Líderes de pessoas afetadas pela hanseníase solicitam ao Papa Francisco que se pronuncie contra a discriminação

Dec 11, 2013, 01:05 ET from The Nippon Foundation

TÓQUIO, 10 de dezembro de 2013 /PRNewswire/ -- Os líderes das organizações de pessoas afetadas pela hanseníase de nove países e Yohei Sasakawa, embaixador da Boa Vontade da OMS para a Eliminação da Hanseníase e presidente da Nippon Foundation escreveram ao Papa Francisco instando a Igreja Católica a pronunciar-se contra a discriminação e os rótulos que perpetuam o estigma em relação à hanseníase.

A carta foi motivada pelo uso do Papa do termo "lepra" em referência a aspectos da Igreja que ele procura reformar. Nos últimos meses, ele disse que "carreirismo é uma lepra" e que "o tribunal é a lepra do papado".

Na sua carta datada de 10 de dezembro, Sasakawa e representantes de pessoas afetadas pela hanseníase do Brasil, Colômbia, Etiópia, Gana, Índia, Indonésia, Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos escrevem que o uso da doença como uma metáfora para algo negativo ou corrompido "perpetua estereótipos profundamente enraizados e torna mais difícil o alívio do impacto social, econômico e psicológico devastador que a hanseníase pode ter".

A hanseníase, também conhecida como doença de Hansen, é uma doença bacteriana que afeta principalmente a pele e os nervos periféricos. Se não for tratada, pode levar à incapacidade permanente. Cerca de 230 mil novos casos são relatados anualmente.

Embora a doença seja curável e o tratamento gratuito, as pessoas afetadas pela hanseníase ainda enfrentam discriminação em várias partes do mundo, ficando isoladas e marginalizadas.

Em dezembro de 2010, a ONU aprovou uma resolução sobre a eliminação da discriminação contra as pessoas afetadas pela hanseníase e seus familiares. Os Princípios e Diretrizes de Acompanhamento pedem o fim do uso de terminologia pejorativa, incitam a mídia a retratar as pessoas afetadas pela hanseníase de forma digna e observam o papel que os líderes religiosos podem desempenhar na eliminação da discriminação através de seus ensinamentos e publicações.

Em sua carta, os signatários afirmam que "seria bem-vindo um forte apelo da Igreja Católica, por ocasião do Dia Mundial da Hanseníase 2014 pelo fim do estigma e da discriminação contra as pessoas afetadas pela hanseníase, incluindo o uso de linguagem discriminatória", acrescentando que aguardam com expectativa por esta mensagem do Papa.

"Todos nós estamos prontos para juntar forças com Vossa Santidade para atacar os rótulos que perpetuam o estigma."

O Dia Mundial da Hanseníase 2014 é 26 de janeiro.

Contato:
Natsuko Tominaga
Departamento de Relações Públicas
The Nippon Foundation
Tel.: +81-3-6229-5131
E-mail: pr@ps.nippon-foundation.or.jp

FONTE  The Nippon Foundation

FONTE The Nippon Foundation

SOURCE The Nippon Foundation