Gran Colombia anuncia uma redução significativa nos custos de manutenção abrangentes na fase II para aproximadamente US$ 1.200 por onça e um aumento considerável nos recursos medidos e indicados de alto teor nas operações de produção de Segovia

TORONTO, 2 de agosto de 2013 /PRNewswire/ -- A Gran Colombia Gold Corp. (TSX: GCM, OTC: TPRFF) tem o prazer de divulgar uma atualização de negócios e informar uma nova estimativa de recursos minerais para suas operações de produção de Segovia, localizadas em Antioquia, Colômbia. Todos os dados financeiros aqui contidos estão em dólares dos EUA, salvo indicação em contrário.

A empresa pretende informar seus resultados financeiros e operacionais completos, relativos ao segundo trimestre de 2013, após o fechamento do mercado no dia 14 de agosto de 2013. Os investidores terão a oportunidade de discutir os resultados com a administração em uma transmissão pela internet no dia 15 de agosto de 2013. Os detalhes da transmissão pela internet serão anunciados até o dia 8 de agosto de 2013.

Destaques:

  • Os resultados positivos contínuos das iniciativas atuais da empresa para diminuir custos e reduzir gastos resultaram em uma diminuição de US$ 267 por onça em todos os custos de manutenção abrangentes(1), ficando em US$ 1.278 por onça no segundo trimestre de 2013, comparado com US$ 1.545 por onça no primeiro trimestre de 2013. As ações iniciadas no segundo trimestre reduziram os custos de manutenção abrangentes em julho para aproximadamente US$ 1.200 por onça.
  • Produção recorde de ouro de 21.891 onças nas operações de Segovia no segundo trimestre de 2013, um aumento de 15 por cento comparado com o primeiro trimestre de 2013. A produção total de ouro aumentou 12 por cento, chegando a 27.151 onças no segundo trimestre de 2013, e a produção total de ouro da primeira metade de 2013 ficou em 51.501 onças. A empresa também produziu 73.641 onças de prata na primeira metade de 2013.
  • A atualização de recursos minerais concluída recentemente nas operações de Segovia da empresa representa, para o objetivo declarado da empresa de aprimorar os recursos para apoiar a fase inicial de mineração do projeto Pampa Verde, um aumento de 58 por cento nas categorias Medida e Indicada, chegando a 461.000 onças de ouro, com uma proporção média de 15,2 gramas por tonelada (g/t). A atualização de recursos minerais também inclui 1.443.000 onças adicionais de ouro, com uma proporção média de 11,0 g/t na categoria Inferida (consulte a tabela abaixo para obter detalhes).
  • O projeto Pampa Verde, que proporcionará operações de mineração e processamento mecanizadas e de baixo custo às operações de Segovia da empresa, continua conforme o previsto, e as atividades de construção devem começar em agosto.

Ao comentar os resultados recentes, Serafino Iacono, copresidente executivo da Gran Colombia, afirmou: "Concentramos nossa atenção nos aspectos controláveis da nossa geração de caixa, analisando todos os gastos para identificar oportunidades de tornar-nos uma empresa mais enxuta, para assegurar o cumprimento das nossas obrigações financeiras. Ao mesmo tempo em que tivemos sucesso ao diminuir nossos custos de manutenção abrangentes para aproximadamente US$ 1.200 por onça neste momento, continuamos com os esforços para diminuir nossos custos, enquanto as operações modernas e mecanizadas de Pampa Verde estão sendo construídas. A atualização de recursos minerais recém-concluída nas operações de Segovia nos dá uma base sólida para planejar a produção por, pelo menos, os próximos cinco anos, assegurando que geraremos os fundos necessários para cumprir nossas obrigações financeiras relativas a títulos de ouro e prata".

Custos de manutenção abrangentes

No início de 2013, após uma análise abrangente das operações, a administração implementou US$ 10 milhões em redução de custos anualizada para diminuir o custo total da produção e as despesas gerais e administrativas ("G&A"). A empresa obteve uma média de US$ 1.639 por onça na sua venda de ouro no primeiro trimestre de 2013. Os custos de manutenção abrangentes no primeiro trimestre de 2013 chegaram a US$ 1.545 por onça, dos quais US$ 1.281 por onça correspondiam ao custo de caixa total, US$ 158 por onça correspondiam às despesas G&A e US$ 106 por onça correspondiam às despesas de capital de manutenção.

