Level 3 divulga resultados do quarto trimestre e do ano de 2012 -- Destaques do quarto trimestre e do ano de 2012

-- A receita de Serviços Básicos de Rede (CNS -- Core Network Services) teve um crescimento sequencial (em comparação com o trimestre anterior) de 1,8 por cento no quarto trimestre de 2012 e de 4,7 por cento em comparação com o ano anterior (year-over-year), em moeda constante.

-- A receita de CNS Empresarial (Enterprise CNS) teve um crescimento sequencial de 2,2 por cento no quarto trimestre de 2012 e de 7,8 por cento em comparação com o ano anterior, em moeda constante.

-- O EBITDA Ajustado (lucro ajustado antes de deduzir juros, impostos, depreciação e amortização) foi de $ 407 milhões no quarto trimestre de 2012. Excluindo um benefício líquido de $ 27 milhões de itens especiais identificados no quarto trimestre de 2012, o EBITDA Ajustado cresceu 18 por cento no ano de 2012, em comparação com o ano de 2011 pro forma.

-- Gerou $ 202 milhões em Fluxo de Caixa Livre positivo no quarto trimestre de 2012 e $ 48 milhões em Fluxo de Caixa Livre positivo, do segundo ao quarto trimestres de 2012.

-- Dispêndios de capital foram de $ 743 milhões no ano de 2012, aproximadamente 12 por cento da receita total.

BROOMFIELD, Colorado, 19 de fevereiro de 2013 /PRNewswire/ -- A Level 3 Communications, Inc. (NYSE: LVLT) anunciou receitas totais de $ 1,614 bilhão no quarto trimestre de 2012, em comparação com receitas de $ 1,590 bilhão no terceiro trimestre de 2012, e $ 1,579 bilhão no quarto trimestre de 2011. No ano de 2012, as receitas totais foram de $ 6,376 bilhões, em comparação com $ 6,318 bilhão pro forma no ano de 2011.

(Logo: http://photos.prnewswire.com/prnh/20111004/LA77008LOGO)

O prejuízo líquido no quarto trimestre de 2012 foi de $ 0,16 por ação, excluindo um prejuízo na liquidação de dívida de $ 0,23 por ação e um benefício de itens especiais identificados no quarto trimestre de 2012 de $ 0,13 por ação. O prejuízo líquido no quarto trimestre de 2012 foi de $ 0,26 por ação, antes de excluir os efeitos do prejuízo na liquidação da dívida e o benefício de itens especiais. O prejuízo líquido no quarto trimestre de 2012 foi de $ 56 milhões, em comparação com um prejuízo líquido de $ 166 milhões no terceiro trimestre de 2012 e um prejuízo líquido de $ 163 milhões no quarto trimestre de 2011. 

O EBITDA Ajustado foi de $ 407 milhões no quarto trimestre de 2012 e incluiu um benefício líquido de $ 27 milhões de uma redução não monetária em obrigações por retirada de ativos (AROs) de $ 47 milhões, parcialmente compensada pela separação e débitos relacionados de $ 20 milhões -- em comparação com $ 372 milhões no terceiro trimestre de 2012 e $ 271 milhões no quarto trimestre de 2011. No ano de 2012, excluindo o benefício líquido identificado no quarto trimestre de 2012, o EBITDA Ajustado subiu 18 por cento, em comparação com o ano de 2011 pro forma.

"As receitas da Level 3 continuaram a crescer no quarto trimestre e vemos a oportunidade de melhorar o crescimento das receitas em 2013", disse o CEO da Level 3, James Crowe. "Fizemos um bom progresso com a integração em 2012, investimos em empresas para futuro crescimento e solidificamos nosso balanço patrimonial com mais de $ 4,5 bilhões em transações nos mercados de capitais no ano passado, nos posicionando bem para 2013".

Resultados Financeiros


Indicadores

(em $ milhões)


Quarto trimestre

de 2012


Terceiro

trimestre

de 2012


Quarto trimestre

de 2011


Ano de
2012

Ano de 2011, pro forma(3)

Receitas de 

Serviços Básicos

de Rede

$1.424

$1.395

$1.368

$5.587

$5.418

Serviços de voz

por atacado e outras

receitas

$190

$195

$211

$789

$900

Receitas totais

$1.614

$1.590

$1.579

$6.376

$6.318

EBITDA Ajustado (1)

$407

$372

$271

$1.459

$1.216

Dispêndios de Capital

$198

$227

$148

$743

$624

Fluxo de caixa não alavancado (1)

$325

$77

$202

$528

$508

  Fluxo de caixa livre (1)  

$202

($157)

$41

($165)

($202)

Margem bruta (1)

59,4%

59,6%

58,2%

59,2%

58,0%

Margem do EBITDA Ajustado (1)

25,2%

23,4%

17,2%

22,9%

19,2%

Prejuízo líquido (2)

$56

$166

$235

$422

$875

Prejuízo líquido por ação (2)

$0,26

$0,76

$1,15

$1,96

$4,28

(1) Ver lista de indicadores não GAAP (princípios contábeis geralmente aceitos) para definição e conciliação de indicadores GAAP.

(2) Prejuízos líquidos excluem os resultados atribuídos à desativação dos negócios de carvão no quarto trimestre de 2011.

(3) As referências a valores "pro forma" assumem que a aquisição da Global Crossing ocorreu em 1o de janeiro de 2011.

 

Receitas

Receitas

(em $ milhões)


Quarto trimestre de 2012


Terceiro trimestre de 2012

Variação percentual, em moeda constante


Quarto trimestre de 2011

Variação percentual, em moeda constante



Ano de
2012

Ano de
2011, pro forma (1)(3)


Variação percentual, como relatada (4)

 América

do Norte

$1.024

$1.008

1%

$976

5%

$4.026

$3.828

5%

Atacado

$388

$381

2%

$388

-

$1.532

$1.555

(2%)

Empresas

$636

$627

1%

$588

8%

$2.494

$2.273

10%










EMEA

$217

$210

1%

$224

(3%)

$860

$924

(7%)

Atacado

$88

$89

(3%)

$94

(6%)

$360

$392

(8%)

Empresas

$87

$80

5%

$80

9%

$327

$310

6%

Governo

do Reino

Unido

$42

$41

--%

$50

(17%)

$173

$222

(22%)










América Latina

$183

$177

5%

$168

14%

$701

$666

5%

Atacado

$37

$36

6%

$35

11%

$140

$151

(7%)

Empresas

$146

$141

4%

$133

15%

$561

$515

9%










Total de receitas de CNS

$1.424

$1.395

2%

$1.368

5%

$5.587

$5.418

3%

Atacado

$513

$506

1%

$517

--%

$2,032

$2,098

(3%)

Empresas

(2)

$911

$889

2%

$851

8%

$3,555

$3,320

7%

(1) Ver lista de indicadores não GAAP (princípios contábeis geralmente aceitos) para definição e conciliação de indicadores GAAP.

(2) Inclui governo do Reino Unido na região da EMEA.

(3) As referências a valores "pro forma" assumem que a aquisição da Global Crossing ocorreu em 1o de janeiro de 2011.

(4) Conforme relatado, a comparação mede os resultados do atual período contra os resultados pro forma do ano de 2011.

Serviços Básicos de Rede (CNS -- Core Network Services)
As receitas de Serviços Básicos de Rede (CNS) tiveram um crescimento sequencial de $ 1,424 bilhão no quarto trimestre de 2012, com aumento aproximado de 1,8 por cento em moeda constante.

