma real os dados do paciente", disse Claudio Lottenberg, presidente do Hospital Albert Einstein e do LIDE SAÚDE.

O Seminário LIDE SAÚDE conta com o patrocínio da AMIL, EMS, e WHITE MARTINS. Apoio GOCIL, RV ÍMOLA e INTERSYSTEMS. PR NEWSWIRE, RÁDIO BANDEIRANTES, REVISTA LIDE e TV LIDE são mídia partners. CDN COMUNICAÇÃO e LUMINUS são fornecedores oficiais.

Contato: Fernanda Spagnuolo
Tel: (11) 3039-6067
E-mail: fernandaspagnuolo@grupodoria.com.br  

FONTE Seminário LIDE SAÚDE

SOURCE Seminário LIDE SAÚDE