2014

Novos defensores unem esforços globais para eliminar doenças tropicais negligenciadas Ex-presidentes da Guatemala e Chile e ex-diretora da OPAS unem forças com a Rede Global para Doenças Tropicais Negligenciadas para eliminar doenças da pobreza

WASHINGTON, 7 de maio de 2013 /PRNewswire/ -- Hoje, a Rede Global para Doenças Tropicais Negligenciadas (Rede Global), uma iniciativa importante do Instituto de Vacinas Sabin, anunciou que a Sua Excelência ex-presidente Alvaro Arzu Irigoyen da Guatemala (1996-2000), Sua Excelência ex-presidente Ricardo Lagos Escobar do Chile (2000-2006) e a ex-diretora da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) Dra. Mirta Roses Periago como os novos enviados especiais das Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) da organização. Eles vão se juntar aos esforços do atual enviado especial da DTN, Sua Excelência, ex-presidente John A. Kufuor da República do Gana (2001-2009), que foi nomeado em abril de 2012. A colaboração foi anunciada em um painel organizado pela Rede Global e pelo Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS) para acolher os novos enviados especiais da DTN.

Os novos enviados especiais da DTN focarão principalmente na região da América Latina e Caribe (LAC). O ex-presidente Arzu, ex-presidente Lagos e a Dra. Roses irão fornecer a voz política e os conhecimentos técnicos necessários para atingir a meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) para controlar ou eliminar as DTNs mais comuns até 2020. Os enviados especiais da DTN irão incentivar os funcionários do governo dos países endêmicos para priorizar o desenvolvimento e implementação de planos de ação nacionais para o tratamento e controle de DTN e aumentar a alocação de recursos para esses programas. Além disso, vão trabalhar com os principais países do G8/G20, como o Brasil, Canadá e Japão, para aumentar o seu apoio para a prevenção e tratamento das DTNs através de assistência técnica expandida e aumento dos investimentos em toda a região.

"Estamos entusiasmados para expandir a nossa equipe de enviados especiais da DTN", disse o Dr. Neeraj Mistry, diretor da Rede Global. "Os esforços do ex-presidente Kufuor têm pavimentado o caminho para um maior engajamento e advocacia bilateral da DTN. Com o ex-presidente Arzu, o ex-presidente Lagos e Dra. Roses unindo-se a ele, estou confiante de que veremos um maior compromisso com os esforços para o controle e eliminação da DTN global, especialmente entre os ministros de saúde e tomadores de decisão em países endêmicos."

As DTNs causam cegueira, inchaço enorme em apêndices e membros, desnutrição grave e anemia. Elas são uma das principais causas de complicações da gravidez entre as mulheres e são uma importante fonte da pobreza, reduzindo a frequência escolar entre crianças e a produtividade do trabalhador entre adultos. Somente na região LAC, 100 milhões de pessoas estão atualmente infectadas com uma ou mais DTN, a maioria das quais vivem em áreas pobres, rurais.

"As DTNs afetam desproporcionalmente os grupos marginalizados, como as populações indígenas e pessoas que vivem em áreas rurais isoladas", disse o ex-presidente Arzu. "Estou honrado por fazer parte da equipe de enviados especiais e do esforço global da Rede Global para melhorar a vida de bilhões de pessoas que atualmente vivem na pobreza."

Os programas de eliminação e controle de DTN são algumas das intervenções em saúde pública mais rentáveis atualmente​​ disponíveis. Para um custo de aproximadamente 50 centavos por pessoa, uma cartela de comprimidos administrada uma vez por ano pode tratar e proteger contra essas doenças. As empresas farmacêuticas doam a maioria dos tratamentos e muitos programas utilizam a infraestrutura existente, como escolas e centros comunitários, para administrá-las.