"O desempenho da receita da CNS fortaleceu este trimestre, como esperado, com um crescimento geral da receita de CNS, em moeda constante, de 1,8 por cento, sequencialmente, e 4,7 por cento em comparação com o ano anterior", disse o vice-presidente executivo e CFO da Leve 3, Sunit Patel. "Em particular, em moeda constante, o crescimento das receitas empresariais de CNS globais melhorou neste trimestre, com um crescimento sequencial de 2,2 por cento, em comparação com um aumento sequencial de 1,5 por cento no terceiro trimestre de 2012. O crescimento no ano foi de 7,8 por cento", informou.

No ano de 2012, as receitas de CNS aumentaram para $ 5,587 bilhões, em comparação com $ 5,418 bilhões no ano de 2011 pro forma.

Receitas diferidas
O saldo das receitas diferidas foi de $ 1,138 bilhão no encerramento do quarto trimestre de 2012. Foi de $ 1,101 bilhão no encerramento do terceiro trimestre de 2012 e $ 1,149 bilhão no final do quarto trimestre de 2011.

Custo das receitas
O custo das receitas no quarto trimestre de 2012 foi de $ 655 milhões, em comparação com $ 642 milhões no terceiro trimestre de 2012 e $ 660 milhões no quarto trimestre de 2011. No ano de 2012, o custo da receita caiu para 2,602 bilhões, em comparação com $ 2,655 bilhões no ano de 2011 pro forma.

No quarto trimestre de 2012, a margem bruta foi de 59,4 por cento, em comparação com 59,6 por cento no terceiro trimestre de 2012 e 58,2 por cento no quarto trimestre de 2011.

A margem bruta aumentou para 59,2 por cento no ano de 2012, em comparação com 58,0 por cento no ano de 2011 pro forma.

Despesas de vendas, gerais e administrativas (SG&A)  
Excluindo as despesas de remuneração não monetária, as despesas SG&A foram de $ 552 milhões no quarto trimestre de 2012, que incluíram um benefício de $ 47 milhões de uma redução nos custos estimados de obrigações por retirada de ativos (AROs), sob arrendamentos imobiliários e acordos de direito de passagem, e um débito de $ 20 milhões para separação e despesas relacionadas. As despesas SG&A foram de $ 576 milhões no terceiro trimestre de 2012 e $ 648 milhões no quarto trimestre de 2011.

As despesas de SG&A, incluindo despesas de remuneração não monetária, foram de $ 585 milhões no quarto trimestre de 2012, em comparação com $ 625 milhões no terceiro trimestre de 2012 e $ 681 milhões no quarto trimestre de 2011. As despesas de remuneração não monetária foram de $ 33 milhões, $ 49 milhões e $ 33 milhões no quarto trimestre de 2012, no terceiro trimestre de 2012 e no quarto trimestre de 2011, respectivamente.

No ano de 2012, excluindo as despesas de remuneração não monetária, as despesas de SG&A foram de $ 2,315 bilhões, em comparação com $ 2,447 bilhões no ano de 2011 pro forma.

EBITDA Ajustado
No quarto trimestre de 2012, o EBITDA Ajustado foi de $ 407 milhões, que incluiu o benefício líquido de $ 27 milhões do ajustamento das AROs e a compensação de débitos de separação incorridos durante o trimestre. Também no quarto trimestre de 2012, a empresa identificou custos de assistência médica mais altos do que esperava, entrou em acordo para resolver uma longa disputa com uma grande transportadora e foi afetada pela tempestade Sandy, com um prejuízo de aproximadamente $ 15 milhões.

O EBITDA Ajustado foi de $ 372 milhões no terceiro trimestre de 2012 e $ 271 milhões no quarto trimestre de 2011.

No ano de 2012, o EBITDA Ajustado foi de $ 1,459 bilhão. Excluindo o benefício líquido de $ 27 milhões de itens especiais identificados no quarto trimestre de 2012, o EBITDA Ajustado cresceu 18 por cento sobre o ano de 2011 pro forma.

A margem do EBITDA Ajustado foi de 23,5 por cento, excluindo os itens especiais, em comparação com 23,4 por cento no terceiro trimestre de 2012 e 17,2 no quarto trimestre de 2011.

No ano de 2012, a margem do EBITDA Ajustado foi de 22,5 por cento, excluindo os itens especiais, em comparação com 19,2 por cento no ano de 2011 pro forma.

Fluxo de caixa e transações nos mercados de capitais
Durante o quarto trimestre de 2012, o Fluxo de Caixa Não Alavancado foi de $ 325 milhões, em comparação com $ 77 milhões no terceiro trimestre de 2012 e $ 202 milhões no quarto trimestre de 2011.

O Fluxo de Caixa Gratuito foi positivo, de $ 202 milhões, no quarto trimestre de 2012, em comparação com negativo, de $ 157 milhões, no terceiro trimestre de 2012 e positivo, de $ 41 milhões, no quarto trimestre de 2011.

No ano de 2012, o Fluxo de Caixa Não Alavancado foi de $ 528 milhões, em comparação com $ 508 milhões em 2011 pro forma. O Fluxo de Caixa Gratuito foi negativo, de $ 165 milhões, no ano de 2012, em comparação com negativo, de $ 202 milhões, no ano de 2011 pro forma.

Os dispêndios de capital foram de $ 198 milhões no quarto trimestre de 2012, em comparação com $ 227 milhões no terceiro trimestre de 2012 e $ 148 milhões no quarto trimestre de 2011. No ano de 2012, os dispêndios de capital foram de $ 743 milhões, aproximadamente 12 por cento das receitas totais, em comparação com $ 624 milhões no ano de 2011 pro forma.

Em outubro de 2012, a Level 3 Financing refinanciou seus atuais Empréstimos a Prazo de $ 650 milhões da Parcela B II (Tranche B II) e de $ 550 milhões da Parcela B III (Tranche B III), com vencimentos em 2018, através da criação de um novo Empréstimo a Prazo de $ 1,2 bilhão com a Parcela B-II 2019 (Tranche B-II 2019) vencendo em 2019. A empresa identificou um prejuízo de $ 50 milhões no quarto trimestre de 2012 como consequência dessa transação.

Até 31 de dezembro de 2012, a empresa tinha um caixa de aproximadamente $ 979 milhões.

Atualização da integração
"Em 2012, adotamos uma abordagem deliberada e cuidadosa para articular a Global Crossing e a Level 3, a fim de assegurar a manutenção de recursos excelentes de atendimento ao cliente, que trabalhamos arduamente para desenvolver nos últimos anos", disse o presidente e COO da Level 3, Jeff Storey. "Cumprimos diversas etapas para dar suporte a uma experiência unificada do cliente em 2012 e o grau de satisfação dos clientes melhorou durante o curso do ano passado", afirmou.

"Com o progresso que alcançamos durante o ano e as etapas adicionais que cumprimos no quarto trimestre, nos sentimos confortáveis para tomar ações suplementares de redução de custos no quarto trimestre, reduzindo nossa força de trabalho em aproximadamente 4 por cento e iniciando o processo de fechamento de escritórios. Ao mesmo tempo, fizemos investimentos para crescer, aumentando nossa força de vendas, colocando estruturas adicionais de clientes na rede, através de nossa presença global e lançando recursos suplementares para nossas ofertas de produtos de Serviços Gerenciados, Segurança Gerenciada e Serviços Profissionais", declarou.

