Level 3 divulga resultados do terceiro trimestre de 2012 Destaques do terceiro trimestre de 2012

-- Receita total de $ 1,590 bilhão.

-- A receita com Serviços Básicos de Rede (Core Network Services) teve um aumento sequencial (em comparação com o trimestre anterior) de 1,1 por cento, em moeda constante.

-- O EBITDA Ajustado (lucro ajustado antes de deduzir juros, impostos, depreciação e amortização) foi de $ 372 milhões, com aumento de 5 por cento em comparação com o trimestre anterior (sequential growth) e de 12 por cento em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior (year over year), em uma base pro forma.

-- Prejuízo líquido de $ 0,26 por ação no terceiro trimestre de 2012, em comparação com um prejuízo líquido de $ 0,29 por ação no segundo trimestre de 2012, excluindo perdas relativas a acordos de swap de taxas de juros e liquidação de dívidas no terceiro trimestre de 2012.

-- A empresa permanece na direção certa para atingir $ 300 milhões em sinergias de um total projetado do EBITDA Ajustado por inferência e $ 40 milhões em sinergias de dispêndios de capital com a aquisição da Global Crossing.

-- A empresa reconfirma o EBITDA Ajustado de 2012 e diretrizes para o Fluxo de Caixa Livre (Free Cash Flow).

BROOMFIELD, Colorado, 29 de outubro de 2012 /PRNewswire/ -- A Level 3 Communications, Inc. (NYSE: LVLT) anunciou receitas totais de $ 1,590 bilhão no terceiro trimestre de 2012. No segundo trimestre de 2012, as receitas foram de $ 1,586 bilhão.

(Logo: http://photos.prnewswire.com/prnh/20111004/LA77008LOGO)

O prejuízo líquido no terceiro trimestre de 2012 foi de $ 166 milhões -- ou de $ 57 milhões, excluindo perdas de $ 60 milhões relativas a acordos de swap de taxas de juros e $ 49 milhões relativas a liquidação de dívidas. O prejuízo líquido no segundo trimestre de 2012 foi de $ 62 milhões. Calculado por ação, o prejuízo líquido no terceiro trimestre de 2012 foi de $ 0,76 -- ou de $ 0,26, excluindo as perdas relativas a acordos de swap de taxas de juros e à liquidação de dívidas, em comparação com $ 0,29 no segundo trimestre de 2012.

O EBITDA Ajustado e consolidado aumentou para $ 372 milhões no terceiro trimestre de 2012. Foi de $ 353 milhões no segundo trimestre de 2012.

"Continuamos a perceber uma forte demanda de clientes empresariais", disse o CEO da Level 3, James Crowe. "O alcance local e global de nossa rede e o amplo portfólio de serviços nos posiciona para o crescimento contínuo", afirmou.

Resultados Financeiros


Indicadores

(em $ milhões)

Terceiro

trimestre

de 2012

Segundo

trimestre

de 2012

Terceiro

trimestre

de 2011 pro

forma (1)(3)

Receitas de Serviços Básicos de Rede

$1.395

$1.386

$1.381

Receitas de serviços de voz e outras receitas

$195

$200

$225

Receitas totais

$1.590

$1.586

$1.606

EBITDA Ajustado (1)

$372

$353

$331

Dispêndios de Capital

$227

$180

$157

Fluxo de caixa não alavancado (1)

$77

$112

$141

Fluxo de caixa livre (1)

($157)

$3

($55)

Margem bruta (1)

59,6%

59,1%

58,8%

Margem do EBITDA Ajustado (1)

23,4%

22,3%

20,6%

Prejuízo líquido (2)

$166

$62

$225

Prejuízo líquido por ação (2)

$0,76

$0,29

$1,09




(1)

Ver lista de indicadores não GAAP (princípios contábeis geralmente aceitos) para definição e conciliação de indicadores GAAP.

(2)

Prejuízos líquidos incluem perdas com liquidação de dívidas no terceiro trimestre de 2012 e no terceiro trimestre de 2011 e exclui os resultados atribuídos à desativação dos negócios de carvão no terceiro trimestre de 2011.

(3)

As referências a valores "pro forma" assumem que a aquisição da Global Crossing ocorreu em 1o de janeiro de 2011.






Receitas



Receitas com Serviços Básicos de Rede

(CNS -- Core Network Services)

(em $ milhões)

Terceiro

trimestre

de 2012

Segundo

trimestre

de 2012

Variação

percentual,

como

relatada

Variação

percentual,

em moeda

constante

Terceiro

trimestre

de 2011 pro

forma (1)(3)

Variação

percentual,

como

relatada (4)

América do Norte

$1.008

$1.003

--

1%

$968

4%

Atacado

$381

$382

--

--

$394

(3%)

Empresas

$627

$621

1%

1%

$574

9%








EMEA

$210

$214

(2%)

(1%)

$240

(13%)

Atacado

$89

$91

(2%)

(2%)

$102

(13%)

Empresas

$80

$81

(1%)

1%

$81

(1%)

Governo do Reino Unido

$41

$42

(2%)

(2%)

$57

(28%)








América Latina

$177

$169

5%

6%

$173

2%

Atacado

$36

$33

9%

11%

$39

(8%)

Empresas

$141

$136

4%

5%

$134

5%








Total de Receitas de CNS

$1.395

$1.386

1%

1%

$1.381

1%

Atacado

$506

$506

--

--

$535

(5%)

Empresas (2)

$889

$880

1%

2%

$846

5%





(1)

Ver lista de indicadores não GAAP (princípios contábeis geralmente aceitos) para definição e conciliação de indicadores GAAP.

(2)

Inclui governo do Reino Unido na região da EMEA.

(3)

As referências a valores "pro forma" assumem que a aquisição da Global Crossing ocorreu em 1o de janeiro de 2011.

