Moreira Franco comemora bons resultados na Copa do Mundo e cobra da Anac manutenção do padrão alcançado durante Almoço-Debate LIDE

SÃO PAULO, 28 de julho de 2014 /PRNewswire/ -- O ministro da aviação civil, Wellington Moreira Franco, trouxe para o Almoço-Debate do LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, o resultado dos esforços empreendidos nos últimos três anos e meio pela pasta, a partir de um investimento de R$ 11,3 bilhões, com recursos públicos e privados, permitindo aumentar a capacidade dos aeroportos brasileiros.

De acordo com o ministro, neste período foram construídos 1,4 milhão de metros quadrados de pátios, 270 novas vagas de estacionamento para aeronaves, 400 mil metros quadrados de terminais e 65 novas pontes de embarque. Tudo isso permitiu que mais 70 milhões de passageiros pudessem circular por esses aeroportos, o que equivale a seis vezes a população da capital paulista.

Citando pesquisa do Datafolha, Moreira Franco diz que 76% dos estrangeiros que usaram o transporte aéreo durante a Copa do Mundo aprovaram a estrutura dos aeroportos. Lembrou também que, de 10 a 15 de julho, a aviação civil recebeu 17,8 milhões de passageiros, 13% a mais do que em igual período de 2013. Apenas 6,94% dos voos atrasaram mais de meia hora durante a Copa, índice mais baixo do que a média europeia em 2013. O check-in durou uma média inferior a 11 minutos, a emigração, cerca de 5 minutos, e a restituição de bagagem foi de aproximadamente 8 minutos para voos domésticos e de 28 minutos para voos internacionais.  

O ministro confere o sucesso dos resultados da Copa à atuação das companhias aéreas e dos agentes públicos e também ao fato de agora o Brasil ter uma política efetiva de aviação civil, que busca melhorar a qualidade e a organização dos aeroportos. "Agora temos que cobrar da Anac – Agência Nacional da Aviação Civil – a manutenção desse patamar de excelência", provoca Moreira Franco.

O próximo desafio do ministério é preparar a Infraero para ser mais competitiva em relação à concorrência e também capaz de oferecer serviços de qualidade nos aeroportos de sua administração direta. O ministro lembrou que as concessões realizadas durante o governo Dilma foram superiores às dos últimos três presidentes da República.

Durante o evento, o ministro defendeu a construção do terceiro aeroporto de grande porte na região de São Paulo, uma discussão que já saiu do campo técnico e agora tramita na esfera política. Também reforçou que é preciso encontrar alternativas aos aeroportos localizados nos centros urbanos, como o de Congonhas, que estão saturados e são danosos para o crescimento das cidades. 

Informações para a imprensa:
CDN - Comunicação Corporativa
Erica Valério – erica.valerio@cdn.com.br (3643.2710)

FONTE LIDE

SOURCE LIDE



More by this Source


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.