"Ao olharmos para 2013, permanecemos focados no crescimento das receitas em todas as regiões e continuamos a promover eficiências adicionais de custos em toda a empresa", afirmou.

Perspectivas dos negócios para 2013
"Para 2013, de uma forma geral, esperamos ter um crescimento sequencial mais forte das receitas de CNS e um crescimento do EBITDA Ajustado de dois dígitos contínuo", disse Patel.

"Para o primeiro trimestre de 2013, esperamos ter um leve declínio nas receitas de CNS, em uma base sequencial, devido à reversão típica das fortes receitas sazonais do quarto trimestre. Ajustando para os itens especiais do quarto trimestre, com o esperado declínio das receitas de CNS e aumento da tributação da folha de pagamentos, esperamos que o EBITDA Ajustado ficará aproximadamente no mesmo nível no primeiro trimestre de 2013, em comparação com o quarto trimestre de 2012".

"Para o restante de 2013, geralmente esperamos que o crescimento sequencial das receitas de CNS seja mais forte, em comparação com 2012. Esperamos um crescimento em um percentual de dois dígitos baixo do EBITDA Ajustado, em comparação com o ano de 2012 de $ 1,459 bilhão. Esperamos ter um Fluxo de Caixa Gratuito positivo no ano, excluindo as obrigações de swap de taxa de juros".

As despesas de juros do GAAP deverão ser de aproximadamente $ 665 milhões e as despesas de juros em caixa líquido deverão ser de aproximadamente $ 645 milhões em todo o ano de 2013. Os dispêndios de capital deverão ser de aproximadamente 12 por cento das receitas totais no ano de 2013. A depreciação e amortização deverão ser de aproximadamente $ 770 milhões no ano de 2013".

"De forma consistente com os anos anteriores, esperamos um uso mais pesado de caixa no primeiro trimestre de 2013, devido principalmente às despesas sequenciais mais altas de juros de caixa, que deverão ser aproximadamente $ 70 milhões maiores no primeiro trimestre de 2013, em comparação com o quarto trimestre de 2012, bem como ao pagamento de nossas bonificações anuais e outras exigências de capital de giro".

Relatório de receitas em 2013
"No início de cada ano, avaliamos nosso relatório para assegurar que nossa divulgação externa reflita da melhor maneira os negócios", disse Patel. "Vamos manter nossas atuais categorias de relatório em 2013, mas fazendo alguns ajustes entre as atuais categorias de relatório geográfico e de canal".

"Para conformar o relatório da Global Crossing a uma base consistente em toda a empresa, realocamos receitas para refletir com maior precisão as atribuições de receitas por região. No quarto trimestre de 2012 pro forma para essa mudança, $ 12 milhões em receitas de CNS da América do Norte teriam sido declarados em nossas duas outras regiões, com $ 11 milhões declarados na região da EMEA e $ 1 milhão na América Latina".

"Além disso, fizemos algumas pequenas mudanças no canal de clientes e realocamos receitas de serviços de voz da CNS, de cerca de $ 33 milhões atribuíveis a nosso canal de revenda, para Serviços de Voz por Atacado e Outras receitas".

Pro forma para essas mudanças para o terceiro e quarto trimestre de 2012, as receitas de Serviços Básicos de Rede foram:

Receitas de CNS (1)

(em $ milhões)


Quarto trimestre de 2012


Terceiro trimestre de 2012

Variação percentual, como relatada

Variação percentual, em moeda constante

América do Norte

$979

$963

2%

2%

Atacado

$392

$386

2%

2%

Empresas

$587

$577

2%

1%






EMEA

$228

$223

2%

1%

Atacado

$87

$87

--%

(3%)

Empresas

$99

$94

5%

4%

Governo do Reino Unido

$42

$42

--%

-%






América Latina

$184

$179

3%

4%

Atacado

$41

$40

3%

4%

Empresas

$143

$139

3%

4%

Total de receitas de CNS

$1.391

$1.365

2%

2%

Atacado

$520

$513

1%

1%

Empresas (2)

$871

$852

2%

2%






Serviços de voz por atacado e outras receitas

$223

$225

(1%)

(1%)

Total de receitas

$1.614

$1.590

2%

1%

(1) Resultados de trimestres anteriores e do ano de 2012 neste formato podem ser encontrados na "Lista Suplementar" no website de Relações com Investidores da Level 3.

(2) Inclui receitas do governo do Reino Unido na região da EMEA.

 

Receitas de serviços de CNS (1)

(em $ milhões)

Quarto trimestre de 2012

Terceiro trimestre de 2012

Variação percentual, como relatada

Serviço de compartilhamento de localizações e de centros de dados

$145

$139

4%

Transporte & fibra

$494

$491

1%

IP e serviços de dados

$512

$502

2%

Serviços de voz (local e empresarial)

$240

$233

3%





Total de receitas CNS

$1.391

$1.365

2%

(1) Resultados de trimestres anteriores e do ano de 2012 neste formato podem ser encontrados na "Lista Suplementar" no website de Relações com Investidores da Level 3.

O relatório pro forma para essas mudanças no ano de 2012 por trimestre é disponibilizado nas listas suplementares na seção Relações com Investidores do website da Level 3.

Informações sobre a teleconferência e o website
A Level 3 vai realizar uma teleconferência para discutir os resultados da empresa no quarto trimestre e no ano de 2012 hoje, às 9h (horário de Nova York). A teleconferência será transmitida ao vivo no website de Relações com Investidores da Level 3 em http://lvlt.client.shareholder.com/events.cfm. Mais informações sobre os resultados do quarto trimestre e do ano de 2012, incluindo a apresentação que a administração vai revisar na teleconferência, ficarão disponíveis no website de Relações com Investidores da Level 3. Se você não puder participar da teleconferência pela Internet, poderá acessá-la ao vivo pelo telefone +1-877-283-5145 (nos EUA) ou +1-312-281-1200 (internacional). Perguntas também podem ser enviadas pelo e-mail Investor.Relations@Level3.com.

A teleconferência ficará arquivada e disponível no website de Relações com Investidores da Level 3 ou poderá ser acessada como replay de áudio a partir das 14h (horário de Nova York) de 12 de fevereiro até meia-noite (horário de Nova York) de 15 de março. O replay poderá ser acessado pelo telefone +1-800-633-8284 (nos EUA) ou +1-402-977-9140 (internacional), usando o código da conferência 21645117.

Para mais informações, por favor, telefone para +1-720-888-2502.

Sobre a Level 3 Communications
A Level 3 Communications, Inc. (NYSE: LVLT) presta serviços de comunicações locais, nacionais e globais a empresas, governos e operadoras de telecomunicações. O portfólio abrangente da Level 3 de soluções seguras e gerenciadas inclui soluções de fibra e de infraestrutura, comunicações por voz e por dados baseados em IP, serviços de Ethernet em rede de longa distância, distribuição de vídeo e conteúdo, soluções para centros de dados e para computação em nuvem. A Level 3 serve clientes em mais de 450 mercados, em 45 países, através de uma plataforma global de serviços ancorada por redes em fibra próprias, em três continentes, e conectada por extensas instalações submarinas. Para mais informações, por favor, visite www.level3.com.

