2014

Gran Colombia Gold divulga resultados do quarto trimestre e do ano de 2013; cumpre metas de redução de custos totais de sustentação para 2013

TORONTO, 2 de abril 2014 /PRNewswire/ -- A Gran Colombia Gold Corp. (TSX: GCM, OTC: TPRFF) divulgou hoje suas demonstrações financeiras auditadas e consolidadas, acompanhadas das discussões e análises da administração (MD&A -- management's discussion and analysis) para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2013. Todos os valores financeiros contidos neste documento são expressos em dólares americanos, salvo indicação em contrário.

Destaques de 2013

  • A produção total de 102.792 onças de ouro no ano representou um aumento de 1,9% sobre o ano anterior. No quarto trimestre de 2013, a produção da empresa de 22.106 onças de ouro foi impactada por menores teores médios de metal extraído pela empresa de mineração contratada, na mina El Silencio em Segovia. A produção em 2014, influenciada pelo momento em que áreas de teores mais altos se tornarem acessíveis para mineração em Segovia, deve ficar entre 102.000 a 122.000 onças.
  • As receitas de $ 148,5 milhões em 2013 refletiram o impacto do declínio nos preços dos metais neste ano, com a empresa realizando uma média de $ 1.416 por onça de ouro e $ 24 por onça de prata, valores 15% e 20% menores, respectivamente, do que os do ano passado. Para proteger o fluxo de caixa, a empresa respondeu com iniciativas significativas de redução de custos, a fim de reduzir seu custo total de sustentação por onça.
  • O programa agressivo de economia de custos da empresa, que incluiu uma redução de aproximadamente 50% de sua força de trabalho em Segovia, neste ano, resultou em um decréscimo de 12,5% nos custos totais de caixa de 2013, para $ 1.152 por onça, em comparação com $ 1.317 por onça no ano passado, e um decréscimo de 21% nos custos totais de sustentação, para $ 1.230 por onça no quarto trimestre de 2013, em comparação com $ 1.558 por onça no primeiro trimestre deste ano. A empresa espera que o impacto de suas iniciativas de economia em todo o ano de 2013, junto com mais reduções da força de trabalho implementadas em Segovia no início de 2014 e com a melhora dos teores médios em Segovia, no decorrer do ano de 2014, irá reduzir seus custos totais de sustentação para uma média de $ 950 a $ 1.025 por onça em 2014.
  • As despesas gerais e administrativas (G&A -- general and administrative expenses) diminuíram 32%, para $ 11,2 milhões em 2013, o equivalente a $ 108 por onça vendida, de $ 16,5 milhões ou $ 168 por onça, no ano passado. As G&A no quarto trimestre de $ 2,3 milhões foram aproximadamente 50% menores do que no quarto trimestre do ano passado e representaram o quarto trimestre consecutivo que o programa de economia de custos baixou a taxa de extrapolação trimestral. Em 2014, as G&A serão amenizadas pelo impacto das reduções de custo em todo o ano de 2013 e devem diminuir para cerca de $ 8 milhões, mantendo uma média de $ 65 a $ 80 por onça.
  • Desenvolvimento: O projeto de expansão de Pampa Verde da empresa nas Operações de Segovia continua a avançar, com as escavações no terreno da usina quase prontas e os trabalhos de construção previstos para começar no início do segundo trimestre. A nova usina de 2.500 tpd ficará pronta para testes no primeiro trimestre de 2015 e inicia a produção, com força total, em meados de 2015. As atividades de desenvolvimento de mina estão progredindo em todas as minas em Segovia. O processo de escoamento da água em El Silencio está em andamento, para dar acesso a níveis de teores mais altos em maior profundidade na mina. A construção do poço vertical em Providencia irá começar no início do segundo trimestre e será concluída até o final do terceiro trimestre, permitindo à empresa implementar a mineração mecanizada em Providencia antes do final do ano. Pequenos jumbos serão utilizados durante o segundo trimestre deste ano para facilitar o desenvolvimento de escavações de alto teor em Sandra K, para a produção no quarto trimestre, e uma rampa será construída na mina Carla, para aumentar as taxas de produção de áreas de teor mais alto até o terceiro trimestre deste ano. O Projeto Pampa Verde permanece dentro de seu orçamento patrimonial de $ 84 milhões.
  • Exploração: Em agosto de 2013, depois da conclusão bem-sucedida de uma campanha de perfuração de 20.000 metros, para modernizar e estender seus recursos em suas Operações de Segovia, a empresa anunciou uma nova estimativa de recursos minerais, com um aumento de 58% nas categorias Medidas e Indicadas, para 0,5 milhão de onças de ouro, com um teor médio de 15,2 g/t, e um aumento de 27% na categoria Inferida, para 1,4 milhão de onças de ouro, com um teor médio de 11,0 g/t. Em fevereiro de 2014, a empresa publicou uma avaliação econômica preliminar ("PEA" -- preliminary economic assessment) de sua estimativa de recursos minerais em Segovia, com um NPV10, em um preço médio do ouro de longo prazo de $ 1.200 por onça, de $ 194 milhões, de cerca de um milhão de onças contidas, na vida útil da mina de aproximadamente sete anos. A empresa está confiante de que mais exploração, a ser realizada nos próximos anos vai modernizar e estender a vida da mina em Segovia.
  • Liquidez: Em março de 2014, a empresa concluiu uma oferta de participação acionária de C$ 16,3 milhões, cuja receita líquida foi usada para pagar o empréstimo ponte de $ 4 milhões e o saldo será usado para reduzir contas a pagar de até $ 3,5 milhões e para reforçar a posição de caixa da empresa, com aproximadamente $ 6 milhões restantes, que servirão para melhorar sua liquidez, conforme a empresa conclui a expansão de Pampa Verde.