(4)

Conforme relatado, a comparação mede os resultados do atual período contra os resultados pro forma do terceiro trimestre de 2011.




Serviços Básicos de Rede (CNS -- Core Network Services)
As receitas de CNS cresceram em relação ao trimestre anterior, atingindo $ 1,395 bilhão no terceiro trimestre de 2012, com aumento aproximado de 1,1 por cento em moeda constante.

"O forte crescimento das receitas de CNS na América Latina e o contínuo crescimento de nossos negócios empresariais contribuíram para elevar o desempenho geral em receitas nesse trimestre", disse o vice-presidente executivo e CFO da Level 3, Sunit Patel. "Em moeda constante, as receitas totais de CNS cresceram 1,1 por cento, enquanto no segundo trimestre o crescimento foi de 0,7 por cento", declarou.

Receitas diferidas
O saldo das receitas diferidas era de $ 1,101 bilhão no encerramento do terceiro trimestre de 2012. Foi de $ 1,118 bilhão no encerramento do segundo trimestre de 2012.

Custo das receitas
O custo das receitas baixou para $ 642 milhões no terceiro trimestre de 2012. Foi de $ 648 milhões no segundo trimestre de 2012.

A margem bruta subiu para 59,6 por cento no terceiro trimestre de 2012. Foi de 59,1 por cento no segundo trimestre de 2012.

Despesas de vendas, gerais e administrativas (SG&A)
Excluindo as despesas de remuneração não monetária, as despesas SG&A foram de $ 576 milhões no terceiro trimestre de 2012. Foram de $ 585 milhões no segundo trimestre de 2012. Os custos dos serviços de utilidade pública foram excepcionalmente mais altos no terceiro trimestre de 2012, em comparação com o segundo trimestre de 2012. As despesas SG&A incluíram $ 18 milhões em custos de integração no terceiro trimestre de 2012, em comparação com $ 17 milhões em custos de integração no segundo trimestre de 2012.

As despesas SG&A, incluindo as despesas de remuneração não monetária, foram de $ 625 milhões no terceiro trimestre de 2012, em comparação com $ 614 milhões no segundo trimestre de 2012. As despesas de remuneração não monetária de $ 49 milhões foram mais altas no terceiro trimestre de 2012 do que as de $ 29 milhões no segundo trimestre de 2012.

EBITDA Ajustado
O EBITDA Ajustado cresceu 5 por cento, em comparação com o trimestre anterior, atingindo $ 372 milhões no terceiro trimestre de 2012 -- foi de $ 353 milhões no segundo trimestre de 2012 -- incluindo despesas de integração nos dois períodos. O EBITDA Ajustado pro forma no terceiro trimestre de 2011, assumindo que a aquisição da Global Crossing foi feita em 1o de janeiro de 2011, foi de $ 331 milhões. No mesmo trimestre do ano passado, a taxa de crescimento do EBITDA Ajustado pro forma foi de 12 por cento.

A margem do EBITDA Ajustado aumentou para 23,4 por cento no terceiro trimestre de 2012. Foi de 22,3 por cento no segundo trimestre de 2012.

Fluxo de caixa consolidado e liquidez
Durante o terceiro trimestre de 2012, o Fluxo de Caixa Não Alavancado foi de $ 77 milhões. No segundo trimestre de 2012, foi de $ 112 milhões.

O Fluxo de Caixa Livre foi negativo em $ 157 milhões no terceiro trimestre de 2012. No segundo trimestre de 2012 foi positivo, em $ 3 milhões. "As despesas com juros de fundos líquidos foram aproximadamente $ 120 milhões mais altas no terceiro trimestre de 2012, do que no segundo trimestre de 2012, e o capital de giro foi coberto pelo fluxo de caixa durante o trimestre", disse Patel. "Para o quarto trimestre, esperamos que as despesas com juros de fundos líquidos declinem para aproximadamente $ 110 milhões", declarou.

A empresa e sua subsidiária totalmente controlada, a Level 3 Financing, Inc., concluíram as seguintes transações durante o trimestre:

  • A empresa emitiu $ 300 milhões em valor agregado do principal de seus Títulos Preferenciais (Senior Notes) de 8,875%, vencíveis em 2019, com lucros líquidos provenientes da oferta sendo utilizados em propósitos corporativos gerais;
  • A Level 3 Financing tomou empréstimo de $ 1,415 bilhão, em duas parcelas de empréstimo a prazo, com a primeira parcela de $ 600 milhões vencendo em 2016 e a segunda parcela de $ 815 milhões vencendo em 2019, para refinanciar a Parcela A de Empréstimo a Prazo (Tranche A Term Loan) de $ 1,4 bilhão existente, que vence em 2014, e aproximadamente $ 15 milhões de obrigações de financiamentos de outros fornecedores;
  • A Level 3 Financing emitiu $ 775 milhões em valor agregado do principal de seus Títulos Preferenciais de 7%, vencíveis em 2020, e junto com dinheiro em caixa, resgatou os $ 700 milhões dos Títulos Preferenciais de 8,75% da empresa em circulação, vencíveis em 2017, incluindo o pagamento de juros provisionados, prêmios e taxas aplicáveis; e
  • A empresa usou $ 63 milhões para reembolsar inteiramente a Hipoteca Comercial de sua sede, vencível em 2015, incluindo o pagamento de juros acumulados.

Depois do encerramento do trimestre, em 4 de outubro de 2012, a Level 3 Financing refinanciou a Parcela B II (Tranche B II) de $ 650 milhões e a Parcela B III (Tranche B III) de $ 550 milhões de empréstimos a prazo existentes, vencíveis em 2018, através da criação de uma nova Parcela B II (Tranche B II) de Empréstimo a Prazo de $ 1,2 bilhão, vencível em 2019.