© Level 3 Communications, LLC. Todos os direitos reservados. Level 3, Level 3 Communications, Level (3), Think Ahead, a logomarca da Level 3 e a logomarca da Level 3 Think Ahead são marcas registradas de serviço ou marcas de serviço da Level 3 Communications, LLC e/ou de uma de suas afiliadas nos Estados Unidos e/ou outros países. Quaisquer outros nomes de serviços, nomes de produtos, nome de empresas ou logomarcas incluídos aqui são marcas comerciais ou marcas de serviço de seus respectivos proprietários. Os serviços da Level 3 são prestados por subsidiárias da Level 3 Communications, Inc.

Acesso a informações da empresa pelo website
A Level 3 mantém um website corporativo em www.level3.com e você pode encontrar mais informações sobre a empresa nas páginas dos investidores nesse website em http://lvlt.client.shareholder.com/. A Level 3 usa seu website como um canal de distribuição de informações importantes sobre a empresa. A Level 3 publica periodicamente informes financeiros e outras informações importantes sobre a empresa e seus negócios, condições financeiras e operações nas páginas de Relações com Investidores em seu website.

Os visitantes das páginas de Relações com Investidores no website podem ver e imprimir cópias dos documentos da Level 3 protocolados na SEC, incluindo relatórios periódicos e atuais nos Formulários 10-K, 10-Q e 8-K, tão logo seja razoavelmente factível, assim que esses documentos sejam protocolados na SEC.

Cópias dos contratos sociais de cada um dos comitês de Auditoria, Remuneração e Nomeação e Governança, do Conselho de Administração da Level 3, bem como suas Diretrizes de Governança Corporativa, o Código de Ética, os comunicados à imprensa e as apresentações da conferência com analistas e investidores, estão disponíveis nas páginas de Relações com Investidores no website.

Por favor, observe que as informações contidas em qualquer dos websites da Level 3 não são incorporadas como referência a -- ou são consideradas como parte de -- qualquer documento, a não ser que expressamente incorporadas como referência naquele documento.

Declarações prospectivas

Algumas declarações feitas neste comunicado à imprensa são prospectivas, por natureza, e são baseadas nas atuais expectativas ou convicções da administração. Estas declarações prospectivas não são uma garantia de desempenho e estão sujeitas a diversas incertezas e outros fatores, muitos dos quais estão fora do controle da Level 3, o que pode fazer com que eventos reais difiram materialmente daqueles expressados ou implícitos nas declarações. Fatores importantes que podem impedir a Level 3 de realizar seus objetivos declarados incluem -- mas não se limitam a – a capacidade da empresa de: integrar com sucesso a aquisição da Global Crossing ou, de qualquer outra forma, obter os benefícios esperados disso; gerenciar riscos associados a incertezas permanentes na economia mundial; obter financiamentos adicionais, particularmente, no caso de transtornos nos mercados financeiros; gerenciar reduções continuadas ou aceleradas dos preços de mercado para serviços de comunicações; manter e aumentar o tráfego em sua rede; desenvolver e manter sistemas eficazes de apoio aos negócios; gerenciar falhas ou interrupções do sistema ou da rede; desenvolver novos serviços, que atendam as demandas dos clientes e gerem margens aceitáveis; adaptar rapidamente a mudanças tecnológicas que podem afetar desfavoravelmente a competitividade da empresa; defender a propriedade intelectual e os direitos de propriedade; obter capacidade para sua rede de outras provedoras e interconectar sua rede com outras redes em termos favoráveis; atrair e reter administradores e outros funcionários qualificados; integrar com sucesso futuras aquisições; administrar de forma eficiente questões políticas, jurídicas, regulamentadoras, de câmbio de moedas e outros riscos aos quais é exposta, devido a suas substanciais operações internacionais; aliviar sua exposição a responsabilidades contingentes; e cumprir todos os termos e condições de suas obrigações de endividamento. Mais informações relativas a esses e outros importantes fatores podem ser encontradas nos arquivos da Level 3 na Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission). As declarações neste comunicado à imprensa devem ser avaliadas à luz desses importantes fatores. A Level 3 não tem a obrigação -- e expressamente rejeita tal obrigação -- de atualizar ou alterar suas declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de qualquer outra forma.



Informações para contato






Imprensa :                                    

Investidores:


Monica Martinez                      

Mark Stoutenberg


+1-720-888-3991                      

+1-720-888-2518


Monica.Martinez@Level3.com  

Mark.Stoutenberg@Level3.com







Level 3 Communications:

Indicadores não GAAP

Em conformidade com o Regulamento G, a empresa fornece aqui definições de indicadores financeiros não GAAP e conciliações com os indicadores GAAP mais diretamente comparáveis.

O texto que se segue descreve e concilia esses indicadores financeiros, conforme relatados, em observação aos princípios contábeis geralmente aceitos nos Estados Unidos (GAAP -- generally accepted accounting principles) com esses indicadores financeiros, conforme ajustados pelos itens detalhados abaixo e apresentados no comunicado à imprensa anexado. Os cálculos não foram preparados de acordo com o GAAP e não devem ser vistos como alternativas ao GAAP. Em observância de suas práticas históricas de informes financeiros, a empresa acredita que a apresentação suplementar desses cálculos oferece indicadores financeiros não GAAP significativos, para ajudar os investidores a entender e comparar tendências dos negócios, entre relatórios feitos em períodos diferentes, em uma base consistente.

Além disso, os indicadores a que o comunicado à imprensa se refere como calculados "com base em moeda constante" ou "em termos de moeda constante" são indicadores não GAAP destinados a apresentar as informações relevantes, assumindo uma taxa de câmbio constante entre dois períodos sujeitos à comparação. Tais indicadores são calculados com base na aplicação de taxas de câmbio usadas na preparação dos resultados financeiros do período anterior nos resultados do período subsequente.

Receita consolidada é definida como a receita total lançada nas Demonstrações Consolidadas de Operações.

Receita de Serviços Básicos de Rede (Core Network Services Revenue) inclui receitas provenientes de serviços de compartilhamento de localização e serviços para centros de dados, transporte e fibra, serviços de IP e de dados, e serviços de voz (local e empresarial).

Margem bruta ($) é definida como a receita total menos o custo da receita lançada nas Demonstrações Consolidadas de Operações.

Margem bruta (%) é definida como a margem bruta ($) dividida pela receita total. A administração da empresa acredita que a margem bruta é um indicador relevante para fornecer aos investidores, porque é um indicador que a administração utiliza para medir a margem disponível à empresa, depois de pagar os custos de serviços da rede de terceiros; em suma, é uma medida da eficiência da rede da companhia.

EBITDA Ajustado é definido como a renda líquida (ou prejuízo líquido) constante das Demonstrações Consolidadas de Operações, antes das deduções do imposto de renda, total de outras receitas (ou despesas), débitos por perda de valor não monetário, depreciação e amortização, despesas de remuneração de ações não monetária e operações descontinuadas.

Margem do EBITDA Ajustado é definida como o EBITDA Ajustado dividido pela receita total.



