2014

Novo Relatório Descobre Que As Mulheres Formam Um Mercado Mal Servido Pelos Serviços Financeiros Móveis

- Estuda da GSMA e Visa Reflete os Resultados de Cinco Importantes Países Emergentes

BARCELONA, Espanha, 26 de fevereiro de 2013 /PRNewswire/ -- Um estudo lançado hoje pelo Programa GSMA mWomen e Visa Inc. (NYSE: V) intitulado de Liberando o Potencial: Mulheres e Serviços Financeiros Móveis nos Mercados Emergentes (Unlocking the Potential: Women and Mobile Financial Services in Emerging Markets), mostra que as mulheres dos países em desenvolvimento representam um significativo mercado carente e uma oportunidade comercial para provedores de serviços financeiros móveis. Este estudo, focado nas mulheres da Indonésia, Quênia, Paquistão, Papua-Nova Guiné e Tanzânia, foi realizado para obter uma visão extra de como as instituições financeiras e operadoras de redes móveis podem oferecer melhor suporte às complexas vidas financeiras de mulheres na base da estrutura.

Em todo o mundo, mais de 2 bilhões de pessoas, a maioria das quais são mulheres, não têm acesso a serviços financeiros básicos. O estudo conduzido pela Bankable Frontier Associates descobriu que muitas vezes as mulheres também enfrentam o encargo adicional de serem as principais responsáveis por gerenciar as finanças da casa. Estas mulheres com falta de recursos precisam superar inúmeros desafios na gestão das suas finanças: as rendas são baixas, sem regularidade e imprevisíveis e as ferramentas financeiras tradicionais são difíceis de acessar.

Descobertas importantes do relatório incluem:

  • As mulheres contribuem ativamente com a renda da casa - 75 por cento das mulheres entrevistadas contribuem com alguma quantia da renda, que mais frequentemente vêm de fontes irregulares como pequenos negócios ou vendas agrícolas;
  • As mulheres utilizam uma variedade de ferramentas para gerir as finanças da casa – Quase 60 por cento das mulheres entrevistadas estão economizando dinheiro para despesas diárias e necessidades de longo prazo e um terço total delas paga as contas dos serviços públicos utilizados pela família ou faz outros tipos de remessa; e
  • As mulheres reconhecem a segurança e a privacidade do dinheiro móvel – No Quênia, por exemplo, 95 por cento das mulheres que utilizam serviços de remessas móveis classificaram estes serviços como seguros e privativos. Em comparação, apenas aproximadamente metade das que utilizam serviço de entrega pessoal de dinheiro como principal método considera esta maneira segura e privada.

"Na Visa, acreditamos que a tecnologia móvel é o componente-chave para fazer avançar a inclusão financeira, oferecendo aos excluídos um ponto de entrada conveniente e acessível ao sistema financeiro formal", disse Aletha Ling, diretora de operações da Fundamo, uma empresa da Visa. "Isto é particularmente verdade para as mulheres que enfrentam barreiras extras para entrar no mainstream financeiro e para quem a segurança e privacidade são questões críticas. Trabalhando para montar serviços relevantes, expandir redes de distribuição e adaptar seus esforços de marketing, a comunidade de serviços financeiros móveis pode criar melhores abordagens para atingir este grupo mal servido".

"Esta pesquisa demonstra claramente que as mulheres desempenham um papel fundamental no sucesso da implementação dos serviços financeiros móveis", disse Chris Locke, diretor-administrativo da GSMA Mobile for Development. "Isto ressalta o fato de que os serviços fornecidos via telefone celular podem melhor atender as necessidades de gestão financeira das mulheres do que muitas das ferramentas informais que elas usam atualmente e, igualmente importante, oferecem orientação acionável sobre como provedores de MFS (serviços financeiros para celulares) podem melhor expandir e comercializar seus serviços para melhor atender aos requisitos das mulheres".