A empresa identificou uma perda na liquidação de dívida de $ 49 milhões durante o terceiro trimestre de 2012 e espera identificar uma perda de aproximadamente $ 50 milhões no quarto trimestre de 2012, como resultado dessas transações.

A empresa reduziu a taxa de juros média em seus vencimentos não liquidados de 7,9 por cento para 7,5 por cento, no encerramento do segundo trimestre de 2012, incluindo a alteração no tratamento contabilístico associado aos acordos de swap de taxas de juros.

Em 30 de setembro de 2012, dispunha de caixa ou equivalentes-caixa de aproximadamente $ 793 milhões.

Atualização da integração
"Ao examinarmos o transcorrer do ano, desde o fechamento da aquisição da Global Crossing, ficamos satisfeitos com o progresso que fizemos na integração das duas empresas", disse o presidente e COO da Level 3, Jeff Storey. "Continuamos a racionalizar nosso portfólio de produto, ao mesmo tempo em que aumentamos nossos recursos, tais como uma ampla variedade de serviços de segurança gerenciados, que anunciamos no início deste mês", declarou.

"Nossos esforços para monitorar de perto todos os pontos de contato com os clientes têm se comprovado eficazes. E acreditamos que nossos clientes continuam satisfeitos com o nível consistentemente alto dos serviços que lhes prestamos", disse Storey.

Perspectivas dos negócios
"Estamos reiterando as orientações que fornecemos no início do ano", disse Patel. "Esperamos que as receitas de CNS vão continuar a crescer no quarto trimestre de 2012. E permanecemos confiantes em nossas expectativas de um crescimento do EBITDA Ajustado de 20 a 25 por cento em todo o ano de 2012, tendo como ponto de partida o EBITDA Ajustado pro forma de $ 1,216 bilhões em 2011. Mantemos a expectativa de que os dispêndios de capital durante todo o ano de 2012 serão de aproximadamente 12 por cento das receitas totais. E continuamos a esperar que devemos, no agregado, gerar Fluxo de Caixa Livre positivo do segundo ao quarto trimestres de 2012".

"Em vista das transações nos mercados de capitais que concluímos no terceiro trimestre e no início do quarto trimestre, estamos atualizando nossa orientação relativa a despesa com juros para todo o ano de 2012 e, agora, esperamos a despesa com juros GAAP de $ 740 milhões e a despesa com juros de fundos líquidos de aproximadamente $ 695 milhões".

Informações sobre a teleconferência e o website
A Level 3 vai realizar uma teleconferência para discutir os resultados da empresa no terceiro trimestre de 2012 hoje, às 10h30 (horário de Nova York). A teleconferência será transmitida ao vivo no website de Relações com Investidores da Level 3 em http://lvlt.client.shareholder.com/events.cfm. Mais informações sobre os resultados do terceiro trimestre de 2012, incluindo a apresentação que a administração vai revisar na teleconferência, ficará disponível no website de Relações com Investidores da Level 3. Se você não puder participar da teleconferência pela Internet, poderá acessá-la ao vivo pelo telefone +1-877-283-5145 (nos EUA) ou +1-312-281-1200 (no exterior). Perguntas também podem ser enviadas pelo e-mail Investor.Relations@Level3.com.

A teleconferência ficará arquivada e disponível no website de Relações com Investidores da Level 3 ou poderá ser acessada como replay de áudio a partir das 14h (horário de Nova York) de 24 de outubro às 12h (horário de Nova York) de 24 de dezembro. O replay poderá ser acessado pelo telefone 1 800-633-8284 (nos EUA) ou 1 402-977-9140 (no exterior), usando o código da conferência 21605016.

Para mais informações, por favor, telefone para +1-720-888-2502.

Sobre Level 3 Communications
A Level 3 Communications, Inc. (NYSE: LVLT) presta serviços de comunicações locais, nacionais e globais a empresas, governos e operadoras de telecomunicações. O portfólio abrangente da Level 3 de soluções gerenciadas e seguras inclui soluções de fibra e de infraestrutura, comunicações por voz e por dados baseados em IP, serviços de Ethernet em rede de longa distância, distribuição de vídeo e conteúdo, soluções para centros de dados e para computação em nuvem. A Level 3 serve clientes em mais de 450 mercados, em 45 países, através de uma plataforma global de serviços ancorada por redes em fibra próprias, em três continentes, e conectadas por extensas instalações submarinas. Para mais informações, por favor, visite www.level3.com.

© Level 3 Communications, LLC. Todos os direitos reservados. Level 3, Level 3 Communications, Level (3), Think Ahead, a logomarca da Level 3 e a logomarca da Level 3 Think Ahead são marcas registradas de serviço ou marcas de serviço da Level 3 Communications, LLC e/ou de uma de suas afiliadas nos Estados Unidos e/ou outros países. Quaisquer outros nomes de serviços, nomes de produtos, nome de empresas ou logomarcas incluídos aqui são marcas comerciais ou marcas de serviço de seus respectivos proprietários. Os serviços da Level 3 são prestados por subsidiárias da Level 3 Communications, Inc.

Acesso a informações da empresa pelo website
A Level 3 mantém um website corporativo em www.level3.com e você pode encontrar mais informações sobre a empresa, nas páginas dos investidores nesse website em http://lvlt.client.shareholder.com/. A Level 3 usa seu website como um canal de distribuição de informações importantes sobre a empresa. A Level 3 publica periodicamente informes financeiros e outras informações importantes sobre a empresa e seus negócios, condições financeiras e operações nas páginas de Relações com Investidores.

Os visitantes das páginas da Relações com Investidores podem ver e imprimir cópias dos documentos da Level 3 protocolados na SEC, incluindo relatórios periódicos e atuais nos Formulários 10-K, 10-Q e 8-K, tão logo seja razoavelmente factível, assim que esses documentos sejam protocolados na SEC.