No início do segundo trimestre, houve uma queda significativa no preço de mercado do ouro, o que resultou em uma obtenção de uma média de US$ 1.457 por onça pela empresa na venda de ouro do segundo trimestre. A administração respondeu com a fase II do seu programa de redução de custos, que levou a uma redução de US$ 267 por onça nos custos de manutenção abrangentes, ficando em US$ 1.278 por onça no segundo trimestre de 2013. A redução dos custos operacionais nas operações de Segovia da empresa foi essencial para reduzir o custo de capital total para US$ 1.127 por onça no segundo trimestre, e o custo de caixa total médio ficou em US$ 1.133 por onça. Além disso, a empresa reduziu as despesas G&A de US$ 3,6 milhões no primeiro trimestre de 2013 para US$ 2,9 milhões no segundo trimestre de 2013, o que representa uma média de US$ 99 por onça no segundo trimestre. As despesas de capital de manutenção no segundo trimestre de 2013 se limitaram a US$ 1,3 milhão, ou US$ 46 por onça.

Com a incerteza constante relativa ao preço de mercado do ouro, a administração continuou com as reduções de gastos de toda a empresa para preservar o caixa gerado com as suas operações de mineração. As ações tomadas como parte da fase II em junho e julho para reduzir os gastos, inclusive uma diminuição de 40% no tamanho do conselho de administração, reduziram os custos de manutenção abrangentes para aproximadamente US$ 1.200 por onça.

Produção de ouro

A Gran Colombia alcançou uma produção recorde de ouro de 21.891 onças nas operações de Segovia no segundo trimestre de 2013, um aumento de 15 por cento comparado com o primeiro trimestre de 2013. A produção total da empresa no segundo trimestre de 2013 chegou a 27.151 onças de ouro, um aumento de 12 por cento comparado com o primeiro trimestre de 2013.


 

Segundo trimestre


Primeira metade

(Onças)

2013

2012


2013


2012








Total das operações de Segovia

21.891

20.610


40.943


41.247

Subterrânea de Marmato

5.260

4.997


10.558


10.620








Total

27.151

25.607


51.501


51.867

A usina de Maria Daman nas operações de Segovia continuou a operar regularmente no segundo trimestre de 2013 e, no final de junho, completou quatro meses consecutivos processando uma média de mais de 1.000 toneladas por dia.

Estimativa de recursos de Segovia

A Gran Colombia tem o prazer de informar uma nova estimativa de recursos minerais(2) preparada pela SRK Consulting (RU) Ltd., para as operações de produção de Segovia, que contêm 461.000 onças de ouro, com uma proporção média de 15,2 g/t nas categorias Medida e Indicada, e 1.443.000 onças de ouro adicionais, com uma proporção média de 11,0 g/t na categoria Inferida. Esses recursos minerais representam um aumento de 58 por cento nas onças de ouro medidas e indicadas, comparado com a estimativa de recursos minerais anterior(3).







Medida


Indicada


Medida & Indicada


Inferida

Toneladas
(000s)

Proporção
(g/t)

Au Ozs
(000s)

Toneladas
(000s)

Proporção
(g/t)

Au Ozs
(000s)

Toneladas
(000s)


Proporção (g/t)

Au Ozs
(000s)

Toneladas
(000s)

Proporção
(g/t)

Au Ozs
(000s)















Providencia

200

14,8

95

247

24,6

195

447

20,2

291

704

19,3

436















Sandra K

-

-

-

340

11,2

122

340

11,2

122

436

8,4

117















El Silencio

-

-

-

-

-

-

-

-

-

1.990

10,3

660















Las Verticales

-

-

-

-

-

-

-

-

-

771

7,1

176















Carla




154

9,7

48

154

9,7

48

178

9,3

53















  Total

200

14,8

95

741

15,4

366

941

15,2

461

4.078

11,0

1.443

Os recursos minerais atualizados sustentam a meta de produção anual da empresa de 200.000 onças de ouro para o plano inicial de cinco anos da mina do projeto Pampa Verde, que está previsto para iniciar a produção no final do terceiro trimestre de 2014.