O copresidente-executivo da Gran Colombia Serafino Iacono, disse, ao comentar as realizações da empresa em 2013: "Estamos satisfeitos com nosso progresso em 2013, ao reduzir os custos totais de sustentação e continuamos a implementar as ações requeridas para conseguir mais reduções em nossos custos totais de sustentação e aumentar nossa produção, posicionando melhor a Gran Colombia para gerar maior fluxo de caixa, conforme o trabalho continua para colocar nosso projeto de Pampa Verde, de alto teor e baixo custo, em funcionamento, até o final deste ano", afirmou.

Sumário financeiro e operacional

O sumário dos resultados financeiros e operacionais do quarto trimestre e do ano de 2013 é o seguinte:


Quarto trimestre

Ano


2013

2012

2013

2012






Dados operacionais:





Ouro produzido (onças)

22.106

22.116

102.792

100.895

Ouro vendido (onças)

21.247

21.198

102.080

98.439

Preço médio realizado do ouro ($/onça vendida)

$ 1.295

$ 1.728

$ 1.416

$ 1.664

Custos totais em dinheiro ($/onça vendida) (1)

1.077

1.534

1.152

1.317

Custos totais de sustentação ($/onça vendida) (1)

1.230

N/A

1.322

N/A






Dados financeiros:
($ 000s, exceto por quantidade de ações)





Receitas

$ 28.460

$ 37.758

$ 148.531

$ 168.243

Despesas com depreciação

(58.266)

(505)

(163.824)

(4.084)

Prejuízo líquido atribuído aos acionistas

(65.287)

(22.852)

(165.158)

(36.172)

Prejuízo básico e diluído por ação

(4,27)

(1,50)

(10,81)

(2,37)

Prejuízo líquido ajustado (1)

(2.626)

(11.740)

(15.871)

(18.586)

Prejuízo básico e diluído ajustado por ação (1)

(0,17)

(0,77)

(1,04)

(1,22)

Caixa e equivalentes de caixa

1.609

1.298

1.609

1.298

Caixa em depósito, corrente e não corrente

31.774

84.937

31.774

84.937

Total da dívida, incluindo porção corrente, em valores justos

172.515

188.449

172.515

188.449




 

(1) Consulte Medidas Financeiras Adicionais no MD&a da empresa










Operações de Segovia

Nas Operações de Segovia, a produção de ouro aumentou 1,3%, atingindo 80.226 onças em 2013. A produção de ouro em Segovia no quarto trimestre de 2013 foi dificultada por uma redução em teores médios no material extraído pela empresa de mineração contratada, na mina de El Silencio. A empresa entrou imediatamente em ação para corrigir a situação e os teores médios devem voltar aos níveis normais em 2014. Em 2013, a empresa implementou algumas iniciativas de economia de custos, que resultaram em uma redução de 32% nos custos de caixa, que chegou a $ 1.089 por onça no quarto trimestre de 2013, o mais baixo desde que a empresa adquiriu as minas em 2010 -- eles foram de $ 1.604 por onça no quarto trimestre do ano passado. Essas iniciativas incluíram uma redução da força de trabalho, realizada em diversas fases durante o ano, que cortaram a força de trabalho em cerca da metade, nas minas operadas pela empresa. Em janeiro de 2014, a empresa concluiu uma reestruturação maior de suas Operações de Segovia, para continuar a expansão e a modernização das atividades de mineração e melhorar a segurança na mineração e nas operações de processamento. Certas funções essenciais são, agora, empregadas diretamente pela empresa e uma empreiteira local foi contratada para realizar as atividades de mineração nas áreas operadas pela empresa em Segovia. Essa nova empresa de mineração é remunerada por seus serviços com base em toneladas mineradas, reduzindo, portanto, os custos de mineração por tonelada e tornando a estrutura fixa de custos operacionais anterior, nas minas operadas pela empresa, em um sistema de custo variável, alinhado mais proximamente com a produção, receitas e fluxos de caixa.