Cópias dos contratos sociais de cada um dos comitês de Auditoria, Remuneração e Nomeação e Governança, do Conselho de Administração da Level 3, bem como suas Diretrizes de Governança Corporativa, o Código de Ética, os comunicados à imprensa e as apresentações da conferência com analistas e investidores, estão disponíveis nas páginas de Relações com Investidores.

Por favor, observe que as informações contidas em qualquer dos websites da Level 3 não são incorporadas como referência a -- ou são consideradas como parte de -- qualquer documento, a não ser que expressamente incorporadas como referência naquele documento.

Declarações prospectivas
Algumas declarações feitas neste comunicado à imprensa são prospectivas, por natureza, e são baseadas nas atuais expectativas ou convicções da administração. Estas declarações prospectivas não são uma garantia de desempenho e estão sujeitas a uma quantidade de incertezas e outros fatores, muitos dos quais estão fora do controle da Level 3, o que pode fazer com que eventos reais difiram materialmente daqueles expressados ou implícitos nas declarações. Fatores importantes que podem impedir a Level 3 de realizar seus objetivos declarados incluem -- mas não se limitam a – a capacidade da empresa de: integrar com sucesso a aquisição da Global Crossing ou, de qualquer outra forma, obter os benefícios esperados disso; gerenciar riscos associados a incertezas permanentes na economia mundial; obter financiamentos adicionais, particularmente, no caso de transtornos nos mercados financeiros; gerenciar reduções continuadas ou aceleradas dos preços de mercado para serviços de comunicações; manter e aumentar o tráfego em sua rede; desenvolver e manter sistemas eficazes de apoio aos negócios; gerenciar falhas ou interrupções do sistema ou da rede; desenvolver novos serviços, que atendam as demandas dos consumidores e gerem margens aceitáveis; adaptar rapidamente a mudanças tecnológicas que podem afetar desfavoravelmente a competitividade da empresa; defender a propriedade intelectual e os direitos de propriedade; obter capacidade para sua rede de outras provedoras e interconectar sua rede com outras redes em termos favoráveis; atrair e reter administradores e outros funcionários qualificados; integrar com sucesso futuras aquisições; administrar de forma eficiente questões políticas, jurídicas, regulamentadoras, de câmbio de moedas e outros riscos aos quais é exposta, devido a suas substanciais operações internacionais; aliviar sua exposição a responsabilidades contingentes; e cumprir todos os termos e condições de suas obrigações de endividamento. Mais informações relativas a esses e outros importantes fatores podem ser encontradas nos arquivos da Level 3 na Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission). As declarações neste comunicado à imprensa devem ser avaliadas à luz desses importantes fatores. A Level 3 não tem a obrigação -- e expressamente rejeita tal obrigação -- de atualizar ou alterar suas declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de qualquer outra forma.




Informações para contato:



Mídia:

Investidores:


Monica Martinez

Mark Stoutenberg


+1-720-888-3991

+1-720-888-2518


Monica.Martinez@Level3.com

Mark.Stoutenberg@Level3.com










Level 3 Communications:

Indicadores Não GAAP

Em conformidade com o Regulamento G, a empresa fornece aqui definições de indicadores financeiros não GAAP e conciliações com os indicadores GAAP mais diretamente comparáveis.

O texto que se segue descreve e concilia esses indicadores financeiros, conforme relatados, em observação aos princípios contábeis geralmente aceitos nos Estados Unidos (GAAP -- generally accepted accounting principles) com os indicadores financeiros, conforme ajustados pelos itens detalhados abaixo e apresentados no comunicado à imprensa anexado. Os cálculos não foram preparados de acordo com o GAAP e não devem ser vistos como alternativas ao GAAP. Em observância de suas práticas históricas de informes financeiros, a empresa acredita que a apresentação suplementar desses cálculos oferece indicadores financeiros não GAAP significativos, para ajudar os investidores a entender e comparar tendências dos negócios, entre relatórios feitos em períodos deferentes, de uma forma consistente.

Além disso, os indicadores a que o comunicado à imprensa se refere como calculados "com base em moeda constante" ou "em termos de moeda constante" são indicadores não GAAP destinados a apresentar as informações relevantes, assumindo uma taxa de câmbio constante entre dois períodos sujeitos à comparação. Tais indicadores são calculados com base na aplicação de taxas de câmbio, usadas na preparação dos resultados financeiros do período anterior, aos resultados do período subsequente.

Receita consolidada é definida como a receita total lançada nas Demonstrações Consolidadas de Operações.

Receita de Serviços Básicos de Rede (Core Network Services Revenue) inclui receitas provenientes de serviços de compartilhamento de localização e serviços para centros de dados, transporte e fibra, serviços de IP e de dados, e serviços de voz (local e empresarial).

Margem bruta ($) é definida como a receita total menos o custo da receita lançada nas Demonstrações Consolidadas de Operações.

Margem bruta (%) é definida como a margem bruta ($) dividida pela receita total. A administração da empresa acredita que a margem bruta é um indicador relevante para fornecer aos investidores, porque é um indicador que a administração utiliza para medir a margem disponível à empresa, depois de pagar os custos de serviços da rede de terceiros; em suma, é uma medida da eficiência da rede da companhia.

EBITDA Ajustado é definido como a renda líquida (ou prejuízo líquido) constante nas Demonstrações Consolidadas de Operações, antes das deduções do imposto de renda, total de outras rendas (despesas), débitos por perda de valor não monetário, depreciação e amortização, despesas de remuneração de ações não monetária e operações descontinuadas.

Margem do EBITDA Ajustado é definida como o EBITDA Ajustado dividido pela receita total.