Segundo o relatório, as mulheres contribuem ativamente para a renda familiar e como gestoras das finanças domésticas, elas são responsáveis por diversas transações, como fazer remessas, pagamentos e guardar dinheiro, as quais os provedores de MFS estão bem preparados para oferecer. Como benefício comercial adicional aos provedores de MFS, quando as necessidades financeiras e de pagamento das mulheres são atendidas de maneira consistente, elas podem ser clientes muito fiéis e catequizadoras. Além disso, a posição que ocupam como principais beneficiárias dos pagamentos do governo às pessoas significa que quem serve às mulheres pode estar mais bem posicionado para oferecer soluções para a onda emergente de pagamentos no futuro.

Daryl Collins, coautor da obra seminal Portfolios of the Poor (Portfólios dos Pobres) e diretor da Bankable Frontier Associates, disse: "Este estudo mostrou que mulheres de baixa renda realizam uma gestão financeira complexa das suas famílias utilizando um conjunto de instrumentos muitas vezes insatisfatórios. As mulheres frequentemente trabalham com fluxos de caixa de alta frequência e baixos valores, o que indica uma boa correspondência entre os serviços que elas precisam e as oportunidades para o setor de serviços financeiros móveis de ampliar e estabilizar a sua base de consumidores".

Para melhor atender as mulheres de baixa renda, reduzir o abismo entre os sexos (1) relativo aos telefones celulares e aumentar a probabilidade de sucesso comercial na implementação de serviços financeiros móveis em mercados emergentes, o relatório recomenda:

  • Aumentar o Acesso Móvel às Mulheres – Trinta e quarto por cento das mulheres da Tanzânia, 13 por cento das mulheres do Quênia e 10 por cento das mulheres de Papua-Nova Guiné que querem experimentar os serviços financeiros móveis citam a falta de um telefone como a principal razão para não terem feito isso. Fechar este abismo entre gêneros pode ajudar os provedores de MFS a construir uma escala e volume para os seus negócios de serviços financeiros móveis; 
  • Maior Conscientização e Compreensão sobre os Serviços Financeiros Móveis – Para se beneficiar da estabilidade e escala de clientes mulheres ativas, os provedores precisam investigar como as mulheres dos seus mercados aprendem e absorvem informações e adaptam as suas comunicações. Investimentos no treinamento de agentes e em comunicações de base ajudarão na formação da conscientização e, mais importante, ajudarão a educar as mulheres sobre o valor dos MFS;
  • Oferecer a entrega de um serviço ao consumidor de alta qualidade– As mulheres tendem a valorizar a conveniência, confiabilidade, segurança e privacidade das ferramentas para gestão financeira. Investimentos em marketing, serviços, cuidados ao cliente e redes de agentes permitirão aos provedores melhor atender a essas necessidades.  Agentes acessíveis, bem treinados e confiáveis farão as mulheres aderirem mais como os homens; e
  • Melhorar a Compreensão e Desenvolvimento de Soluções às Barreiras – A pesquisa também revelou as barreiras à adoção específicas dos países que necessitam ser tratadas com soluções diretas. Por exemplo, no Quênia, a falta de um cartão de identificação é uma questão importante para as mulheres. No Paquistão, o baixo nível de alfabetização parece contribuir para a limitada compreensão das mulheres sobre os serviços financeiros móveis. A pesquisa específica por país levará a abordagens de marketing direcionadas que podem ampliar a base de usuários em potencial dos MFS.

Enquanto os serviços financeiros móveis oferecem valor ao gerenciamento financeiro familiar das mulheres, existem mercados onde a adoção tem sido lenta para ambos os sexos. Apesar de as barreiras à adoção certamente variarem de acordo com o Mercado, as mulheres de determinados mercados tendem a experimentar desafios semelhantes e até mais intensos do que os homens, ou seja, um esforço concentrado nas mulheres pode também melhorar a adoção pelos homens igualmente.