Operações de Marmato

Na mina subterrânea de Marmato, o upgrade bem-sucedido do triturador, concluído em meados de agosto, aumentou as toneladas processadas em 16,5% no segundo semestre de 2013. As operações permaneceram estáveis em 2013, resultando em uma produção de ouro de 22.566 onças, um aumento de 3,9% sobre o ano anterior. O impacto em custos fixos das toneladas aumentadas e da produção de ouro no segundo semestre de 2013 ajudaram a reduzir o custo de caixa de mina para $ 1.047 por onça, no quarto trimestre de 2013, de $ 1.273 por onça no quarto trimestre do ano passado.

Depreciação

Em 2013, a empresa registrou despesas com depreciação de $ 163,8 milhões ou, aproximadamente, $ 9,60 por ação, descontados os impostos. As despesas com depreciação incluem $ 105 milhões registrados no segundo trimestre de 2013, relativos as suas propriedades de exploração, principalmente seu Projeto Marmato, e $ 58 milhões no quarto trimestre de 2013, relativo a suas Operações de Segovia. Essas despesas com depreciação foram provocadas por declínios significativos na capitalização de mercado da empresa e nos preços do ouro e da prata em 2013, em combinação com o impacto resultante no setor de ouro em geral.

O Projeto Marmato continua a ser um depósito de classe mundial de ouro e prata. Entretanto, devido ao menor preço dos metais, o valor in situ de mercado dessa propriedade subdesenvolvida provavelmente diminuiu. Da mesma forma, o atual ambiente do mercado tem tido um impacto adverso em orçamentos e financiamentos subordinados de exploração, reduzindo a capacidade potencial da empresa de recuperar inteiramente seus investimentos nas propriedades de exploração El Zancudo e Mazamorras, através de formação de joint-venture ou de transações de venda.

Em combinação com a finalização dos resultados do encerramento de 2013, a empresa completou uma avaliação de valor justo de suas Operações de Segovia, usando um preço do ouro de longo prazo de $ 1.300 por onça e o plano de mineração incluído na PEA de fevereiro de 2014. A redução no preço do ouro de longo prazo e das onças exploráveis contidas no plano de mineração da PEA de 2014, em comparação com análises concluídas em períodos anteriores, resultou em uma despesa com depreciação de $ 58 milhões, registrada no quarto trimestre de 2013. Se o preço do ouro de longo prazo tivesse permanecido em $ 1.400 por onça, nenhuma depreciação teria sido registrada contra o valor contábil das Operações de Segovia em 31 de dezembro de 2013.

Perspectiva

Em 2014, a Gran Colombia permanecerá focada nos aspectos controláveis de sua geração de caixa, incluindo a execução de seus plano de mineração, para assegurar o cumprimento de suas obrigações financeiras, enquanto o projeto de expansão de Pampa Verde nas Operações de Segovia estiver em construção. A produção total de ouro em 2014 da empresa será influenciada pelo momento em que as áreas de alto teor se tornarão, finalmente, acessíveis à mineração em Segovia, e poderá totalizar entre 102.000 e 122.000 onças, com 80.000 a 100.000 onças em Segovia e 22.000 onças na mina subterrânea de Marmato. O desenvolvimento da mina em Segovia, incluindo um poço vertical em Providência, o escoamento de água em El Silencio, a rampa na mina Carla e maior desenvolvimento em Sandra K, irão facilitar a capacidade da empresa no quarto trimestre de 2014 para implementar a mineração mecanizada em certas áreas operadas pela empresa em Segovia, par aumentar as taxas de mineração e reduzir os custos de mineração. Além disso, o desenvolvimento da mina irá dar acesso a escavações de teor mais alto, que irá também gerar crescimento da produção e reduções dos custos totais de sustentação em uma base por onça, conforme o ano progride.

Os custos totais de sustentação da empresa foram, em média, de $ 1.322 por onça em 2013. Em consequência de ações tomadas em 2013 e até agora, em 2014, para reduzir os custos de produção e G&A, melhoras nos teores médios, conforme o ano progride, e continuando a manter despesas de capital sustentáveis em um mínimo durante todo o ano de 2014, eles ficarão, em média, entre $ 950 e $ 1.025. Isso inclui um custo total de caixa médio, para o ano, de $ 850 a $ 900 por onça, com queda de $ 108 por onça sobre o custo de 2013. Despesas de capital sustentáveis, incluindo uma quantia limitada para despesas com exploração e geologia em Segovia, para dar suporte à execução do plano da mina, deve equivaler a aproximadamente $ 3,4 milhões em 2014 e os custos totais de sustentação incluem uma provisão de aproximadamente $ 11 a $ 13 por onça, para pagamento de taxas ambientais de descarga em Segovia.