Indicador do EBITDA Ajustado
3o TRI de 2012

(em milhões)


Prejuízo líquido

($166)

Despesas do imposto de renda

13

Total de outras despesas

291

Depreciação e amortização

185

Remuneração não monetária de ações

49

EBITDA Ajustado

$372



Margem do EBITDA Ajustado

23,4%




Indicador do EBITDA Ajustado
2o TRI de 2012

(em milhões)


Prejuízo líquido

($62)

Despesas do imposto de renda

8

Total de outras despesas

187

Depreciação e amortização

191

Remuneração não monetária de ações

29

EBITDA Ajustado

$353



Margem do EBITDA Ajustado

22,3%






Indicador do EBITDA Ajustado *
3o TRI de 2011

(em milhões)



Prejuízo líquido

($207)

Despesas do imposto de renda

6

Total de outras despesas

209

Depreciação e amortização

203

Remuneração não monetária de ações

26

Renda de operações descontinuadas

(1)

EBITDA Ajustado

$236



Margem do EBITDA Ajustado

25,5%




* Inclui os resultados da Level 3 Communications antes da aquisição da Global Crossing em 4 de Outubro de 2011.

A administração da empresa acredita que o EBITDA Ajustado e a Margem do EBITDA Ajustado são indicadores relevantes e úteis para se fornecer aos investidores, porque são parte importante do processo de divulgação interna da empresa e são medidas essenciais utilizadas pela administração para avaliar a rentabilidade e o desempenho operacional da empresa e para tomar decisões sobre a alocação de recursos. A administração acredita que esses indicadores são particularmente importantes em um setor de capital intensivo como é o de telecomunicações. A administração também usa o EBITDA Ajustado e a Margem do EBITDA Ajustado para comparar o desempenho da empresa ao de seus concorrentes e para eliminar certos itens não monetários e não operacionais, a fim de medir de forma consistente, periodicamente, sua capacidade para financiar dispêndios de capital, financiar o crescimento, o serviço da dívida e determinar bonificações. O EBITDA Ajustado exclui débitos de perda de valor não monetário e as despesas de remuneração não monetária de ações, devido à natureza não monetária desses itens. O EBITDA Ajustado também exclui rendimentos de juros, despesas de juros e imposto de renda, porque esses itens estão associados às estruturas de capitalização e tributária da empresa. O EBITDA Ajustado também exclui despesas de depreciação e amortização, porque essas despesas não monetárias refletem principalmente o impacto dos investimentos históricos de capital, em contraste com os impactos no caixa dos dispêndios de capital incorridos em períodos recentes, que podem ser avaliados através de medições do fluxo de caixa. O EBITDA Ajustado exclui ganhos (ou prejuízos) com a liquidação de dívidas e outras rendas (ou despesas) líquidas, porque esses itens não estão relacionados às operações principais da empresa.

Há limitações no uso de indicadores financeiros não GAAP, incluindo a dificuldade associada com a comparação de empresas que usam indicadores similares de desempenho, cujos cálculos podem diferir dos cálculos da empresa. Além disso, esse indicador financeiro não inclui certos itens significativos, tais como renda de juros, despesas de juros, imposto de renda, depreciação e amortização, débitos de perda de valor não monetário, despesas de remuneração não monetária de ações, o ganho (ou prejuízo) com a liquidação da dívida e outras rendas (despesas) líquidas. O EBITDA Ajustado e a Margem do EBITDA Ajustado não devem ser considerados substitutos para outros indicadores de desempenho financeiro relatados em conformidade com o GAAP.

Fluxo de Caixa Não Alavancado é definido como caixa líquido fornecido por (ou usado em) atividades operacionais, menos os dispêndios de capital, mais os juros sobre o caixa pagos e menos a renda de juros, tudo como divulgado nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa ou nas Demonstrações Consolidadas de Operações. A administração acredita que o Fluxo de Caixa Não Alavancado é um indicador relevante para se fornecer aos investidores, porque é um indicador da robustez operacional e desempenho da empresa e, se medido ao longo do tempo, pode dar à administração e aos investidores uma ideia do padrão básico de crescimento dos negócios e sua capacidade de gerar caixa. O Fluxo de Caixa Não Alavancado exclui o dinheiro usado nas aquisições e no serviço da dívida, bem como o impacto das variações cambiais sobre os saldos de caixa e caixa-equivalentes.

Há limitações substanciais ao uso do Fluxo de Caixa Não Alavancado para medir o desempenho de caixa da empresa, porque ele exclui certos itens essenciais, tais como os pagamentos e recompras de dívidas de longo prazo, renda de juros, despesa de juros sobre o caixa e o caixa usado para financiar aquisições, incluindo custos relacionados de transação e integração de caixa. As comparações do Fluxo de Caixa Não Alavancado da Level 3 com o de algumas de suas concorrentes poderão ser de utilidade limitada, uma vez que a Level 3 não paga atualmente uma quantia significativa em imposto de renda, em razão dos seus prejuízos operacionais líquidos e, portanto, gera um fluxo de caixa mais elevado do que empresas comparáveis que têm de pagar imposto de renda. Além disso, esse indicador financeiro está sujeito a variações de um trimestre a outro, como resultado do momento dos pagamentos relacionados a contas a receber e contas a pagar e dispêndios de capital. O Fluxo de Caixa Não Alavancado não deve ser usado como um substituto de variação líquida em caixa e caixa-equivalentes nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa.

Fluxo de Caixa Livre é definido como caixa líquido fornecido por (ou usado em) atividades operacionais, menos dispêndios de capital, conforme divulgado nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa. A administração da empresa acredita que o Fluxo de Caixa Livre é um indicador relevante para se fornecer aos investidores, porque é um indicador da capacidade da empresa de gerar caixa para pagar o serviço da dívida. O Fluxo de Caixa Livre exclui o dinheiro usado nas aquisições, reembolsos do principal e o impacto das variações cambiais sobre os saldos de caixa e caixa-equivalentes.

