"Apelo Global 2013" pede a revogação imediata de leis e instituições discriminatórias contra pessoas com hanseníase

TÓQUIO, 25 de janeiro de 2013 /PRNewswire/ -- A Nippon Foundation realizou uma cerimônia de lançamento em Londres, no dia 24 de janeiro, para o "Apelo Global 2013" ("Global Appeal 2013"), desenvolvido para acabar com o estigma e a discriminação contra pessoas afetadas pela hanseníase, clamando pela abolição imediata das leis e sistemas que ainda discriminam pacientes atuais e recuperados, apesar do fato do mal de Hansen ter cura.

(Foto: http://prw.kyodonews.jp/opn/release/201301259538/)

O presidente da Nippon Foundation, Yohei Sasakawa, que atua como embaixador da boa vontade da OMS para eliminação da hanseníase, tem feito o apelo anualmente desde 2006, com a aprovação de organizações religiosas, educacionais e de direitos humanos em todo o mundo. O oitavo apelo, em 2013, tem o apoio da Ordem dos Advogados Internacional (International Bar Association, IBA) e de 46 associações de advogados em 40 países e uma região.

Quase 200 pessoas, inclusive membros da ordem e um representante de uma organização indiana de pacientes recuperados, estiveram presentes na cerimônia que ocorreu na tarde do dia 24 de janeiro, em Londres. Lucy Scott-Moncrieff, presidente da Ordem dos Advogados (Law Society), disse para o público: "É muito significativo que os advogados assumam um papel principal na luta contra a discriminação e injustiça nessa área". Akira Kawamura, ex-presidente da IBA, afirmou: "As atitudes e leis antiquadas em torno da hanseníase causam grande sofrimento a muitas pessoas. Atualmente, os membros das profissões jurídicas em todo o mundo têm a oportunidade de trabalhar juntos para corrigir essa situação".  Sasakawa, da Nippon Foundation, declarou: "Leis e regras equivocadas ajudaram a estimular a discriminação e o estigma plantados de maneira profunda na mente das pessoas". E exigiu a revogação imediata dessas leis.

Mais de 16 milhões de pessoas afetadas pelo mal de Hansen foram curadas em todo o mundo após o desenvolvimento de medicamentos para tratamento na década de 80. No entanto, ainda sofrem com a incompreensão e o preconceito formados durante a longa história da doença, e são altamente discriminados em relação ao casamento, emprego e educação.  Na Índia e em alguns outros países, as leis e instituições, que discriminam pacientes atuais e recuperados, ainda permanecem sem mudanças.

Contato:
Natsuko Tominaga/ Makoto Wada
Departamento de relações públicas
The Nippon Foundation
Tel: +81-3-6229-5131
E-mail: pr@ps.nippon-foundation.or.jp

FONTE  The Nippon Foundation

FONTE The Nippon Foundation

SOURCE The Nippon Foundation



More by this Source

Best of Content We Love 2014 


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.