Países da América Latina e Caribe e programas regionais lançam a Iniciativa 20x20 para restaurar 20 milhões de hectares

Iniciativa 20x20 reúne compromissos nacionais e regionais e mais US$ 365 milhões em financiamento privado para restaurar florestas e ecossistemas, reduzir a pobreza e melhorar a produtividade agrícola

07 Dec, 2014, 11:30 ET from World Resources Institute

LIMA, Peru, 7 de dezembro de 2014 /PRNewswire/ -- Hoje, países da América Latina e do Caribe e programas regionais lançaram a Iniciativa 20x20, um esforço liderado pelos países para restaurar 20 milhões de hectares de terras degradadas até 2020. Esta é uma área maior do que o Uruguai. Como parte da iniciativa, cinco investidores de impacto também anunciaram planos de investir até US$ 365 milhões em novos financiamentos para apoiar os esforços de restauração de terras na região. A Iniciativa 20x20 é apoiada pelo World Resources Institute (WRI), International Center for Tropical Agriculture (CIAT), Centro Agronomico Tropical de Investigacion y Ensenanza (CATIE) e pela International Union for the Conservation of Nature (ICUN).

Por meio da Iniciativa 20x20, países e programas na região trabalharão com organizações líderes em pesquisa e com o setor privado para restaurar áreas degradadas, resultando em armazenamento de carbono, reflorestamento, agricultura mais produtiva, desmatamentos evitados e meios de subsistência melhorados. Os 20 milhões de hectares comprometidos através da Iniciativa 20x20 não serão totalmente restaurados até 2020, porque leva muitos anos para as florestas e ecossistemas se reconstruírem, mas isso dará início ao processo de restauração até 2020.

As ambições anunciadas através da Iniciativa 20x20 também contribuirão para o Bonn Challenge, uma meta global para restaurar 150 milhões de hectares de terra até 2020.

Hoje, a parceria da Iniciativa 20x20 anunciou os seguintes compromissos somando pouco mais de 20 milhões de hectares:

  1. México: 8,5 milhões de hectares
  2. Peru: 3,2 milhões de hectares
  3. Guatemala: 1,2 milhões de hectares
  4. Colômbia: 1 milhão de hectares
  5. Equador: 0,5 milhão de hectares
  6. 6 Chile: 0,1 milhão de hectares
  7. Costa Rica: 50.000 hectares
  8. Programa Regional de Conservacion Patagonica: 4,1 milhões de hectares
  9. Programa Regional "Bosques Modelo": 1,6 milhão de hectares

"A restauração das terras na região é um elemento essencial para promover a equidade, redução da pobreza, alternativas para o desenvolvimento em áreas rurais pobres, bem como um mecanismo para atingir um futuro com baixo teor de carbono e mais resistente", disse o ministro do Meio Ambiente Gabriel Vallejo da Colômbia.

As atividades de restauração da Iniciativa 20x20 serão parcialmente financiadas através de US$ 365 milhões de compromissos de investidores de impacto e financiadores bilaterais e multilaterais. Outros instrumentos financeiros, inclusive uma garantia parcial de risco para a restauração, estão sendo projetados. Até agora, os investidores do setor privado indicaram a intenção de investir:

  1. Althelia: US$ 120 milhões em apoio a atividades agroflorestais e silvipastoris.
  2. Moringa: US$ 80 milhões em apoio a atividades agroflorestais e silvipastoris.
  3. Permian Global: US$ 100 milhões em apoio ao reflorestamento e ao desmatamento evitado em biomas de floresta tropical.
  4. Terra Bella: até US$ 60 milhões em projetos florestais não madeireiros e projetos agrícolas valorosos de baixo carbono e resilientes ao clima, produzidos de forma sustentável
  5. Rare: cerca de US$ 5 milhões em proteção e recuperação de florestas nubladas e biomas ribeirinhos

"A Althelia está implementando capital em apoio a um portfólio de projetos na região para melhorar as práticas agrícolas, restaurar áreas degradadas e reduzir a pressão sobre os ecossistemas naturais, com resultados concretos na redução de emissões, commodities de desmatamento líquido zero, biodiversidade e meios de subsistência", disse Christian del Valle, CEO, Althelia Climate.

Cerca de metade das emissões de gases de efeito estufa (GEE) na América Latina e no Caribe é gerada a partir do uso da terra, mudança no uso da terra e florestas. Das 4,2 giga toneladas de gases de efeito estufa emitidas por países da América Latina e do Caribe em 2012, 2,0 Gt foram do uso da terra e perda de florestas. A redução das emissões a partir da mudança do uso da terra é fundamental para as perspectivas de um futuro desenvolvimento de baixo carbono.

"No momento em que o mundo se prepara para firmar um acordo climático vinculativo em Paris em 2015, a restauração será absolutamente essencial para os países atingirem suas metas de emissões, ao mesmo tempo, proporcionando enormes benefícios para as pessoas pobres das zonas rurais. Com a sua liderança na Iniciativa 20x20, estes países terão um avanço enorme", disse o Dr. Andrew Steer, presidente e CEO do WRI.

Uma análise do WRI e da IUCN identificou mais de 200 milhões de hectares de oportunidades de restauração na América Latina e no Caribe. Uma análise mais aprofundada está em andamento para quantificar os benefícios econômicos e climáticos de alcançar as metas de restauração da Iniciativa 20x20.

"O CIAT tem entendido há muito tempo a ligação fundamental entre a agricultura e as alterações climáticas. Estamos empenhados em apoiar a iniciativa 20x20 como uma abordagem eficaz em termos de custos para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, promovendo a melhoria da qualidade do solo, retenção de nutrientes e rendimentos agrícolas", apontou Ruben Echevarria, diretor-geral do CIAT.

"A Iniciativa 20x20 pode ser uma contribuição importante para os objetivos globais de restauração descritos no Bonn Challenge e na Declaração de Nova Iorque sobre as Florestas", acrescentou Grethel Aguilar, coordenador da IUCN na América Central.

Por meio da Iniciativa 20x20, países e investidores trabalharão para restaurar as florestas e os ecossistemas degradados e melhorar a produtividade das "paisagens de mosaico", através de atividades agroflorestais e silvipastoris. Este processo de restauração deverá gerar benefícios econômicos, sociais e ambientais substanciais com melhores condições de vida locais, serviços ambientais, como a recuperação da biodiversidade e proteção, prevenção da erosão e purificação da água, desmatamento evitado, assim como o armazenamento de carbono.

"A abordagem do mosaico na Iniciativa 20x20 ou o que chamamos de "territórios inteligentes climáticos" permitirá aos países atingir melhorias na renda rural e na segurança alimentar, bem como proteger as florestas naturais e pastagens tão cruciais para o nosso futuro sustentável", disse Jose Joaquin Campos, diretor-geral do CATIE.

Para obter mais informações, visite www.initiative20x20.com.

Contatos:
Lauren Zelin, WRI, lzelin@wri.org; +1 (202) 729-7736
(Colômbia) Nathan Russell, CIAT, n.russell@cgiar.org
(Costa Rica) Juan Carlos Pena, CATIE, jpena@catie.ac.cr
Aaron Reuben, IUCN, aaron.reuben@iucn.org

FONTE World Resources Institute

SOURCE World Resources Institute



RELATED LINKS

http://www.wri.org