Há limitações substanciais ao uso do Fluxo de Caixa Livre para medir o desempenho da empresa, porque ele exclui certos itens substanciais, tais como os pagamentos do principal e recompras de dívidas de longo prazo, além de caixa usado para financiar aquisições. As comparações do Fluxo de Caixa Livre da Level 3 com o de algumas de suas concorrentes poderão ser de utilidade limitada, uma vez que a Level 3 não paga atualmente quantia significativa em imposto de renda, em razão de seus prejuízos operacionais líquidos e, portanto, gera um fluxo de caixa mais elevado do que empresas comparáveis que têm de pagar imposto de renda. Além disso, esse indicador financeiro está sujeito a variações de um trimestre a outro, como resultado do momento dos pagamentos relacionados a despesas de juros, contas a receber e contas a pagar e dispêndios de capital. O Fluxo de Caixa Livre não deve ser usado como substituto da variação líquida em caixa e caixa-equivalentes nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa.



Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre

Três meses encerrados em 30 de setembro de 2012


Fluxo de caixa


Fluxo de caixa livre

(em $ milhões)


não alavancado







Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$ 70


$70

Dispêndios de capital


($227)


($227)

Juros de caixa pagos


$234


N/A

Rendimento de juros


-


N/A

Total


$77


($157)






Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre





Três meses encerrados em 30 de junho de 2012


Fluxo de caixa


Fluxo de caixa livre

(em $ milhões)


não alavancado







Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$183


$183

Dispêndios de capital


($180)


($180)

Juros de caixa pagos


$110


N/A

Rendimento de juros


($1)


N/A

Total


$112


$3






Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre *





Três meses encerrados em 30 de setembro de 2011


Fluxo de caixa


Fluxo de caixa livre

(em $ milhões)


não alavancado







Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$67


$67

Dispêndios de capital


($109)


($109)

Juros de caixa pagos


$147


N/A

Rendimento de juros


-


N/A

Total


$105


($42)










* A tabela foi atualizada para a remoção das Operações descontinuadas

Resultados pro forma combinados da empresa

As tabelas seguintes refletem os resultados pro forma combinados da Level 3 e da Global Crossing para o período de três meses que terminou em 30 de setembro de 2011. As tabelas começam com os resultados históricos, que antecederam a aquisição, nas colunas denominadas "Level 3" e "Global Crossing". A coluna denominada "Eliminações Intercompanhias" inclui os ajustes para remover as transações entre a Level 3 e a Global Crossing. A coluna "Ajustes Pro Forma" inclui os ajustes resultantes da contabilidade de preço de compra e das mudanças de estrutura de dívidas como um resultado da aquisição.



Demonstrações consolidadas pro forma de operações (não auditadas)


Três meses encerrados em 30 de setembro de 2011

(em milhões de dólares)

Level 3


Global
Crossing (1)


Eliminações
Intercompanhias


Ajustes
pro forma (3)


Total











Receitas

$927


$697


($14)


($4)


$1.606

Custos e despesas (sem incluir depreciação e amortização, lançadas em separado abaixo):










Custo de receitas

342


327


(7)


-


662

Depreciação e amortização

203


81


-


(16)


268

Despesas gerais, administrativas e de vendas

375


268


(2)


2


643

Total de custos e despesas

920


676


(9)


(14)


1.573











Lucros (perdas) operacionais

7


21


(5)


10


33











Outros lucros (perdas):










Despesas de juros

(178)


(48)


-


31


(195)

Perdas com liquidação de dívidas, líquidas

(30)


-


-


-


(30)

Outras, líquidas

(1)


(16)


-


-


(17)

Total de outras despesas

(209)


(64)


-


31


(242)











Perdas antes do imposto de renda

(202)


(43)


(5)


41


(209)

Despesas de imposto de renda

(6)


(10)


-


-


(16)

Prejuízos com operações correntes

(208)


(53)


(5)


41


(225)

Rendas de operações descontinuadas

1


-


-


-


1

Prejuízos líquidos

($207)


($53)


($5)


$41


($224)











Prejuízos básicos e diluídos por ação (2)










Prejuízos com operações correntes

($1,76)








($1,09)

Rendas de operações descontinuadas

0,01








0,01

Prejuízo por ação

($1,75)








($1,08)











Ações usadas para computar prejuízo por ação (2)

118.067






88.530


206.597
















(1)

Certas reclassificações foram feitas para se conformar ao relatório da Level 3.

(2)

Prejuízos básicos e diluídos por ação foram atualizados para refletir o desdobramento de ações reverso de uma por quinze, que entrou em vigor em 19 de outubro de 2011.

(3)

Assume a data de 1o de janeiro de 2011 para a aquisição.







EBITDA Ajustado pro forma


Três meses encerrados em 30 de setembro de 2011

(em milhões de dólares)

Level 3


Global
Crossing


Eliminações
Intercompanhias


Ajustes
pro forma (1)



Total











Prejuízos líquidos consolidados

($207)


($53)


($5)


$41


($224)

Despesas de Imposto de Renda

6


10


-


-


16

Total de outras despesas (Benefício)

209


64


-


(31)


242

Despesas de depreciação e amortização

203


81


-


(16)


268

Despesas de remuneração não monetária

26


4


-


-


30

Rendas de operações descontinuadas

(1)


-


-


-


(1)

EBITDA Ajustado consolidado










$236


$106


($5)


($6)


$331











Receitas consolidadas (1)









$1.606











Margem do EBITDA Ajustado









20,6%











(1) Assume a data de 1o de janeiro de 2011 para a aquisição.





