AbbVie apresenta resultados de estudos para Hidradenite Supurativa, doença inflamatória crônica da pele e ainda sem tratamento disponível

Jul 07, 2015, 14:50 ET from AbbVie

SÃO PAULO, 7 de julho de 2015 /PRNewswire/ -- A AbbVie, companhia biofarmacêutica global, anuncia resultados de seus dois estudos clínicos pivotais de Fase III, PIONEER I e PIONEER II, realizados com pacientes com hidradenite supurativa, de moderada a grave, tratados por 12 semanas,  com o medicamento em estudo da AbbVie. Os resultados demonstram que os pacientes responderam de forma significativa ao tratamento, quando  comparados àqueles tratados com placebo durante o mesmo período (1,2). A resposta ao tratamento é medida pelo o índice chamado Resposta Clínica para Hidradenite Supurativa (HiSCR - Hidradenitis Suppurativa Clinical Response), que avalia a melhora nos abcessos e nódulos inflamatórios.

De acordo com este Índice, é considerada resposta positiva ao tratamento a redução de pelo menos 50 por cento do total de abcessos e nódulos inflamatórios (em comparação  à situação do início do tratamento), sem que haja aumento no número de abcessos e drenagem de fístulas(1,2). Além disso, na 12° semana, uma porcentagem significativa dos pacientes tratados com o medicamento da AbbVie apresentou uma redução clínica da dor na pele (2) de cerca de 30 por cento .

"A AbbVie está comprometida com o desenvolvimento de novas terapias para solucionar sérios desafios de saúde, como a hidradenite supurativa", diz John Medich, Ph.D., Vice Presidente da AbbVie para Desenvolvimento Clínico em Imunologia.

No Brasil, o tratamento da AbbVie para hidradenite supurativa foi submetido para análise da ANVISA, órgão responsável pela aprovação de medicamentos no país, em fevereiro de 2015. Em abril de 2015, a ANVISA concedeu à  AbbVie análise prioritária de seu tratamento, procedimento que reduz o prazo para aprovação final. O tratamento da AbbVie para hidradenite supurativa ainda não está aprovado para uso no Brasil.

Hidradenite Supurativa

A hidradenite supurativa é uma doença dolorida, crônica e inflamatória da pele, para a qual, até o momento,  não há medicamentos aprovados para o seu tratamento. Também chamada de acne inversa ou hidrosadenite, a hidradenite supurativa é caracterizada por abcessos e nódulos dolorosos e recorrentes, geralmente localizados ao redor das axilas e virilhas, nas nádegas e sob os seios. Estes sintomas podem levar à incapacidade física e problemas psicológicos que impactam a vida pessoal e profissional dos pacientes (3,4,5,6). Nem todos os casos de hidradenite supurativa são progressivos, mas alguns podem se tornar graves. Por isso, o diagnóstico e o controle adequados da doença devem ser realizados no aparecimento dos primeiros sinais  (7). O especialista indicado para reconhecer a hidradenite supurativa é o dermatologista (5).


Sobre os Estudos Clínicos

PIONEER I e PIONEER II são dois estudos principais de Fase III, com 633 pacientes adultos com hidradenite supurativa de moderada a grave. Mais informações sobre estes estudos podem ser encontradas em www.clinicaltrials.gov  (NCT01468207 e NCT01468233, respectivamente).

Sobre a AbbVie

A AbbVie é uma companhia biofarmacêutica global de pesquisa, formada em 2013 a partir da separação da Abbott Laboratories.  A missão da companhia é usar sua experiência, equipe dedicada e estratégia em inovação para desenvolver e comercializar terapias avançadas que atendam as necessidades das mais complexas e sérias doenças do mundo. Junto com sua subsidiária Pharmacyclics, a AbbVie emprega mais de 28.000 pessoas em todo o mundo e comercializa medicamentos em mais de 170 países. Para mais informações, sobre a companhia, sua equipe, portfólio e compromissos, acesse www.abbvie.com, siga @abbvie no Twitter ou conheça as oportunidades de carreira em nossas paginas no Facebook ou LinkedIn

No Brasil, a AbbVie foi criada no início de 2014.

Imprensa:
Maria José Arrojo
55 11 3289-2699

Referências

(1)    Safety and Efficacy of Adalimumab in Patients with Moderate to Severe Hidradenitis Suppurativa: Results from First 12 Weeks of PIONEER I, a Phase 3, Randomized, Placebo-Controlled Trial. Abstract #210 44th Annual Meeting of the European Society for Dermatological Research (ESDR), Copenhagen, Denmark 2014.

(2)    Efficacy and Safety of Adalimumab in Patients with Moderate to Severe Hidradenitis Suppurativa: Results from PIONEER II, a Phase 3, Randomized, Placebo-Controlled Trial. Abstract FC08.2. 22nd Congress of the European Dermatology and Venereology (EADV) Meeting, Amsterdam, Netherlands 2014.

(3)    Dufour DN, Emtestam L, Jemec GB. Hidradenitis Suppurativa: A Common and Burdensome, Yet Under-Recognised, Inflammatory Skin Disease. Postgrad Med J. 2014; 90 (1062):216-21

(4)    Jemec G. Hidradenitis Suppurativa. N Engl J Med. 2012; 366:158-64

(5)    Mayo Health Clinic. Hidradenitis Suppurativa. Available at: http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/hidradenitis-suppurativa/basics/definition/con-20027334 Publicado em abril de 2013, acessado em 9 de junho de 2015

(6)    Shavit E, Dreiher j, Freud T, Halevy S, Vinker S, Cohen AD. Psychiatric comorbidities in 3207 patients with hidradenitis suppurativa.JEADV.2014:1-5

(7)    American Academy of Dermatology. Hidradenitis suppurativa. Disponível em: http://www.aad.org/dermatology-a-to-z/diseases-and-treatments/e---h/hidradenitis-suppurativa. Acessado em 9 de junho de 2015

FONTE AbbVie

SOURCE AbbVie



RELATED LINKS

http://www.abbvie.com