A empresa identificou várias áreas de exploração futura, com potencial para aumentar seus recursos minerais, inclusive perfurações na extensão profunda do principal bolsão de minério de alto teor da mina de El Silencio. Além disso, as minas de Providencia, Sandra K, El Silencio e Carla ainda estão abertas em profundidade e lateralmente, e a empresa identificou vários outros filões que já sofreram mineração no passado e, portanto, possuem apenas perfurações históricas limitadas.

A operação de Segovia é de propriedade integral da empresa, e a exploração é operada pela empresa. Essa estimativa de recursos inclui uma atualização dos recursos das minas de Providencia, El Silencio, Sandra K e Carla, bem como as estimativas iniciais de recursos do sistema de filão de Las Aves, que compõem as operações de Segovia da empresa. A estimativa foi informada de acordo com os padrões do Instituto Canadense de Mineração, Metalurgia e Petróleo (Canadian Institute of Mining, Metallurgy and Petroleum, CIM) e será apoiada por um relatório independente do Instrumento Nacional 43-101, que será publicado e arquivado no site da empresa e no seu perfil no SEDAR em 45 dias.

A estimativa acima baseia-se em 747 orifícios de perfuração diamantada, que totalizam 114.000 metros e mais de 75.549 amostras de canal subterrâneas. As amostras diamantadas foram analisadas a fogo para ouro pela SGS Peru, e as amostras de canal subterrâneas foram analisadas no laboratório da mina, com análise de verificação concluída na SGS. Durante o programa de sondagem de 2012, um QAQC abrangente demonstrou que o preparo de amostras e o desempenho laboratorial de todas as campanhas de sondagem apresentaram análises adequadas ao propósito dessa estimativa.

A estimativa de teor em Providencia, Las Verticales, Sandra K e El Silencio foi realizada em modelos de blocos criados a partir da interpretação geológica tridimensional de filões, integrada a um modelo estrutural tridimensional. Em seguida, os teores de ouro foram alterados com o uso dos parâmetros adequados, relativos à continuidade geológica e de teor e ao espaçamento das amostras, utilizando uma rotina de krigagem comum.

A SRK levou em consideração a densidade das amostras e a distância das amostras para classificar os recursos minerais de acordo com a terminologia, definições e diretrizes fornecidas nos padrões do CIM sobre recursos minerais e reservas minerais (dezembro de 2005), conforme exigido pelo NI 43-101. A SRK considerou que uma proporção de 3 g/t é necessária em uma largura de mineração mínima de 1,0 m, para descartar áreas de material com menor proporção em partes mais estreitas do filão. A SRK comparou essas áreas com as áreas que possuem histórico de mineração, o que mostrou uma forte correlação.

Pessoa qualificada

Ben Parsons, geólogo de recursos sênior da SRK Consulting (RU) Ltd., preparou a estimativa de recursos minerais de Segovia. Ele é uma pessoa qualificada, conforme definido pelo NI 43-101. Para informações detalhadas sobre as principais suposições, parâmetros e métodos utilizados para estimar os recursos minerais, além de outras informações sobre Segovia, consulte o relatório técnico que será apresentado.

Sobre a Gran Colombia Gold Corp.

A Gran Colombia é uma empresa canadense de exploração, desenvolvimento e produção de ouro e prata, cujo foco principal é a Colômbia. Atualmente, a Gran Colombia é a maior produtora subterrânea de ouro e prata da Colômbia, com várias minas subterrâneas em operação. Além disso, a Gran Colombia está investindo em um projeto para desenvolver uma mina de ouro e prata de larga escala nas suas operações de Marmato, e possui uma propriedade em estágio avançado na Venezuela.

Mais informações sobre a Gran Colombia estão disponíveis no site da empresa em www.grancolombiagold.com e no seu perfil no SEDAR em www.sedar.com.