Fluxos de caixa pro forma


Três meses encerrados em 30 de setembro de 2011

(em milhões de dólares)

Level 3


Global  Crossing


Eliminações Intercompanhias


Ajustes pro forma


Total











Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes










$67


$35


$-


$-


$102

Dispêndios de capital

(109)


(48)


-


-


(157)

 Fluxo de caixa livre

($42)


($13)


$-


$-


($55)

 Juros de caixa pagos

147


49


-


-


196

 Rendimento de juros

-


-


-


-


-

 Fluxo de caixa não alavancado

$105


$36


$-


$-


$141



























Distribuição regional das receitas por canal






3T11

(2), (3)

4T11

1T12

2T12

3T12


% de variação 3T12/ 2T12

% de variação

de moeda constante 3T12/ 2T12

% CNS 3T12











Receitas de CNS (em $ milhões)










América do Norte

$968

$976

$991

$1.003

$1.008


0,5%

0,7%

72%

  Atacado

$394

$388

$381

$382

$381


(0,3%)

0,0%

27%

  Empresas

$574

$588

$610

$621

$627


1,0%

1,1%

45%











EMEA

$240

$224

$219

$214

$210


(1,9%)

(0,8%)

15%

  Atacado

$102

$94

$92

$91

$89


(2,2%)

(2,1%)

6%

  Empresas

$81

$80

$79

$81

$80


(1,2%)

1,3%

6%

Governo do Reino Unido

$57

$50

$48

$42

$41


(2,4%)

(2,0%)

3%











América Latina

$173

$168

$172

$169

$177


4,7%

6,0%

13%

  Atacado

$39

$35

$34

$33

$36


9,1%

10,8%

3%

  Empresas

$134

$133

$138

$136

$141


3,7%

4,8%

10%











Total

$1.381

$1.368

$1.382

$1.386

$1.395


0,6%

1,1%

100%

  Atacado

$535

$517

$507

$506

$506


0,0%

0,3%

36%

  Empresas (1)

$846

$851

$875

$880

$889


1,0%

1,5%

64%











Total de CNS

$1.381

$1.368

$1.382

$1.386

$1.395


0,6%

1,1%


Serviços de voz por atacado e outras receitas

$225

$211

$204

$200

$195


(2,5%)

(2,9%)


Total de receitas

$1.606

$1.579

$1.586

$1.586

$1.590


0,3%

0,6%

















(1)

Inclui receitas da EMEA e do governo do Reino Unido.

(2)

Os resultados do período anterior foram ajustados para refletir receitas pro forma.

(3)

Assume a data de 1o de janeiro de 2011 para a aquisição.





Resumo dos resultados financeiros da Level 3 Communications

(em $ milhões)





3T11(1), (2)

4T11

1T12

2T12

3T12


% de variação

3T12/ 2T12  

% CNS

3T12










Receitas de Serviços Básicos de Rede (CNS)









Serviços de compartilhamento de localização e para centros de dados

$136

$133

$136

$137

$136


(1%)

10%

Transporte e fibra

$489

$486

$480

$485

$491


1%

35%

Serviços de IP e de dados

$481

$479

$493

$499

$505


1%

36%

Serviços de voz (local e empresarial)

$275

$270

$273

$265

$263


(1%)

19%

Total de Serviços Básicos de Rede (CNS)

$1.381

$1.368

$1.382

$1.386

$1.395


1%


Serviços de voz por atacado e outros

$225

$211

$204

$200

$195


(3%)


Total de receitas

$1.606

$1.579

$1.586

$1.586

$1.590


0%





(1)

Os resultados do período anterior foram ajustados para refletir as receitas pro forma.

(2)

Assume a data de 1o de janeiro de 2011 para a aquisição.






Débito pro forma é definido como o total da dívida bruta, incluindo leasing financeiro do balancete consolidado, ajustado para o refinanciamento de $ 650 milhões da Parcela B II e $ 550 milhões da Parcela B III de empréstimos a prazo.

Caixa e caixa-equivalentes pro forma são definidos como o total de caixa e caixa-equivalentes, ajustados para o refinanciamento de $ 650 milhões da Parcela B II e $ 550 milhões da Parcela B III de empréstimos a prazo.

Dívida líquida pro forma para o índice do EBITDA Ajustado anualizado é definido como uma dívida pro forma, reduzida por caixa e caixa-equivalentes pro forma e dividida pelo EBITDA Ajustado anualizado.



Level 3 Communications, Inc. e subsidiárias consolidadas

Dívida líquida pro forma para o índice do EBITDA Ajustado em 30 de setembro de 2012






(em milhões de dólares)












Dívida pro forma

$

8.790






                Caixa e caixa-equivalentes


793


                Caixa pro forma de refinanciamento de dívida


(17)


Caixa e caixa-equivalentes pro forma


776






Dívida líquida pro forma

$

8.014






EBITDA Ajustado anualizado

$

1.488






Dívida líquida pro forma para índice do EBITDA Ajustado anualizado


5,4









LEVEL 3 COMMUNICATIONS, INC. E SUBSIDIÁRIAS

Declarações consolidadas de operações

(não auditado)








Três meses encerrados em


30 de setembro


30 de junho


30 de setembro

(em milhões de dólares, exceto dados por ação)

de 2012


de 2012


de 2011







Receitas

$   1.590


$ 1.586


$    927







Custos e despesas (sem incluir depreciação e 







amortização lançadas em separado abaixo):







Custo de receitas

642


648


342


Depreciação e amortização

185


191


203


Despesas gerais, administrativas e de vendas

625


614


375



Total de custos e despesas

1.452


1.453


920








Rendas operacionais

138


133


7








Outros lucros (perdas):







Rendimento de juros

-


1


-


Despesas de juros

(188)


(181)


(178)


Perdas com liquidação de dívidas, líquidas

(49)


-


(30)


Outras, líquidas

(54)


(7)


(1)



Total de outras despesas

(291)