Indicador do EBITDA Ajustado

4o TRI de 2012


(em milhões)




Prejuízo líquido


($56)



Despesas do imposto de renda


13



Total de outras despesas


231



Depreciação e amortização


186



Remuneração não monetária de ações


33



EBITDA Ajustado


$407








Margem do EBITDA Ajustado


25,2%


















Indicador do EBITDA Ajustado

3o TRI de 2012


(em milhões)




Prejuízo líquido


($166)



Despesas do imposto de renda


13



Total de outras despesas


291



Depreciação e amortização


185



Remuneração não monetária de ações


49



EBITDA Ajustado


$372








Margem do EBITDA Ajustado


23,4%


















Indicador do EBITDA Ajustado

4o TRI de 2011



(em milhões)








Prejuízo líquido


($163)



Despesas do imposto de renda


5



Total de outras despesas


275



Depreciação e amortização


193



Remuneração não monetária de ações


33



Renda de operações descontinuadas


(72)



EBITDA Ajustado


$271








Margem do EBITDA Ajustado


17,2%


















Indicador do EBITDA Ajustado

Ano encerrado em 31 de dezembro de 2012



(em milhões)








Prejuízo líquido


($422)



Despesas do imposto de renda


48



Total de outras despesas


949



Depreciação e amortização


749



Remuneração não monetária de ações


135



EBITDA Ajustado


$1.459








Margem do EBITDA Ajustado


22,9%


















Indicador do EBITDA Ajustado

Ano encerrado em 31 de dezembro de 2011*



(em milhões)













Prejuízo líquido


($756)



Despesas do imposto de renda


41



Total de outras despesas


838



Depreciação e amortização


805



Remuneração não monetária de ações


101



Renda de operações descontinuadas


(71)



EBITDA Ajustado


$958








Margem do EBITDA Ajustado


22,1%



 

* Inclui resultados da Level 3 Communications antes da aquisição da Global Crossing em 4 de outubro de 2011.









A administração da empresa acredita que o EBITDA Ajustado e a Margem do EBITDA Ajustado são indicadores relevantes e úteis para se fornecer aos investidores, porque constituem parte importante do processo de relatório interno da empresa e são medidas essenciais utilizadas pela administração para avaliar a rentabilidade e o desempenho operacional da empresa e para tomar decisões sobre a alocação de recursos. A administração acredita que esses indicadores são particularmente importantes em um setor de capital intensivo como é o de telecomunicações. A administração também usa o EBITDA Ajustado e a Margem do EBITDA Ajustado para comparar o desempenho da empresa ao de seus concorrentes e para eliminar certos itens não monetários e não operacionais, a fim de medir de forma consistente, periodicamente, sua capacidade de financiar dispêndios de capital, financiar o crescimento, pagar o serviço da dívida e determinar bonificações. O EBITDA Ajustado exclui débitos de perdas não monetárias e as despesas de remuneração não monetária de ações, devido à natureza não monetária desses itens. O EBITDA Ajustado também exclui rendimentos de juros, despesas de juros e imposto de renda, porque esses itens estão associados às estruturas de capitalização e tributária da empresa. O EBITDA Ajustado também exclui despesas de depreciação e amortização, porque essas despesas não monetárias refletem principalmente o impacto dos investimentos históricos de capital, em contraste com os impactos no caixa dos dispêndios de capital, incorridos em períodos recentes, que podem ser avaliados através de medições do fluxo de caixa. O EBITDA Ajustado exclui ganhos (ou prejuízos) com a liquidação de dívidas e outras, líquidas porque esses itens não estão relacionados às operações principais da empresa.

Há limitações no uso do EBITDA Ajustado como indicador financeiro, incluindo a dificuldade associada com a comparação de empresas que usam indicadores similares de desempenho, cujos cálculos podem diferir dos cálculos da empresa. Além disso, esse indicador financeiro não inclui certos itens significativos, tais como renda de juros, despesas de juros, imposto de renda, depreciação e amortização, débitos de perdas não monetárias, despesas de remuneração não monetária de ações, o ganho (ou prejuízo) com a liquidação da dívida e outras rendas (despesas) líquidas. O EBITDA Ajustado e a Margem do EBITDA Ajustado não devem ser considerados substitutos de outros indicadores de desempenho financeiro relatados em conformidade com o GAAP.

Fluxo de Caixa Não Alavancado é definido como caixa líquido fornecido por (ou usado em) atividades operacionais, menos os dispêndios de capital, mais os juros sobre o caixa pagos e menos a renda de juros, tudo como divulgado nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa ou nas Demonstrações Consolidadas de Operações. A administração acredita que o Fluxo de Caixa Não Alavancado é um indicador relevante para se fornecer aos investidores, porque é um indicador da robustez operacional e do desempenho da empresa e, se medido ao longo do tempo, pode dar à administração e aos investidores uma ideia do padrão básico de crescimento dos negócios e sua capacidade de gerar caixa. O Fluxo de Caixa Não Alavancado exclui o dinheiro usado nas aquisições e no serviço da dívida, bem como o impacto das variações cambiais sobre os saldos de caixa e caixa-equivalentes.

Há limitações materiais ao uso do Fluxo de Caixa Não Alavancado para medir o desempenho de caixa da empresa, porque ele exclui certos itens materiais, tais como pagamentos e recompras de dívidas de longo prazo, renda de juros, despesas de juros sobre o caixa e dinheiro usado para financiar aquisições. As comparações do Fluxo de Caixa Não Alavancado da Level 3 com o de algumas de suas concorrentes poderão ser de utilidade limitada, uma vez que a Level 3 não paga atualmente uma quantia significativa em imposto de renda, em razão dos seus prejuízos operacionais líquidos e, portanto, gera um fluxo de caixa mais elevado do que empresas comparáveis que têm de pagar imposto de renda. Além disso, esse indicador financeiro está sujeito a variações de um trimestre a outro, como resultado do momento dos pagamentos relacionados a contas a receber e contas a pagar e dispêndios de capital. O Fluxo de Caixa Não Alavancado não deve ser usado como um substituto de variação líquida em caixa e caixa-equivalentes nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa.

Fluxo de Caixa Livre é definido como caixa líquido fornecido por (ou usado em) atividades operacionais, menos dispêndios de capital, conforme divulgado nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa. A administração da empresa acredita que o Fluxo de Caixa Livre é um indicador relevante para se fornecer aos investidores, porque é um indicador da capacidade da empresa de gerar caixa para pagar o serviço da dívida. O Fluxo de Caixa Livre exclui o dinheiro usado nas aquisições, reembolsos do principal e o impacto das variações cambiais sobre os saldos de caixa e caixa-equivalentes.

Há limitações materiais ao uso do Fluxo de Caixa Livre para medir o desempenho da empresa, porque ele exclui certos itens materiais, tais como pagamentos do principal e recompras de dívidas de longo prazo, além de caixa usado para financiar aquisições. As comparações do Fluxo de Caixa Livre da Level 3 com o de algumas de suas concorrentes poderão ser de utilidade limitada, uma vez que a Level 3 não paga atualmente quantia significativa em imposto de renda, em razão de seus prejuízos operacionais líquidos e, portanto, gera um fluxo de caixa mais elevado do que empresas comparáveis que têm de pagar imposto de renda. Além disso, esse indicador financeiro está sujeito a variações de um trimestre a outro, como resultado do momento dos pagamentos relacionados a despesas de juros, contas a receber e contas a pagar e dispêndios de capital. O Fluxo de Caixa Livre não deve ser usado como substituto da variação líquida em caixa e caixa-equivalentes nas Demonstrações Consolidadas de Fluxos de Caixa.

Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre

Três meses encerrados em 31 de dezembro de 2012





($ em milhões)


 

Fluxo de caixa

não alavancado


Fluxo de caixa livre






Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$400


$400

Dispêndios de capital


($198)


($198)

Juros de caixa pagos


$123


N/A

Rendimento de juros


-


N/A

Total


$325


$202






Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre

Três meses encerrados em 30 de setembro de 2012





($ em milhões)

 

Fluxo de caixa

não alavancado


Fluxo de caixa livre






Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$70


$70

Dispêndios de capital


($227)


($227)

Juros de caixa pagos


$234


N/A

Rendimento de juros


-


N/A

Total


$77


($157)






Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre *

Três meses encerrados em 31 de dezembro de 2011





($ em milhões)


 

Fluxo de caixa

não alavancado


Fluxo de caixa livre






Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$189


$189

Dispêndios de capital


($148)


($148)

Juros de caixa pagos


$162


N/A

Rendimento de juros


(1)


N/A

Total


$202


$41






Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre

Ano encerrado em 31 de dezembro de 2012





($ em milhões)


 

Fluxo de caixa

não alavancado


Fluxo de caixa livre






Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$ 578


$578

Dispêndios de capital


($743)


($743)

Juros de caixa pagos


$695


N/A

Rendimento de juros


(2)


N/A

Total


$528


($165)






Fluxo de caixa não alavancado e fluxo de caixa livre*

Ano encerrado em 31 de dezembro de 2011





($ em milhões)


Fluxo de caixa

não alavancado


Fluxo de caixa livre






Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes


$388


$388

Dispêndios de capital


($494)


($494)

Juros de caixa pagos


$576


N/A

Rendimento de juros


(1)


N/A

Total


$469


($106)


* A tabela foi atualizada para a remoção de Operações Descontinuadas. Inclui os resultados da Level 3 Communications antes da aquisição da Global Crossing em 4 de outubro de 2011.

Resultados pro forma combinados da empresa

As tabelas seguintes refletem os resultados pro forma combinados da Level 3 e da Global Crossing para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2011. As tabelas começam com os resultados históricos, que antecederam a aquisição, nas colunas denominadas "Level 3" e "Global Crossing". A coluna denominada "Eliminações Intercompanhias" inclui os ajustes para remover as transações entre a Level 3 e a Global Crossing. A coluna "Ajustes Pro Forma" inclui os ajustes resultantes da contabilidade de preço de compra e das mudanças na estrutura de dívidas como um resultado da aquisição.


Demonstrações consolidadas pro forma de operações (não auditadas)


Ano encerrado em 31 de dezembro de 2011

(em milhões de dólares)

Level 3


Global
Crossing (1)


Eliminações
intercompanhias


Ajustes
pro forma (3)


Total











Receitas

$4.333


$2.050


($43)


($22)


$6.318

Custos e despesas (sem incluir depreciação e amortização, lançadas em separado abaixo):










 Custo de receitas

1.706


975


(26)


-


2.655

 Depreciação e amortização

805


243


-


(49)


999

 Despesas gerais, administrativas e de vendas

1.770


793


(5)


2


2.560

     Total de custos e despesas

4.281


2.011


(31)


(47)


6.214











Rendimento operacional

52


39


(12)


25


104











Outros rendimentos (despesas):










 Rendimento de juros

1


1


-


-


2

 Despesas de juros

(716)


(138)


-


59


(795)

 Perdas com liquidação de dívidas, líquidas

(100)


-


-


-


(100)

 Outras, líquidas

(23)


(3)


-


-


(26)

     Total de outras despesas

(838)


(140)


-


59


(919)











Perdas antes do imposto de renda

(786)


(101)


(12)


84


(815)

Despesas do imposto de renda

(41)


(19)


-


-


(60)

Prejuízos de operações correntes

(827)


(120)


(12)


84


(875)

Renda de operações descontinuadas

71


-


-


-


71

     Prejuízos líquidos

($756)


($120)


($12)


$84


($804)











 

Prejuízos básicos e diluídos por ação (2)










  Prejuízos com operações correntes

($6,03)








($4,28)

  Renda de operações descontinuadas

0,52








0,35

     Prejuízo por ação

($5,51)








($3,93)











Ações usadas para computar prejuízo por ação (2)

137.176






67.186


204.362



(1) Certas reclassificações foram feitas para se conformar ao relatório da Level 3.

(2) Prejuízos básicos e diluídos por ação foram atualizados para refletir o desdobramento reverso de ações de uma por quinze, que entrou em vigor em 19 de outubro de 2011.

(3) Assume a data de 1o de janeiro de 2011 para a aquisição.

 

 




EBITDA Ajustado pro forma



Ano encerrado em 31 de dezembro de 2011


(em milhões de dólares)

Level 3


Global
Crossing


Eliminações
intercompanhias


Ajustes
pro forma (1)


 

Total













Prejuízos líquidos consolidados

($756)


($120)


($12)


$84


($804)


Despesas do imposto de renda

41


19


-


-


60


Total de outras despesas (benefícios)

838


140


-


(59)


919


Despesas de depreciação e amortização

805


243


-


(49)


999


Despesas de remuneração não monetária

101


12


-


-


113


Renda de operações descontinuadas

(71)


-


-


-


(71)


EBITDA Ajustado consolidado

$958


$294


($12)


($24)


$1.216













Receitas consolidadas (1)









$6.318













Margem do EBITDA Ajustado









19,2%













(1) Assume data de 1o de janeiro de 2011 para a aquisição.













 




Fluxo de caixa pro forma



Ano encerrado em 31 de dezembro de 2011


(em milhões de dólares)

Level 3


Global 
Crossing


Eliminações
intercompanhias


Ajustes
pro forma


Total













Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes

 

$388


 

$34


 

$-


 

$-


 

$422


Dispêndios de capital

(494)


(130)


-


-


(624)


 Fluxo de caixa gratuito

($106)


($96)


$-


$-


($202)


 Juros de caixa pagos

576


136


-


-


712


 Rendimento de juros

(1)


(1)


-


-


(2)


 Fluxo de caixa não 

 alavancado

$469


$39


$-


$-


$508













 

 

Distribuição regional das receitas por canal










 

 

 

4T11

 

 

 

1T12

 

 

 

2T12

 

 

 

3T12

 

 

 

4T12

 

 

% de variação

4T12/ 3T12

 

 

% de variação em moeda constante

4T12/ 3T12

 

 

% de variação

4T12/ 4T11

 

 

% de variação em moeda constante

4T12/ 4T11

 

% de CNS 4T12

 

 

 

Ano 2011 (2), (3)

 

 

 

Ano 2012














Receitas de CNS ($ em milhões)











América do Norte

$976

$991

$1.003

$1.008

$1.024

1,6%

1,4%

4,9%

4,9%

72%

$3.828

$4.026

  Atacado

$388

$381

$382

$381

$388

1,8%

1,5%

-%

(0,1%)

27%

$1.555

$1.532

  Empresas

$588

$610

$621

$627

$636

1,4%

1,4%

8,2%

8,2%

45%

$2.273

$2.494














EMEA

$224

$219

$214

$210

$217

3,3%

0,9%

(3,1%)

(2,9%)

15%

$924

$860

 Atacado

$94

$92

$91

$89

$88

(1,1%)

(2,7%)

(6,4%)

(5,5%)

6%

$392

$360

 Empresas

$80

$79

$81

$80

$87

8,8%

5,2%

8,8%

8,9%

6%

$310

$327

  Governo do RU

$50

$48

$42

$41

$42

2,4%

0,4%

(16,0%)