Nota de advertência sobre declarações prospectivas:

Este comunicado de imprensa contém "informações prospectivas" que podem incluir, mas não se limitam a, declarações relativas ao futuro desempenho financeiro e operacional da empresa e seus projetos e, especificamente, declarações relativas ao crescimento previsto em produção anual de ouro e redução de custos. Frequentemente, mas nem sempre, as declarações prospectivas podem ser identificadas pelo uso de palavras como "planeja", "espera", "é esperado", "orçamento", "programado", "estima", "prevê", "pretende", "prediz" ou "acredita", ou variações (inclusive variações negativas) dessas palavras e frases, ou declaram que certas ações, eventos ou resultados "podem", "poderiam", "iriam", "talvez sejam" ou "irão" ser tomados, realizados ou alcançados. As declarações prospectivas envolvem riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas e outros fatores que podem fazer com que os resultados, desempenhos ou conquistas reais da Gran Colombia sejam substancialmente diferentes de quaisquer resultados, desempenhos ou conquistas futuros expressos ou implícitos nas declarações prospectivas. Os fatores que podem fazer com que os resultados reais sejam substancialmente diferentes dos previstos nestas declarações prospectivas estão descritos na seção "Fatores de Risco", no Formulário Anual de Informações da Empresa, com data de 26 de março de 2013, disponível para consulta no SEDAR em www.sedar.com. As declarações prospectivas aqui contidas são feitas na data deste comunicado de imprensa e, à exceção do que é exigido por lei, a Gran Colombia não possui nenhuma obrigação de atualizar quaisquer declarações prospectivas, seja em decorrência de novas informações, resultados, eventos futuros e circunstâncias, ou de mudanças nas estimativas ou opiniões da administração, ou por alguma outra razão. Não há qualquer garantia de que as declarações prospectivas sejam precisas, já que os resultados reais e os eventos futuros podem ser substancialmente diferentes dos que foram previstos nessas declarações. Assim, recomenda-se que o leitor não deposite confiança excessiva nas declarações prospectivas.

(1) Os "custos de manutenção abrangentes por onça" são uma medida não GAAP e inclui os custos de caixa totais por onça mais a soma de G&A, capital de manutenção e custos de exploração e avaliação, divididos pelo número de onças vendidas. Como essa medida busca refletir o custo total da produção de ouro das operações atuais, o capital de novos projetos não está incluído no cálculo dos custos de manutenção abrangentes por onça. Além disso, alguns outros gastos de capital, inclusive o pagamento de imposto de renda e sobre o patrimônio líquido e custos de financiamento, não estão incluídos. A empresa proporcionará uma conciliação dos custos de caixa totais por onça e custos de manutenção abrangentes por onça nas demonstrações financeiras intermediárias em seu MD&A do segundo trimestre, encerrado em 30 de junho de 2013.

(2) Os recursos minerais são informados em uma proporção de corte in situ de 3,0 g/t Au, que foi obtida ao utilizar o preço do ouro de US$ 1.400/oz, e parâmetros técnicos e econômicos adequados e avaliados para mineração subterrânea e processamento convencional de material mineralizado de ouro. As áreas de mineração foram subdivididas em áreas pilar, que representam as áreas dentro do desenvolvimento atual de mineração, e recursos minerais de longo prazo, localizadas nas áreas de descoberta de reservas ou nas profundezas do desenvolvimento atual de mineração. Os recursos minerais não são reservas minerais e não possuem viabilidade econômica comprovada. Todos os valores foram arredondados para refletir a precisão relativa da estimativa. Todos os múltiplos foram limitados quando necessário.

(3) A estimativa de recursos minerais anterior possui data de 5 de março de 2012 e inclui uma atualização dos recursos das minas de Providencia, El Silencio e Sandra K, bem como do sistema de filão de Las Verticales, e a estimativa de recursos minerais subsequente para a mina de Carla possui data de 15 de maio de 2012.

Para mais informações:

Roy MacDonald
Vice-presidente de relações com investidores
(416) 360-4653

(GCM. GCM.WT.)

FONTE Gran Colombia Gold Corp.

FONTE Gran Colombia Gold Corp.

SOURCE Gran Colombia Gold Corp.



RELATED LINKS
http://www.grancolombiagold.com

Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.