Pesquisador brasileiro participa de luta premiada contra a dengue

MELBOURNE, Austrália, 20 de novembro de 2013 /PRNewswire/ -- Um pesquisador brasileiro faz parte de um grupo internacional de cientistas cuja luta contra a dengue foi reconhecida com um prestigioso prêmio de ciência na Austrália.

O Dr. Luciano Moreira da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Brasil é um dos seis colaboradores de longa data do programa Eliminar a Dengue, que recentemente recebeu o Prêmio Eureka de Pesquisa sobre Doenças Infecciosas de 2013 do Centro de Pesquisa sobre Doenças Infecciosas da Austrália do Australian Museum.

O programa de pesquisas Eliminar a Dengue é uma colaboração internacional liderada pelo Professor Scott O'Neill, Diretor de Ciências da Universidade Monash, na Austrália. A pesquisa está desenvolvendo e testando um método de controle biológico para reduzir a transmissão da dengue. O método é uma bactéria de ocorrência natural, a Wolbachia, a qual, quando introduzida no mosquito, age "como uma vacina" e reduz sua habilidade de transmitir o vírus para os seres humanos.

"Este prêmio reconhece um volume considerável de trabalho iniciado há mais de 20 anos que está atualmente se concretizando, graças à dedicação e persistência de um grande número de indivíduos talentosos que trabalham efetivamente como uma excelente equipe", disse o Professor O'Neill, comentando sobre o prêmio.

Nos ensaios feitos no campo no norte da Austrália, a equipe de pesquisa demonstrou que a Wolbachia pode rapidamente se espalhar através da população de mosquitos selvagens e ser mantida. Dois anos após a liberação dos mosquitos Wolbachia no primeiro campo de ensaios em dois subúrbios perto de Cairms, cerca de 100 por cento dos mosquitos na área ainda são portadores da Wolbachia, o que, de acordo com os pesquisadores, significa um risco consideravelmente reduzido da transmissão da dengue.

Os primeiros ensaios no campo do método de controle da dengue com a Wolbachia no Brasil deverão ocorrer no próximo ano. O Dr. Moreira, do Centro de Pesquisas René Rachou da Fiocruz lidera a equipe multidisciplinar brasileira formada por entomologistas, pesquisadores de campo e profissionais envolvidos com a comunidade. Os ensaios no campo somente prosseguirão com apoio tanto do governo quanto da comunidade.

Globalmente, a dengue infecta 50 a 100 milhões de pessoas todos os anos, de acordo com as estimativas da Organização Mundial de Saúde. A pesquisa tem relevância especial para o Brasil, que é um dos países mais afetados de todo o mundo com mais de 1,2 milhão de casos reportados em 2010.

"É muito empolgante trabalhar com a Fiocruz e esperamos que este esforço de pesquisa colaborativa tenha um impacto verdadeiro na redução da transmissão da dengue não somente no Brasil, mas em mais de 100 países onde a dengue ocorre", disse o Professor O'Neill.

Para informações adicionais, entre em contato com a Monash Media and Communications pelo número +61-3-9903-4840 ou media@monash.edu.

FONTE Monash University

FONTE Monash University

SOURCE Monash University




Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.