(17,2%)

3%

$222

$173














América Latina

$168

$172

$169

$177

$183

3,4%

4,5%

8,9%

14,1%

13%

$666

$701

 Atacado

$35

$34

$33

$36

$37

2,8%

5,6%

5,7%

10,6%

3%

$151

$140

 Empresas

$133

$138

$136

$141

$146

3,5%

4,2%

9,8%

15,0%

10%

$515

$561














Total

$1.368

$1.382

$1.386

$1.395

$1.424

2,1%

1,8%

4,1%

4,7%

100%

$5.418

$5.587

  Atacado

$517

$507

$506

$506

$513

1,4%

1,0%

(0,8%)

(0,4%)

36%

$2.098

$2.032

 Empresas (1)

$851

$875

$880

$889

$911

2,5%

2,2%

7,1%

7,8%

64%

$3.320

$3.555














Total de CNS

$1.368

$1.382

$1.386

$1.395

$1.424

2,1%

1,8%

4,1%

4,7%


$5.418

$5.587

Serviços de voz por atacado e outras receitas

$211

$204

$200

$195

$190

(2,6%)

(2,3%)

(10,0%)

(10,1%)


$900

$789

Total de receitas

$1.579

$1.586

$1.586

$1.590

$1.614

1,5%

1,3%

2,2%

2,8%


$6.318

$6.376



























(1) Inclui receitas do governo do Reino Unido na região da  EMEA.

(2) Os resultados do período anterior foram ajustados para refletir receitas pro forma.

(3) Assume a data de 1o de janeiro para a aquisição.

 


Resumo dos Resultados Financeiros da Level 3 Communications








4T11

1T12

2T12

3T12

4T12

%
de variação 4T12/
3T12

%
de variação 4T12/
4T11

% de CNS
4T12


Ano
2011 (1), (2)



Ano 2012












Receitas de serviços básicos de rede ($ em milhões)











Serviços de compartilhamento de localização e de centros de dados

$133

$136

$137

$136

$141

4%

6%

10%

$528

$550

Transporte e fibra

$486

$480

$485

$491

$494

1%

2%

35%

$1.928

$1.950

Serviços de IP e de dados

$479

$493

$499

$505

$516

2%

8%

36%

$1.870

$2.013

Serviços de voz (local e empresarial)

$270

$273

$265

$263

$273

4%

1%

19%

$1.092

$1.074

Total de serviços básicos de rede

$1.368

$1.382

$1.386

$1.395

$1.424

2%

4%


$5.418

$5.587

Serviços de voz por atacado e outros

$211

$204

$200

$195

$190

(3%)

(10%)


$900

$789

Total de receitas

$1.579

$1.586

$1.586

$1.590

$1.614

2%

2%


$6.318

$6.376

 




(1)

Os resultados do período anterior foram ajustados para refletir receitas pro forma.

(2)

Assume a data de 1o de janeiro para a aquisição.

Débito pro forma é definido como a dívida bruta da dívida total, incluindo leases de capital do balanço patrimonial consolidado para amortização de 15% de títulos conversíveis, com vencimento em 2013.

Caixa e caixa-equivalentes pro forma são definidas como o total de caixa e caixa-equivalentes ajustados para amortização de 15% de títulos conversíveis, com vencimento em 2013.

Coeficiente da dívida líquida pro forma pelo EBITDA Ajustado dos últimos doze meses (LTM -- Last Twelve Months) é definido como a dívida pro forma, reduzida pelo caixa e caixa-equivalentes pro forma e dividida pelo EBITDA Ajustado LTM.





Level 3 Communications, Inc. e subsidiárias consolidadas






Coeficiente da dívida líquida pro forma pelo EBITDA Ajustado LTM em 31 de dezembro de 2012












(em milhões de dólares)













Pro Forma




Dívida pro forma

$

8.608










                Caixa e caixa-equivalentes


979




                Caixa pro forma de amortização de dívida


(172)




Caixa e caixa-equivalentes pro forma


807










Dívida líquida pro forma

$

7.801










EBITDA Ajustado LTM

$

1.459










Coeficiente da dívida líquida pro forma pelo EBITDA Ajustado LTM


5,3


















Level 3 Communications, Inc e subsidiárias consolidadas





Coeficiente da dívida líquida pelo EBITDA Ajustado pro forma em 31 de dezembro de 2011








(em milhões de dólares)










Pro Forma


Total da dívida


$     8.528






Caixa e caixa-equivalentes


918






Dívida líquida


$      7.610






EBITDA Ajustado pro forma


$      1.216






Coeficiente da dívida líquida pelo EBITDA Ajustado pro forma


6,3













Relatório de receitas de 2013

Vamos manter nossas atuais categorias de relatório em 2013, mas fazendo alguns ajustes entre as atuais categorias de relatório geográfico e de canal, para refletir com maior precisão as atribuições de receitas por região.

Além disso, fizemos algumas pequenas mudanças no canal de clientes e realocamos receitas de serviços de voz da CNS atribuíveis a nosso canal de revendas, para serviços de voz por atacado e outras receitas








1T12





2T12





3T12





4T12


% de

variação
4T12/
3T12

% de variação

 em moeda

constante

4T12/
3T12










Receitas de CNS ($ em milhões)








América do Norte

$942

$956

$963

$979

1,7%

1,5%


  Atacado

$381

$382

$386

$392

1,6%

1,6%


  Empresas

$561

$574

$577

$587

1,7%

1,4%










EMEA

$232

$228

$223

$228

2,2%

0,6%


 Atacado

$96

$94

$87

$87

-%

(2,7%)


 Empresas

$88

$91

$94

$99

5,3%

3,8%


 Governo do Reino Unido

$48

$43

$42

$42

-%

-%










América Latina

$176

$173

$179

$184

2,8%

4,0%


 Atacado

$38

$37

$40

$41

2,5%

3,8%


 Empresas

$138

$136

$139

$143

2,9%

4,1%










Total Receitas de CNS

$1.350

$1.357

$1.365

$1.391

1,9%

1,7%


 Atacado

$515

$513

$513

$520

1,4%

1,1%


 Empresas (1)

$835

$844

$852

$871

2,2%

2,0%










Serviços de voz por atacado e outras receitas

$236

$229

$225

$223

(0,9%)

(1,3%)


Total de receitas

$1.586

$1.586

$1.590

$1.614

1,5%

1,3%





(1) Inclui receitas do governo do Reino Unido na região da EMEA.















