Bertolino Ricardo Almeida, um jovem de 35 anos disposto a mudar o Brasil

18 Jan, 2014, 04:00 ET from Bertolino Ricardo Almeida

BRASÍLIA, Brasil, 18 de janeiro de 2014 /PRNewswire/ -- Do seu escritório em Brasilia-DF, Bertolino Ricardo Almeida diz que simplificará a gestão pública, enumera poucas propostas para mudar o rumo do Brasil e se diz muitíssimo preparado para coordenar o executivo.

(Foto: http://www2.prnewswire.com.br/imgs/pub/2014-01-17/original/1658.jpg)

A favor da dignidade B.R.A afirma que, "bolsa família" é importante, contudo seria necessário que o governo permitisse que as pessoas trabalhassem mesmo recebendo o benefício. "Assim ficaria sustentável e ajudaria as pessoas a sairem da miséria definitivamente". Outro detalhe neste segmento é a erradicação da fome. No Brasil ainda há 9 milhões de famintos e isto deve ser erradicado.

B.R.A diz que a educação no Brasil deveria ser em tempo integral e que a tecnologia deveria ser inclusa como matéria de estudo desde o primário. Segundo B.R.A com tecnologia o estimulo das crianças seria outro e ajudaria a identificar novos gênios. B.R.A afirma que tem um plano de educação chamado "Estude Feliz" com amplas propostas para o esporte e até mesmo métodos científicos.

Sobre o aborto B.R.A se pronuncia não favorável: "Devemos ensinar nossos jovens a ser responsáveis, a usar contraceptivos e a respeitar as leis de Deus. A Vida, segundo B.R.A inicia-se no coito".

Bertolino diz que regularizar a maconha é uma medida de longo prazo. Que primeiro devemos educar a sociedade, advertir para os riscos, conscientizar os jovens e exaurir a mente criminosa dos narcotraficantes.

Ao ser questionado sobre o voto facultativo B.R.A diz que é extremamente favorável. E acrescentou que acha um abuso esta obrigatoriedade de voto no Brasil.

Contra a pena de morte B.R.A informa o óbvio, que violência so gera violência. Além de que, todos os estudos esclarecem que pena de morte não diminui em nada a criminalidade. B.R.A é taxativo em afirmar que somente o cumprimento da lei de maneira clara, isonômica, faz com que a criminalidade caia. E exemplifica, "veja Nova York". "Tolerância zero a corrupção, Tolerância zero a violência é o caminho".

Sobre o governo de coalizão. B.R.A se manifesta: "Sou a favor da representatividade. Sou a favor de que a disputa política seja feita apenas até a eleição. Depois disto, o que deve existir é a  representatividade, o diálogo e a luta pelo povo. B.R.A até aceita com bom tom as divergências de opiniões, convencimento democrático e até discussões. Contando que, no final, o bem comum seja priorizado.

A favor da reeleição no executivo e no legislativo apenas 1 vez B.R.A esclarece. "O problema da corrupção esta mais no congresso e do que no executivo, pois, se o legislativo não fosse tão corrupto ele vigiaria melhor o executivo e não compactuaria com este problema absurdo".

B.R.A encerra coma expressão: "Corrupção deveria ser considerado crime hediondo. É um dos crimes mais bárbaros que existe, pois, quantas vidas ficam a mercê de um ato corrupto. Tecnologia não é cara, veja os bloqueadores de celulares implantados em Presidente Venceslau. Falta vontade política e isto tenho de sobra."

www.itnet.com.br

Para mais informações: (61) 3547 9141
https://www.facebook.com/BertolinoPEN51

 

FONTE Bertolino Ricardo Almeida

SOURCE Bertolino Ricardo Almeida