Ministério da Saúde aumenta produção de dentaduras, mas não há investimento em saúde bucal, alerta especialista Paulo Ferraz

SÃO PAULO, 20 de maio de 2013 /PRNewswire/ -- O Governo Federal anunciou há duas semanas um acordo que aumenta o número de laboratórios habilitados para produção das próteses totais, as chamadas dentaduras no Brasil, passando a produzir mais 4 mil unidades ao ano. Para o dentista, especialista em Reabilitação Estética e Doutor em prótese dental pela Universidade São Paulo (USP), Dr. Paulo Ferraz, a medida não ataca a raiz do problema e nem ajuda a mudar a cultura do brasileiro que nunca investe tempo e nem dinheiro, quando é mais jovem, para cuidar dos dentes.

"Não adianta propagandear o tratamento com próteses totais, a popular dentadura. O Governo Federal precisa investir em saúde bucal como um todo", alerta o especialista.

Segundo ele, quando se perde todos os dentes, o paciente além de perder eficiência na mastigação, tem também alterações na fala e na estética facial, fatos que geralmente afetam a autoestima. Após o tratamento, é comum o paciente enfrentar problemas com a estabilidade da prótese uma vez que, após a perda dos dentes, acelera-se o processo de reabsorção das bases ósseas, ou seja, as próteses passam a ficar folgadas.

Para ele, o Brasil vive um problema gravíssimo em relação à saúde bucal. "As pessoas não percebem que a falta de cuidados e saúde da boca interfere em todo o organismo. Um foco de infecção que se inicia num dente pode levar um paciente até à morte."

Por causa desta visão deturpada, o país ostenta hoje estatísticas tenebrosas na terceira idade. Estudos feitos pela Faculdade de Saúde Pública da USP, por exemplo, revelam que 80% dos idosos têm menos de 20 dentes. E 35% precisam de dentadura embora não tenham recurso para pagar pela prótese.  Os dados são de 2010.

O especialista ainda destaca que é uma contradição que a Odontologia tenha avançado tanto em técnica, reconhecimento internacional e em prevenção, e o país ainda fique discutindo o uso de dentadura. Hoje, segundo ele, as crianças já não têm mais cáries como tinham no passado e os idosos podem viver 100 anos com plena saúde bucal, especialmente com a eficácia dos implantes e a chamada prótese sobre implante.

Quem é Paulo Ferraz

Formado em Odontologia pela USP, fez especialização, mestrado e doutorado na mesma instituição. É especializado em reabilitação estética, com foco em prótese sobre implantes e terceira idade. Paulo Ferraz coordena uma clínica de reabilitação estética em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo.

Egom Assessoria de Imprensa
Jornalista responsável: Marcela Matos
MTb: 20.801
Sala de imprensa em www.egom.com.br
Telefone: (11) 3263 1124
E-mail: egom@egom.com.br

FONTE Paulo Ferraz

SOURCE Paulo Ferraz



Best of Content We Love 2014 


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.