 






1T12



2T12



3T12



4T12

% de

variação

4T12/
3T12

% de CNS
4T12










Receitas de CNS ($ em milhões)








Serviços de compartilhamento de locação

e de centros de dados

$138

$139

$139

$145

4,3%

10,4%


Transporte e fibra

$480

$485

$491

$494

0,6%

35,5%


Serviços de IP e de dados

$491

$497

$502

$512

2,0%

36,8%


Serviços de voz (local e empresarial)

$241

$236

$233

$240

3,0%

17,3%


Total das receitas de CNS

$1.350

$1.357

$1.365

$1.391

1,9%











Serviços de voz por atacado e outras receitas

$236

$229

$225

$223

(0,9%)



Total de receitas                    

$1.586

$1.586

$1.590

$1.614

1,5%







LEVEL 3 COMMUNICATIONS, INC. E SUBSIDIÁRIAS


Declarações consolidadas de operações


(não auditado)






Três meses encerrados em



Ano encerrado em


(em milhões de dólares, exceto dados por ação)  


31 de dezembro


30 de setembro


31 de dezembro



31 de dezembro


31 de dezembro




de 2012


de 2012


de 2011



de 2012


de 2011















Receitas


$    1.614


$   1.590


$    1.579



$    6.376


$    4.333















Custos e despesas (sem depreciação e amortização lançadas em separado abaixo):














Custo das receitas


655


642


660



2.602


1.706



Depreciação e amortização


186


185


193



749


805



Despesas gerais, administrativas e de vendas


585


625


681



2.450


1.770




Total de custos e despesas


1.426


1.452


1.534



5.801


4.281




















Receitas operacionais


188


138


45



575


52




















Outras receitas (despesas):














Rendimentos de juros


-


-


1



2


1



Despesas de juros


(175)


(188)


(221)



(733)


(716)



Prejuízos com liquidação de dívidas, líquidos


(50)


(49)


(27)



(160)


(100)



Outras, líquidas


(6)


(54)


(28)



(58)


(23)




Total de outras despesas


(231)


(291)


(275)



(949)


(838)




















Prejuízos antes do imposto de renda


(43)


(153)


(230)



(374)


(786)




















Despesas de imposto de renda


(13)


(13)


(5)



(48)


(41)




















Prejuízos com operações correntes


(56)


(166)


(235)



(422)


(827)




















Receitas de operações descontinuadas, líquidas


-


-


72



-


71




















Prejuízos líquidos


$      (56)


$     (166)


$     (163)



$     (422)


$     (756)




















Prejuízos básicos e diluídos por ação *














Prejuízos por ação de operações correntes


$    (0,26)


$    (0,76)


$    (1,15)



$    (1,96)


$    (6,03)



Rendas por ação de operações descontinuadas


-


-


0,35



-


0,52




Prejuízos líquidos


$    (0,26)


$    (0,76)


$    (0,80)



$    (1,96)


$    (5,51)






































Ações usadas para computar prejuízos básicos e diluídos por ação * (em milhares)


217.924


217.301


204.767



215.356


137.176




* Prejuízos básicos e diluídos por ação foram atualizadas para refletir o desdobramento reverso de ações de uma por quinze, que entrou em vigor em 19 de outubro de 2011.






















 







LEVEL 3 COMMUNICATIONS, INC. E SUBSIDIÁRIAS


Balanço patrimonial consolidado


(não auditado)










31 de dezembro

30 de setembro

31 de dezembro


(em milhões de dólares)

de 2012

de 2012

de 2011







Ativo










Ativo circulante:






Caixa e caixa-equivalentes

$      979

$       793

$        918



Caixa e valores mobiliários restritos

8

8

10



Contas a receber, menos reservas para créditos duvidosos 


714

748

648



Outros

141

186

131


Total do ativo circulante

1.842

1.735

1.707







Ativo imobilizado, líquido

8.199

8.191

8.136


Caixa e valores mobiliários restritos

35

39

51


Fundo de comércio (goodwill)

2.565

2.565

2.541


Outros intangíveis, líquidos

268

287

358


Outros ativos

398

399

395


Total do ativo

$    13.307

$    13.216

$     13.188







Passivo e patrimônio líquido










Passivo corrente:






Contas a pagar

$      779

$       719

$        747



Parcela corrente da dívida de longo prazo

210

213

65



Salários a pagar e benefícios dos empregados

211

163

209



Juros provisionados

209

166

216



Parcelas correntes de receitas diferidas

251

260

264



Outros

136

122

157


Total do passivo corrente

1.796

1.643

1.658







Dívida de longo prazo, menos parcela corrente

8.522

8.496

8.385


Receitas diferidas, menos parcela corrente

887

841

885


Outros passivos

931

1.032

1.067


Total do passivo  

12.136

12.012

11.995








Patrimônio líquido

1.171

1.204

1.193


Total do passive e patrimônio líquido

$    13.307

$    13.216

$     13.188









 

LEVEL 3 COMMUNICATIONS, INC. E SUBSIDIÁRIAS


Declarações consolidadas de fluxos de caixa


(não auditado)












Três meses encerrados em




31 de dezembro


30 de setembro


31 de dezembro


(em milhões de dólares)


de 2012


de 2012


de 2011











Fluxos de caixa de atividades operacionais:









Prejuízos líquidos


$      (56)


$      (166)


($163)



Receitas de operações descontinuadas


-


-


(72)



Prejuízos líquidos de operações correntes


(56)


(166)


(235)



Ajustes para conciliar prejuízos líquidos de operações correntes com caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes:









   Depreciação e amortização


186


185


193



   Ajuste de obrigação de retirada de ativo


(47)


-


-



   Despesas de remuneração não 

   monetária atribuíveis a prêmios de ações 


33


49


33



   Prejuízos com liquidação de dívida,

   líquidos 


50


49


27



   Prejuízos com swaps de taxas de juro 


-


60


-



   Acréscimo de desconto de vida e

   amortização de custos de emissão da

   dívida 


10


12


11



   Juros provisionados sobre dívida de

   longo prazo 


42


(58)


46



   Prejuízos por deficiências de licenças de

   espectro wireless


-


-


20



   Imposto de renda diferido 


10


15


(1)



   Rendimentos com venda de ativos 

   imobilizados e outros ativos


(1)


-


-



   Outros, líquidos 


(25)


(28)


11



   Variações em itens do capital de giro:  









           Contas a receber 


34


(77)


58



           Outros ativos circulantes 


23


4


11



           Contas a pagar 


60


14


20



           Receitas diferidas 


35


(22)


3



           Outros passivos correntes 


46


33


(8)


Caixa líquido proveniente de atividades operacionais de operações correntes 


400


70


189











 Fluxo de caixa de atividades de investimento: 









 Dispêndios de capital


(198)


(227)


(148)



 Investimento na Global Crossing, líquido de 

 caixa adquirido


-


-


146



 Decréscimo de caixa e valores mobiliários

 restritos, líquidos


5


11


9



 Rendimentos com venda de ativos

 imobilizados e outros ativos


6


-


-



 Outros


-


(13)


-


Caixa líquido proveniente de (usado em) atividades de investimento de operações correntes


(187)


(229)


7











 Fluxos de caixa de atividades de financiamento: 









 Empréstimos para financiamento de dívidas

 de longo prazo, líquidos de custo de

 emissão 


1.187


2.437


1.113



 Pagamentos e recompras de dívidas de

 longo prazo 


(1.214)


(2.225)


(906)



 Receitas de opções exercidas de ações


-


4


-


Caixa líquido proveniente de (usado em) atividades de financiamento de operações


(27)


216


207











Operações descontinuadas:









Caixa líquido usado em atividades operacionais


-


-


(4)



Caixa líquido proveniente de atividades de investimento


-


-


59


Caixa líquido proveniente de operações descontinuadas


-


-


55











Efeito das taxas de câmbio em caixa e caixa-equivalentes


-


3


(1)











 Variação líquida caixa e caixa-equivalentes


186


60


457











 Caixa e caixa-equivalentes no início do período 


793


733


461











  Caixa e caixa-equivalentes no fim do período 


$     979


$       793


$        918











Divulgação suplementar de informações sobre fluxo de caixa:









Juros de caixa pagos


$123


$234


$162