Notas aos Editores

Metodologia:
O estudo da GSMA inclui resultados da pesquisa quantitativa primária em quarto mercados e pesquisa qualitativa em cinco mercados, complementada por uma segunda pesquisa de fontes existentes. A coleta primária de dados foi projetada pela Bankable Frontier Associates (BFA) para concentrar-se no segmento feminino, bem como nas diferenças entre os usuários e não-usuários de MFS para celulares; todos os resultados devem ser interpretados neste contexto antes de comparar resultados com pesquisas representativas de nações destes mesmos mercados.

Para a análise quantitativa, a BFA encomendou pesquisas domiciliares no Quênia, Paquistão, Papua-Nova Guiné e Tanzânia em que a amostra de mulheres era maior, compreendendo 75 por cento do total de respondentes em cada país. A BFA também realizou pesquisas qualitativas em áreas rurais e urbanas na Indonésia, Quênia, Paquistão, Papua-Nova Guiné e Tanzânia, incluindo grupos-foco de 8-10 e entrevistas em profundidade de um a um.

(1) Uma mulher em um país de renda baixa ou média tem 21% menos probabilidade de ter um telefone celular do que um homem, segundo o relatório, "Mulheres e Celulares: Uma Oportunidade Global", publicado pela GSMA e Fundação para Mulheres Cherie Blair.

Sobre a Visa Inc.
A Visa é uma empresa global de tecnologia de pagamentos que conecta consumidores, empresas, instituições e governos em mais de 200 países e territórios para pagamentos eletrônicos rápidos, seguros e confiáveis. Operamos em uma das redes de processamento mais avançadas, a VisaNet, que é capaz de lidar com mais de 24.000 mensagens de transações por segundo, com proteção contra fraude para os consumidores e pagamento garantido aos estabelecimentos. A Visa não é um banco e não emite cartões, não aumenta crédito ou determina taxas e encargos aos consumidores. Entretanto, as inovações da Visa permitem que seus clientes de instituições financeiras ofereçam novas opções aos consumidores: pagar na hora com cartão de débito, antecipadamente com cartão pré-pago ou depois com produtos de crédito. Para mais informações, visite o endereço www.corporate.visa.com.

Sobre a GSMA
A GSMA representa os interesses das operadoras de telefonia móvel em todo o mundo. Abrangendo mais de 220 países, a GSMA une quase 800 das operadoras de serviços móveis do mundo, com mais de 230 empresas do crescente ecossistema de celulares, inclusive fabricantes de aparelhos telefônicos portáteis, empresas de softwares, fornecedores de equipamentos e empresas da Internet, assim como organizações de setores da indústria como serviços financeiros, saúde, mídia, transporte e serviços públicos. A GSMA também organiza eventos líderes da indústria como o Mobile World Congress (Congresso Mundial de Celulares) e a Mobile Asia Expo.

Para maiores informações, por favor, visite o website corporativo da GSMA no endereço www.gsma.com ou o Mobile World Live (Mundo Móvel ao Vivo), o portal online para o setor das comunicações móveis, no endereço www.mobileworldlive.com.

A GSMA mWomen (www.mWomen.org), faz parte da GSMA Mobile for Development e visa aumentar o acesso e uso dos telefones celulares e serviços para melhoria de vida para telefones celulares pelas mulheres dos países em desenvolvimento. O GSMA mWomen Global Development Alliance é um programa em parceria com a Agência Americana para Desenvolvimento Internacional, Agência Australiana para o Desenvolvimento Internacional, GSMA e Visa.

Para acessar o relatório complete, visite o endereço http://www.gsma.com/mobilefordevelopment/unlocking-the-potential

FONTE GSMA

FONTE GSMA

SOURCE GSMA



RELATED LINKS
http://www.gsma.com

More by this Source


Custom Packages

Browse our custom packages or build your own to meet your unique communications needs.

Start today.

 

PR Newswire Membership

Fill out a PR Newswire membership form or contact us at (888) 776-0942.

Learn about PR Newswire services

Request more information about PR Newswire products and services or call us at (888) 776-0942.