Um comunicado da Quest em nome da equipe de campanha para a presidência da FIFA de SAR o príncipe Ali da Jordânia

May 24, 2015, 16:24 ET from QUEST

LONDRES, 24 de maio de 2015 /PRNewswire/ -- Antes de anunciar sua candidatura em janeiro, o príncipe Ali uniu-se a Quest, sob a liderança do Lord Stevens de Kirkwhelpington, para garantir os mais altos níveis de integridade e padrões éticos em toda a sua campanha para a presidência da FIFA. Isto incluiu garantir um comportamento ético de todos os associados com a campanha do príncipe Ali, bem como a proteção contra quaisquer ameaças à integridade do processo eleitoral, tentativas de manchar a reputação do príncipe Ali ou truques sujos de campanha, de qualquer origem.

De acordo com esta orientação do príncipe Ali, sua equipe de campanha tem rotineiramente encaminhado a Quest consultas não solicitadas que possam envolver comportamentos questionáveis para determinar se as ofertas feitas apresentam qualquer ameaça ao príncipe Ali, à sua reputação ou à integridade do processo eleitoral.

O relatório de hoje na Agent France Presse (AFP) sobre o que parece ser uma tentativa de "chantagear" o príncipe Ali é uma das várias ofertas não solicitadas de indivíduos afirmando ter informações que poderiam ser úteis à sua campanha que foi entregue a Quest.

A primeira abordagem que foi objeto do relatório de hoje foi recebida em janeiro.

Em abril, a equipe de campanha do príncipe Ali foi contatada por outro indivíduo que alegou a capacidade de conseguir 47 votos, além de parecer possuir informações obtidas ilegalmente relacionadas com as atividades financeiras do Sr. Sepp Blatter. A campanha encaminhou o assunto a Quest, instruiu-os a rejeitar a oferta e trabalhar com as autoridades legais. As alegações do indivíduo de obtenção de informações ilegalmente estão agora sob investigação policial.

A campanha do príncipe Ali não recebe quaisquer ofertas que envolvam comportamentos questionáveis ou potenciais ilegalidades de Associações Membro da FIFA ou indivíduos que alegam agir em seu nome.

Um membro sênior da equipe de campanha de SAR o príncipe Ali disse: "Estas ofertas antiéticas e aparentemente ilegais são indicativos da aura atual de corrupção que continua manchando a reputação da FIFA. Todas essas abordagens têm sido encaminhadas à polícia. O príncipe Ali continuará trabalhando com as autoridades corretas em sua determinação de erradicar a intimidação na FIFA."

Website: http://www.theproffice.com/

FONTE QUEST

SOURCE QUEST



RELATED LINKS

http://www.theproffice.com