"Enfrentar as DTNs hoje é um investimento altamente rentável no futuro da região", disse o ex-presidente Lagos. "Os programas de tratamento de DTN ajudam a aumentar a frequência escolar, melhoram a saúde materna e infantil e apoiam o desenvolvimento econômico. A eliminação ou controle da DTN vai acelerar os esforços existentes para atingir os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs) na América Latina e no Caribe".

A região LAC já tem tido progressos significativos no controle e eliminação de DTN. Enquanto servia como diretora da OPAS, a Dra. Roses preparou o palco para a aprovação da resolução, a "Eliminação de doenças negligenciadas e outras infecções relacionadas à pobreza", que foi aprovada por todos os Estados Membros da OPAS em 2009. Esta chamada crítica à ação estabeleceu a meta de eliminar 10 doenças infecciosas negligenciadas e reduzir drasticamente a carga de outras duas até o final de 2015.

"A região LAC está prestes a se tornar uma líder no movimento global para controlar e eliminar as DTNs", disse Rosas. "Já temos visto colaborações sem precedentes entre os governos, setor privado e grupos da sociedade civil por meio da Declaração de Londres e da resolução da OPAS 2009. Em meu novo papel como enviada especial da DTN, vou garantir que esses esforços sejam levados a cabo até o cumprimento de nossos objetivos de eliminação."

Em 1996, o ex-presidente Arzu assinou um acordo de paz que pôs fim a 36 anos na guerra civil guatemalteca. É creditada também a ele a redução das taxas de criminalidade, melhoria da infraestrutura, educação, direitos indígenas e de cuidados de saúde no país durante seu mandato. A dedicação do ex-presidente Lagos tem sido fundamental para o desenvolvimento econômico, saúde e desenvolvimento educacional do Chile. A Dra. Roses, natural da Argentina, concluiu recentemente um papel amplamente bem-sucedido de dois mandatos (de 2003 ao início de 2013), como diretora da OPAS, a mais antiga organização internacional de saúde e do escritório regional para as Américas da OMS. A Dra. Roses tem mostrado um profundo compromisso inabalável para alcançar a equidade na prestação de cuidados de saúde e tem defendido a causa das populações marginalizadas na região que arcam com o maior ônus da doença.

Para mais informações sobre a discussão de hoje e para saber mais sobre a Rede Global para Doenças Tropicais Negligenciadas, visite www.globalnetwork.org.

Sobre as DTNs

As DTNs são um grupo de 17 infecções parasitárias e bacterianas, que são os males mais comuns das pessoas mais pobres do mundo. Elas cegam, inativam e desfiguram suas vítimas, prendendo-as em um ciclo de pobreza e doença. Pesquisas demonstram que o tratamento de DTN retira milhões de pessoas da pobreza, garantindo que as crianças permaneçam na escola para aprender e prosperar, reforçando a produtividade do trabalhador e melhorando a saúde materna e infantil.

Sobre o Instituto de Vacinas Sabin

O Instituto de Vacinas Sabin é uma,organização sem fins lucrativos 501(c)(3) de cientistas pesquisadores e defensores dedicados a reduzir o sofrimento humano desnecessário causado por doenças tropicais negligenciadas e evitáveis pela vacina. O Sabin trabalha com governos, líderes de organizações públicas e privadas e instituições acadêmicas para fornecer soluções para alguns dos problemas de saúde mais difundidos do mundo. Desde a sua fundação, em 1993, em homenagem ao desenvolvedor da vacina contra a poliomielite oral, Dr. Albert B. Sabin, o Instituto está na vanguarda dos esforços para controlar, tratar e eliminar essas doenças através do desenvolvimento de novas vacinas, defendendo o uso das vacinas já existentes e promovendo um maior acesso a tratamentos médicos economicamente viáveis. Para mais informações, visite www.sabin.org.

FONTE Sabin Vaccine Institute

FONTE Sabin Vaccine Institute

SOURCE Sabin Vaccine Institute



RELATED LINKS
http://www.sabin.org/

More by this Source


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.