De uma perspectiva de investimento, o foco principal em 2014 permanece nas atividades de construção e desenvolvimento do projeto de expansão de Pampa Verde nas Operações de Segovia. O projeto permanece sob controle e dentro do orçamento de capital. Os dispêndios de capital, exploração e desenvolvimento de mina, em suporte ao projeto de expansão de Pampa Verde, não estão incluídos nos custos totais de sustentação.

Webcast

Como lembrete, a empresa vai promover uma teleconferência e webcast na terça-feira, 1o de abril de 2014, às 9h30 (horário de Nova York) ou 8h30 (horário de Bogotá), para discutir os resultados e fornecer informes operacionais.

As informações para o webcast e a teleconferência são as seguintes:



Link para o evento ao vivo:



http://www.media-server.com/m/p/gfqszw6r



Toronto e internacional:



1 (514) 841-2157



Chamada grátis na América do Norte:



1 (888) 771-4371



Chamada grátis na Colômbia:



01 800 9 156 924



ID da teleconferência:



36866157

Uma gravação do webcast ficará disponível em www.grancolombiagold.com de 1o de abril de 2014 a 27 de abril de 2014.

Sobre a Gran Colombia Gold Corp.

A Gran Colombia é uma empresa canadense de exploração, desenvolvimento e produção de ouro e prata, com atividades concentradas principalmente na Colômbia. A Gran Colombia é atualmente a maior produtora de ouro e prata em minas subterrâneas da Colômbia, com diversas minas subterrâneas em operação em Segovia e Marmato. A Gran Colombia também está tocando um projeto para desenvolver uma mina moderna para exploração, em grande escala, de ouro e prata, em suas operações de Segovia.

Mais informações sobre a Gran Colombia podem ser encontradas no website da empresa, em www.grancolombiagold.com, e analisando o perfil da empresa no sistema SEDAR, em www.sedar.com.

Declaração de advertência sobre informações prospectivas:

Este comunicado à imprensa contém "informações prospectivas", que podem incluir – sem se limitar a – declarações relacionadas ao futuro desempenho financeiro ou operacional da empresa e de seus projetos e, especificamente, declarações relativas ao crescimento previsto na produção anual de ouro ou redução de custos em dinheiro. Frequentemente, mas nem sempre, declarações prospectivas podem ser identificadas pelo uso de palavras tais como "planeja", "espera", "é esperado", "orçamento", "programado", "estima", "prevê", "pretende", "prediz" ou "acredita" ou variações (incluindo variações negativas) de tais palavras ou frases ou declaram que certas ações, eventos ou resultados "podem", "poderiam", "podiam", "iriam" ou "irão" ser tomadas, realizados ou alcançados. Declarações prospectivas envolvem riscos, incertezas e outros fatores conhecidos e desconhecidos, que podem fazer com que os reais resultados, desempenho ou realizações da Gran Colombia sejam materialmente diferentes de quaisquer futuros resultados, desempenho ou realizações expressos ou implícitos nas declarações prospectivas. Fatores que podem fazer com que os resultados reais difiram materialmente dos previstos nas declarações prospectivas são descritos sob a legenda "Fatores de Risco" no Formulário de Informações Anual (Annual Information Form) da empresa, com data de 31 de março de 2014, que estão disponíveis para verificação no sistema SEDAR, em www.sedar.com. As declarações prospectivas aqui contidas são feitas na data deste comunicado à imprensa e a Gran Colombia rejeita, à exceção do que é exigido por lei, qualquer obrigação de atualizar quaisquer declarações prospectivas, seja em decorrência de novas informações, resultados, eventos futuros, circunstâncias, ou de mudanças nas avaliações e opiniões da administração ou de qualquer outra forma. Não há qualquer garantia de que as declarações prospectivas irão se comprovar exatas, porque resultados reais e eventos futuros podem diferir materialmente dos que foram previstos em tais declarações. Assim, o leitor é advertido a não depositar confiança indevida em declarações prospectivas.

Para mais informações:

Mike Davies
CFO (chief financial officer)
(416) 360-4653
investorrelations@grancolombiagold.com



(GCM. GCM.WT. TPRFF)

 

FONTE Gran Colombia Gold Corp.

SOURCE Gran Colombia Gold Corp.



RELATED LINKS
http://www.grancolombiagold.com

More by this Source


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.