(187)


(209)







Perdas antes do imposto de renda

(153)


(54)


(202)







Despesas de Imposto de Renda

(13)


(8)


(6)







Prejuízos com operações correntes

(166)


(62)


(208)







Rendas de operações descontinuadas, líquidas

-


-


1







Prejuízos líquidos

$   (166)


$  (62)


$    (207)







Prejuízos básicos e diluídos por ação *







Prejuízo por ação de operações correntes

$   (0,76)


$ (0,29)


$   (1,76)


Renda por ação de operações descontinuadas

-


-


0,01



Prejuízos líquidos

$   (0,76)


$ (0,29)


$   (1,75)













Ações usadas para computar prejuízos básicos e diluídos por ação *







(em milhares)

217.301


216.399


118.067







* Prejuízos básicos e diluídos por ação foram atualizados para refletir o desdobramento de ações reverso de uma por quinze, que entrou em vigor em 19 de outubro de 2011.





LEVEL 3 COMMUNICATIONS, INC. E SUBSIDIÁRIAS

Balancete consolidado

(não auditado)











30 de setembro

30 de junho

31 de dezembro

(em milhões de dólares)

de 2012

de 2012

de 2011







Ativo










Ativo circulante:





Caixa e caixa-equivalentes

$    793

$  733

$    918


Caixa e valores mobiliários restritos

8

8

10


Contas a receber, menos reservas para créditos duvidosos 

748

689

648


Outros

186

167

131

Total do ativo circulante

1.735

1.597

1.707







Ativo imobilizado, líquido

8.191

8.076

8.136

Caixa e valores mobiliários restritos

39

49

51

Fundo de comércio

2.565

2.497

2.541

Outros intangíveis, líquidos

287

308

358

Outros ativos

399

420

395

Total do ativo

$  13.216

$ 12.947

$   13.188







Passivo e Patrimônio Líquido










Passivo corrente:





Contas a pagar

$    719

$  698

$    747


Parcela corrente da dívida de longo prazo

213

222

65


Salários a pagar e benefícios dos empregados

163

140

209


Juros provisionados

166

225

216


Parcelas correntes de receitas diferidas

260

250

264


Outros

122

119

157

Total Passivo corrente

1.643

1.654

1.658







Dívida de longo prazo, menos parcelas correntes

8.496

8.190

8.385

Receitas diferidas, menos parcelas correntes

841

868

885

Outros passivos

1.032

1.021

1.067

Total do passivo  

12.012

11.733

11.995







Patrimônio líquido

1.204

1.214

1.193

Total do passivo e patrimônio líquido

$  13.216

$ 12.947

$   13.188





LEVEL 3 COMMUNICATIONS, INC. E SUBSIDIÁRIAS

Demonstrações consolidadas de fluxos de caixa

(não auditadas)












Três meses encerrados em




30 de setembro


30 de junho


30 de setembro

(em milhões de dólares)


2012


2012


2011









Fluxos de caixa de atividades operacionais:








Prejuízos líquidos


$   (166)


$ (62)


($207)


Rendas de operações descontinuadas


-


-


(1)


Prejuízos líquidos com operações correntes


(166)


(62)


(208)


Ajustes para conciliar perdas líquidas de operações correntes com o caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes:








    Depreciação e amortização 


185


191


203


    Despesas de remuneração não monetária atribuíveis a prêmios de ações 


49


29


26


    Perdas com liquidação de dívidas, líquidas 


49


-


30


    Prejuízos com swaps de taxas de juros


60


-


-


    Acréscimo do desconto da dívida e amortização dos custos de emissão da dívida 


12


11


18


    Juros provisionados sobre a dívida de longo prazo 


(58)


60


13


    Imposto de renda diferido 


15


(4)


7


    Outros, líquidos 


(28)


12


-


    Variações em itens do capital de giro:  








           Contas a receber 


(77)


(17)


(44)


           Outros ativos circulantes 


4


(5)


4


           Contas a pagar 


14


(23)


8


           Receitas diferidas 


(22)


(10)


(2)


           Outros passivos correntes


33


1


12

Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes 


70


183


67









 Fluxos de caixa de atividades de investimento: 








 Dispêndios de capital


(227)


(180)


(109)


 Decréscimos (acréscimos) de caixa e valores mobiliários restritos, líquidos


11


3


(29)


 Outros


(13)


-


-

Caixa líquido usado em atividades de investimento de operações correntes 


(229)


(177)


(138)









 Fluxos de caixa de atividades de financiamento: 








 Empréstimos para financiamento de dívidas de longo prazo, líquido dos custos de emissão 


2.437


-


(1)


 Pagamentos e recompras de dívidas de longo prazo 


(2.225)


(16)


(49)


 Rendimentos obtidos com opções exercidas de ações 


4


-


-

Caixa líquido fornecido por (usado em) atividades de financiamento de operações correntes 


216


(16)


(50)









Operações descontinuadas:








Caixa líquido usado em atividades operacionais


-


-


1


Caixa líquido usado em atividades de investimento


-


-


(1)

Caixa líquido usado em Operações Descontinuadas


-


-


-









 Efeito das taxas de câmbio no caixa e caixa-equivalentes 


3


(5)


(2)









 Variação líquida em caixa e caixa-equivalentes


60


(15)


(123)









 Caixa e caixa-equivalentes no início do período 


733


748


584









 Caixa e caixa-equivalentes no final do período 


$    793


$ 733


$    461









Divulgação suplementar de informações sobre fluxo de caixa:








Juros de caixa pagos


$234


$110


$147



FONTE  Level 3 Communications, Corporate Communications

FONTE Level 3 Communications, Corporate Communications

SOURCE Level 3 Communications, Corporate Communications



RELATED LINKS
http://www.level3.com

Best of Content We Love 2014 


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.