Vídeo: autoridades hondurenhas queimam barbatanas de tubarão confiscadas A Pew aplaude a fiscalização do santuário de tubarões

TEGUCIGALPA, Honduras, 1o de junho de 2012 /PRNewswire/ -- Um ano depois que o presidente Porfirio Lobo Sosa criou um santuário de tubarões permanente nas águas hondurenhas, na tarde de ontem ele se uniu às principais autoridades policiais do país para assistir a queima de centenas de barbatanas de turbarão obtidas ilegalmente. As barbatanas confiscadas, que valem até $ 300 por libra ($ 700 por quilo) no mercado mundial, foram destruídas para realçar os esforços em andamento das autoridades para impor as proteções aos tubarões em Honduras. Vídeo e fotos podem ser vistos e baixados em www.PewEnvironment.org.

(Foto: http://photos.prnewswire.com/prnh/20120601/DC17261)

"Infelizmente, existem poucas limitações para a quantidade de tubarões que podem ser mortos além das fronteiras de nosso santuário, mas nós assumimos o compromisso de colocar um fim nessa atividade em Honduras, disse o presidente Lobo. "Os tubarões exercem um papel importante, que é o de manter nosso litoral saudável. Nossa indústria da pesca depende deles e eles geram receitas ao trazer turistas e mergulhadores a Honduras para ver tubarões. Eles valem muito mais vivos do que mortos", declarou.

As barbatanas, a maior parte delas de fêmeas amamentadoras, foram apreendidas em abril pela marinha hondurenha. A União Internacional para a Conservação da Natureza (International Union for Conservation of Nature) informa que 30 por cento de todas as populações de tubarão do mundo estão praticamente ameaçadas de extinção.

Os esforços de fiscalização dos santuários de tubarões estão ganhando ímpeto em todo o mundo. Em 2011 e 2012, diversos países tomaram medidas semelhantes para fazer cumprir suas leis, entre os quais a República de Palau e as Ilhas Marshall, onde embarcações de Taiwan e Japão foram multadas em $ 65.000 e $ 125.000, respectivamente.

"Nós cumprimentamos o governo de Honduras e suas autoridades policiais pela rápida implementação do santuário de tubarões", disse Maximiliano Bello, que presta consultoria à Pew Environment Group sobre preservação dos tubarões e que discursou no evento de hoje. "Medidas mais amplas e ações de fiscalização como essas ainda são necessárias, para proteger os maiores predadores do oceano contra a extinção", afirmou.

Em 24 de junho de 2011, o presidente Porfirio Lobo Sosa anunciou a criação de um santuário permanente para os tubarões nas águas de Honduras. A designação abrange todos os 240.000 quilômetros quadrados (92.665 milhas quadradas) da zona econômica exclusiva do país, em suas costas do Pacífico e do Caribe.

Honduras aderiu a cinco outros países -- República de Palau, as Ilhas Marshall, Toquelau, as Bahamas e as Maldivas -- na tomada de medidas corajosas para proteger permanentemente os tubarões em suas águas. Esses santuários cobrem mais de 1,8 milhão de milhas quadradas (4,662 milhões de quilômetros quadrados) do oceano.

O Pew Environment Group é o braço conservacionista da The Pew Charitable Trusts, uma organização não governamental que trabalha em todo o mundo em favor do estabelecimento de políticas pragmáticas, baseadas nas ciências, para proteger os oceanos, preservar as áreas silvestres e promover a energia limpa. Para mais informações, visite www.PewEnvironment.org.

Contato: Rachel Brittin, (202) 540-6312

FONTE  Pew Environment Group

FONTE Pew Environment Group

SOURCE Pew Environment Group



RELATED LINKS
http://www.pewenvironment.org

Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.